SÃO JOSÉ DO RIO PRETO | DOMINGO, 14 DE AGOSTO DE 2022
COLUNA DO DIÁRIO

Reféns de partidos aliados, principais candidatos ao governo paulista abrem mão dos vices 'ideais'

A equação vem deixando os principais candidatos ao governo de São Paulo longe do perfil de vice “ideal”, aquele que agrega voto e desfruta de confiança

Maria Elena Covre com Vinícius Marques
Publicado em 30/07/2022 às 20:58Atualizado em 31/07/2022 às 07:33
Haddad, Rodrigo e Tarcísio, candidatos ao governo paulista (Arquivo)

Haddad, Rodrigo e Tarcísio, candidatos ao governo paulista (Arquivo)

Seção exclusiva para assinantes. Assine para ter acesso ilimitado.

Já sou cadastrado.

Quero ter acesso ilimitado.

COLUNA DO DIÁRIO

Reféns de partidos aliados, principais candidatos ao governo paulista abrem mão dos vices 'ideais'

A equação vem deixando os principais candidatos ao governo de São Paulo longe do perfil de vice “ideal”, aquele que agrega voto e desfruta de confiança

Maria Elena Covre com Vinícius Marques
Publicado em 30/07/2022 às 20:58Atualizado em 31/07/2022 às 07:33

Haddad, Rodrigo e Tarcísio, candidatos ao governo paulista (Arquivo)

De um lado, uma gama de partidos aliados e suas preciosas contribuições, como tempo na TV, dinheiro e capilaridade no Estado. De outro, a necessidade de contemplar tantos e diferentes interesses de cada grupo.

A equação vem deixando os principais candidatos ao governo de São Paulo longe do perfil de vice “ideal”, aquele que agrega voto e desfruta de confiança. E reféns do que for possível para aplacar as disputas internas.

O governador Rodrigo Garcia (PSDB) queria chegar na convenção deste sábado, 30, com o vice definido, os ânimos serenados e focado em pedir voto. Mas o anúncio não ocorreu. A expectativa é de que ainda ocorra neste final de semana. O entrave é conciliar União Brasil e MDB, cujas ofertas não saem da tradicional política nacional – homens brancos e de meia idade - em vez, por exemplo, de uma mulher, jovem e com trânsito em setores progressistas - o perfil ambicionado.

A mesma encrenca ocupa o petista Fernando Haddad, diante de condições do PSB incompatíveis com as de outros aliados, como o Psol e a Rede. Ele também sonhava com uma mulher, dinâmica, mas com bom trânsito pelo Interior. Vai ficar com quem for possível.

Muito se falou também de uma mulher representativa no Interior para vice de Tarcísio de Freitas (Republicanos), que chegou à convenção deste sábado, 30, com Felício Ramuth (PSD), ex-prefeito de São José dos Campos, na chapa. Foi o preço cobrado pelo partido de Gilberto Kassab para pular em seu barco. É do jogo político. Só não é o melhor para o eleitorado e para o surgimento de lideranças mais diversificadas e representativas.

NOTAS

Prejuízo

Ao congestionar a região com candidaturas à Câmara Federal de recém-chegados ao PL, Valdemar Costa Neto, dono do partido, amplia os palanques para a tentativa de reeleição do presidente Jair Bolsonaro (PL), mas complica a vida de correligionários mais antigos, como o deputado federal Luiz Carlos Motta, com mais concorrência “dentro de casa”.

Sem recibo

“Estamos empenhados pelo melhor para o nosso Estado e pelo nosso país. Independentemente das escolhas do partido, estamos fazendo um trabalho focado em resultados, com apoio aos municípios e com boas relações tanto no governo federal como na esfera estadual”, disse Motta à Coluna sobre a estratégia de Costa Neto. Além dele, a legenda lançou o ex-deputado estadual tucano Gilmar Gimenes de Fernandópolis e o ex-prefeito de Votuporanga João Dado. E tenta convencer o médico Roberto Cacciari Filho, de Catanduva, a encarar a empreitada.

Herdeiro

As digitais do deputado federal Eleuses Paiva (PSD) começam a aparecer nas negociações para emplacar Cacciari Filho. Nomes ligados ao ex-vice-prefeito de Rio Preto estão ciceroneando o catanduvense em reuniões políticas pela região. Nos bastidores, a teoria é de que, ao escolher Cacciari Filho como “herdeiro”, Eleuses, que não vai concorrer à reeleição, impede que o médico Renato Silva (Patriota) herde sua influência junto à classe médica. E ainda impõe um freio em adversários políticos como o deputado federal Geninho Zuliani (União Brasil) em seus “redutos”.

Nas cúpulas

O vereador rio-pretense pelo Psol João Paulo Rillo ficou no comando estadual da federação formada com a Rede de Marina Silva. O novo modelo, como prevê a legislação, obriga ações em conjunto ao longo dos próximos quatro anos. O colegiado paulista da federação PSDB e Cidadania também terá no comando um nome da região, o presidente do Sebrae-SP, Marco Vinholi.

Oficial

O Estado de São Paulo já tem 129 candidaturas registradas na Justiça Eleitoral, segundo dados atualizados até o final da tarde deste sábado, 30. Todas do Novo. As convenções partidárias que oficializam os nomes terminam em 5 de agosto. Como os partidos não podem mais se juntar para montar as chapas de candidatos a cargos proporcionais (deputados estadual e federal), a menos que seja por meio das engessadas federações, o cardápio de opções ao eleitorado paulista ainda vai crescer muito, com tendência a recorde histórico.

Por aqui 1

Um dos nomes apoiados pelo movimento RenovaBR nas eleições deste ano como candidata a deputada federal, a advogada Mônica Rosemberg (Novo) dedicará uma semana inteira de agenda pelo Interior, em mais uma demonstração de como o “voto caipira” vem atraindo lideranças que orbitam a Capital.

Por aqui 2

Autora do livro “Somos Todos Corruptos? Pequeno Manual do Ético Chato”, Mônica fará uma noite de autógrafo nesta terça, 2, no anfiteatro do Hospital D’Olhos. Ela é também uma estudiosa da pauta Canabis Medicinal.

GAROTINHO EDINHO

O prefeito Edinho Araújo (MDB) curtiu a chegada dos 73 anos neste sábado, 30, na megafesta dominada por músicas sertanejas que lançou oficialmente Rodrigo Garcia (PSDB) como candidato à reeleição ao governo de São Paulo, na Capital (foto). Como Edinho é do tipo que não brinca com “compromissos políticos”, uma rápida comemoração “petit comitê” com familiares e assessores mais próximos foi antecipada para a noite de sexta, 29. O septuagenário e serelepe prefeito de Rio Preto, que não perde uma oportunidade de se dizer “com energia de garoto”, se prepara também para celebrar 50 anos de vida pública em outubro. Na foto, Edinho com Rodrigo Garcia, a mulher dele, Luciana, o prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes, e o filho Edinho. 

 
Grupo Diário da Região.© Copyright 2022É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por