SÃO JOSÉ DO RIO PRETO | QUARTA-FEIRA, 06 DE JULHO DE 2022
COLUNA DO DIÁRIO

União Brasil reverte no TSE decisão que vedava conteúdo de inserções de Geninho na TV

Liminar no TRE atingia diretamente a fala do deputado federal Geninho Zuliani (União Brasil), que usou parte do tempo a que tem direito em menções a Rodrigo Garcia, de quem é antigo aliado

Maria Elena Covre com Vinícius Marques
Publicado em 11/06/2022 às 20:07Atualizado em 12/06/2022 às 08:10
Rodrigo Garcia e Geninho Zuliani (Reprodução/Redes Sociais)

Rodrigo Garcia e Geninho Zuliani (Reprodução/Redes Sociais)

Seção exclusiva para assinantes. Assine para ter acesso ilimitado.

Já sou cadastrado.

Quero ter acesso ilimitado.

COLUNA DO DIÁRIO

União Brasil reverte no TSE decisão que vedava conteúdo de inserções de Geninho na TV

Liminar no TRE atingia diretamente a fala do deputado federal Geninho Zuliani (União Brasil), que usou parte do tempo a que tem direito em menções a Rodrigo Garcia, de quem é antigo aliado

Maria Elena Covre com Vinícius Marques
Publicado em 11/06/2022 às 20:07Atualizado em 12/06/2022 às 08:10

Rodrigo Garcia e Geninho Zuliani (Reprodução/Redes Sociais)

O União Brasil reverteu no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decisão judicial que vedava menção ao governador Rodrigo Garcia (PSDB) em inserções de integrantes da legenda durante a propaganda partidária gratuita de rádio e televisão.

A decisão do ministro Benedito Gonçalves deste sábado, 11, derrubou a liminar do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) em ação apresentada pelo PT, que alegou “favorecimento pessoal” ao governador paulista e candidato à reeleição. O PT apontou desvirtuação do objetivo da propaganda partidária, “que é a característica da agremiação”, não permitindo, inclusive, que quem não tenha filiação possa participar.

A liminar no TRE atingia diretamente a fala do deputado federal Geninho Zuliani (União Brasil), que usou parte do tempo a que tem direito em menções a Rodrigo Garcia, de quem é antigo aliado. Outros dois integrantes da legenda, o deputado federal Sandro Leite e a vereadora paulistana Sandra Tadeu, também tiveram trechos de suas falas questionadas.

“Ademais, impende ressaltar que em nenhum momento o governador de São Paulo apareceu nos programas partidários, fosse mediante imagem ou voz, a reforçar, nesta primeira análise, a ausência de promoção pessoal”, diz trecho da decisão do ministro Benedito Gonçalves.

NOTAS

Fala, Geninho

À coluna, Geninho afirmou, por meio de nota, que “o União Brasil entrou com os recursos cabíveis, tendo em vista que não houve a promoção pessoal do governador”. Ainda segundo o deputado, o que se revelou na propaganda é que o União Brasil faz parte da base do governo e apoia o governador de São Paulo, Rodrigo Garcia. “A gravação foi uma manifestação de natureza política da agremiação, o que é lícito ser feito na propaganda partidária”, completou.

Nada disso

Bolsonarista raiz, o agente licenciado da PF Danilo Campetti (Republicanos) rebate qualquer teoria de que Tarcísio de Freitas (Republicanos), candidato ao governo de São Paulo, não veja Lula (PT) com tanta aversão como seu entorno deseja. Isso porque o ex-ministro da Infraestrutura declarou que o ex-presidente e o atual, Jair Bolsonaro (PL), “são dois titãs da política”, e que conversaria com o hoje adversário se, eventualmente, este voltar ao Planalto e ele (Tarcísio) chegar ao Bandeirantes.

Sempre ela

“Não se trata de estratégia”, diz Campetti sobre teorias de que a fala do republicano poderia ser uma piscadela ao eleitorado evangélico que simpatiza com o ex-presidente, mas não vota em Fernando Haddad (PT) em São Paulo. “O que há é uma descontextualização por parte do veículo de comunicação que noticiou. Uma manchete tendenciosa. Tarcísio não se referiu apenas a Lula, mas disse que tanto Bolsonaro quanto Lula são atualmente os que conseguem concentrar as maiores votações, em virtude da polarização política vigente em âmbito nacional que, ao nosso ver, é reproduzida na esfera estadual também”, afirma.

Retrato

O presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP), o desembargador Ricardo Mair Anafe, inaugurou o retrato do desembargador Manoel de Queiroz Pereira Calças na “Galeria de Presidentes” do órgão. Calças, que é de Rio Preto, presidiu o TJ no biênio 2018-2019 e se aposentou em 2021, após 44 anos de magistratura.

E aí? 1

Para afagar o vereador Paulo Pauléra (PP), seu líder informal na Câmara, o prefeito de Rio Preto, Edinho Araújo (MDB), sancionou a lei de autoria do pepista que autoriza o uso de faixas exclusivas de ônibus por táxis, mas a nova regra segue sem efeito prático. Isso porque o Executivo deveria regulamentar a nova regra dentro de dois meses, prazo que expirou no dia 15 de maio, mas nada foi feito.

E aí? 2

Procurado por representantes do sindicato dos taxistas, Pauléra atirou o abacaxi a quem cabe de direito descascá-lo, ou seja, Amaury Hernandes, secretário de Trânsito, Transportes e Segurança. Este, avisado de que o povo anda na bronca, teria garantido ao parlamentar que “a lei será regulamentada nos próximos dias”.

Vaquinha

Enquanto a vaquinha virtual ainda não despertou o interesse da maioria esmagadora dos candidatos a deputado estadual e federal de Rio Preto e região, nem mesmo do pessoal da esquerda, o líder do MTST Guilherme Boulos é um dos figurões na disputa à Câmara Federal que saiu na frente. Até este sábado, ele contava com pouco mais de R$ 70 mil doados por 652 simpatizantes, algumas dezenas deles de Rio Preto.

DOUTORA CLOROQUINA Aliada do presidente Jair Bolsonaro (PL), a médica oncologista Nise Yamaguchi (foto) virou celebridade no universo bolsonarista ao defender com unhas, dentes e argumentos descartados por estudos científicos o uso da cloroquina e da hidroxicloroquina no tratamento da Covid-19. A fama, que lhe rendeu o apelido de doutora cloroquina, a levou a se filiar ao Pros e a se lançar como pré-candidata ao Senado. Em pré-campanha, portanto, a oncologista desembarca no próximo dia 15 de junho em Rio Preto a pretexto de proferir a palestra “Desvendando Mitos e Verdades”, em que pretende mandar “a real” em relação a temas como uso de máscaras, vacinas e tratamento da Covid. Participa do debate com Nise a também médica e précandidata a deputada federal Maria Emília Gadelha (PRTB). A organização é de Danila Azevedo, pré-candidata a deputada federal pelo PTB de Rio Preto. Um programão e tanto para os “cloroquiners” que engrossam as estatísticas locais dos não-vacinados. Se bem que muitos “cloroquiners” convictos, e espertos, trataram de se vacinar. Afinal, vai que... (Reprodução/Redes Sociais)

 
Grupo Diário da Região.© Copyright 2022É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por