SÃO JOSÉ DO RIO PRETO | SÁBADO, 22 DE JANEIRO DE 2022
COLUNA DO DIÁRIO

Vereadores de Rio Preto vão analisar projeto que acaba com votações secretas

Ainda num modelo arcaico, o Legislativo continua a adotar o sistema de votações secretas para aprovar projetos variados

Vinícius Marques, Francela Pinheiro, Marco Antonio dos Santos e Felipe Nunes
Publicado em 19/11/2021 às 23:08Atualizado em 20/11/2021 às 08:35
Votações secretas para conceder honrarias e até para nomear ruas não podem ser acompanhadas pelo cidadão (Johnny Torres 14/9/2021)

Votações secretas para conceder honrarias e até para nomear ruas não podem ser acompanhadas pelo cidadão (Johnny Torres 14/9/2021)

Seção exclusiva para assinantes. Assine para ter acesso ilimitado.

Já sou cadastrado.

Quero ter acesso ilimitado.

COLUNA DO DIÁRIO

Vereadores de Rio Preto vão analisar projeto que acaba com votações secretas

Ainda num modelo arcaico, o Legislativo continua a adotar o sistema de votações secretas para aprovar projetos variados

Vinícius Marques, Francela Pinheiro, Marco Antonio dos Santos e Felipe Nunes
Publicado em 19/11/2021 às 23:08Atualizado em 20/11/2021 às 08:35

Votações secretas para conceder honrarias e até para nomear ruas não podem ser acompanhadas pelo cidadão (Johnny Torres 14/9/2021)

Os moradores de Rio Preto elegem os vereadores, mas são alijados de acompanhar, de forma plena e integral, todas as decisões e discussões aprovadas na Câmara. Ainda num modelo arcaico, o Legislativo continua a adotar o sistema de votações secretas para aprovar projetos variados, como honrarias a pessoas públicas, títulos de cidadão honorário e até mesmo nome de rua. São votações que, por força do Regimento Interno da Câmara, não podem ser transmitidas nem acompanhadas pelos cidadãos ou pela imprensa, contando com a participação apenas de vereadores. A regra está em vigor desde dezembro de 1990, ou seja, há 31 anos.

Nesta terça-feira, 23, porém, a Casa terá mais uma oportunidade de acabar com esse mistério. Está na pauta de votação o projeto do vereador Renato Pupo (PSDB) que extingue as sessões secretas. Segundo o parlamentar, o objetivo é dar justamente o que políticos tanto pregam: transparência. “As pessoas devem poder acompanhar essas votações”, disse. Segundo ele, se a iniciativa passar, também haverá mais critério na hora de conceder honrarias. Pelo menos quatro propostas semelhantes já foram rejeitadas nos últimos anos. Chegou a hora de os parlamentares decidirem se vale mesmo a pena manter os segredos.

NOTAS

Alfineta

O humor do vice-governador de São Paulo, Rodrigo Garcia (PSDB), sobre o ainda tucano Geraldo Alckmin mudou drasticamente em menos de um mês. Em eventos recentes, Rodrigo fez questão de enaltecer o ex-governador, outrora aliado. Havia até esperança dentro do tucanato de que Alckmin pudesse ficar no partido e ser candidato ao Senado. No entanto, o ex-governador se encontrou com o ex-presidente Lula e até admitiu a possibilidade de ser candidato a vice-presidente na chapa com o petista. “Sempre fiz campanha contra o PT e sempre continuarei fazendo”, resumiu Rodrigo ao ser questionado sobre a inusitada aliança, sem sequer citar o nome de Alckmin.

Cumprida

A inauguração da Vara de Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher em Rio Preto, nesta sexta-feira, 19, é resultado de uma promessa do ex-presidente do Tribunal de Justiça (TJ) Manoel de Queiroz Pereira Calças, que é rio-pretense e atualmente está como desembargador aposentado. Em 2019, Calças se comprometeu a criar o juizado especializado para casos de violência doméstica. A solenidade de inauguração ocorreu com a presença do atual presidente do TJ, Pinheiro Franco.

Excluídas

O que chamou atenção na inauguração da vara especializada foi a presença mínima de mulheres na hora de descerrar a placa. Nem mesmo a única vereadora presente no evento, Karina Caroline (Republicanos), estava ao lado das autoridades, predominantemente formada por homens. Também não foi oferecido à vereadora o uso da palavra. A diretora do Fórum, a juíza Luciana Cochito, sequer foi convidada para compor a mesa principal das autoridades presentes.

Homologa

Se por um lado as prévias do PSDB para definir o candidato do partido à Presidência da República prometem ser acirradas, por outro a definição do candidato ao governo do Estado de São Paulo será apenas um carimbo. Somente Rodrigo Garcia disputa a prévia tucana na corrida pelo Palácio dos Bandeirantes em 2022. Seu nome será homologado oficialmente na manhã deste domingo, 21, quando ocorre a votação. Já a disputa nacional tem outro patamar. Estão no páreo o governador de São Paulo, João Doria, o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, e, correndo por fora, o ex-prefeito de Manaus Arthur Virgílio.

Sempre no radar

O presidente da Fiesp, Paulo Skaf, esteve em Rio Preto nesta sexta, 19, e homenageou o empresário Waldemar Verdi Júnior como patrono da escola do Sesi, próxima à Represa Municipal. Já o auditório da Escola Senai Antonio Devisate, na Vila São José, levará o nome do médico Domingo Marcolino Braile. Skaf também anunciou investimento de R$ 19 milhões para o Senai na cidade. Filiado ao MDB, ele foi candidato a governador em 2018 e surge como possível candidato ao Senado em 2022.

CURTAS

Fogo amigo - Integrantes da Prefeitura de Rio Preto estão na bronca com o vereador governista Odélio Chaves (PP). Ele deu o voto de minerva na Comissão de Educação, da Câmara de Rio Preto, a favor da convocação de secretários para dar mais detalhes sobre a novela do concurso da Educação. Para o Executivo, a convocação vai causar mais desgaste sobre um tema que já é considerado encerrado.

Parcela - A Câmara de Rio Preto irá analisar na terça-feira, 23, o veto do Executivo ao projeto do vereador Julio Donizete (PSD) que prevê o parcelamento de multas aplicadas a empresas que descumpriram regras de restrições na pandemia. A Prefeitura contesta a lei.

 
Copyright © - 2021 - Grupo Diário da Região.É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Desenvolvido por
Distribuido por