SÃO JOSÉ DO RIO PRETO | SEGUNDA-FEIRA, 16 DE MAIO DE 2022
COLUNA DO DIÁRIO

Mudança na coleta de lixo pega população de surpresa, vira alvo da Câmara e sinaliza crise

Governo Edinho Araújo (MDB) se vê diante de outro problema que impacta grande parte dos rio-pretenses

Maria Elena Covre e Vinícius Marques
Publicado em 21/04/2022 às 00:01Atualizado em 21/04/2022 às 07:52
Lixo acumulado em lixeira do Jardim Congonhas, em Rio Preto (Colaboração/Leitor)

Lixo acumulado em lixeira do Jardim Congonhas, em Rio Preto (Colaboração/Leitor)

Seção exclusiva para assinantes. Assine para ter acesso ilimitado.

Já sou cadastrado.

Quero ter acesso ilimitado.

COLUNA DO DIÁRIO

Mudança na coleta de lixo pega população de surpresa, vira alvo da Câmara e sinaliza crise

Governo Edinho Araújo (MDB) se vê diante de outro problema que impacta grande parte dos rio-pretenses

Maria Elena Covre e Vinícius Marques
Publicado em 21/04/2022 às 00:01Atualizado em 21/04/2022 às 07:52

Lixo acumulado em lixeira do Jardim Congonhas, em Rio Preto (Colaboração/Leitor)

Com a crise na Saúde ainda dando o que falar, o governo Edinho Araújo (MDB) se vê diante de outro problema que impacta grande parte dos rio-pretenses e costuma render palanque barulhento para a oposição.

Trata-se da mudança na rotina de coleta de lixo na cidade, em que a Prefeitura e a Constroeste decidiram, em comum acordo, fazer ajustes no serviço realizado, por meio de um contrato anual de R$ 63,4 milhões, mas esqueceram de combinar com a população.

Diante de sacos de lixo à espera do caminhão de coleta em ruas de bairros tradicionais da cidade, projetando cenas que não combinam com o perfil de bom zelador que o prefeito tanto preza, a gritaria chegou na Câmara e, como na Saúde, encontrou eco também junto aos vereadores de situação.

Na sessão da terça-feira, 19, nem os mais devotos dos governistas se dispuseram a subir na tribuna para defender a administração municipal. Eles também se disseram pegos de surpresa, embora o município tenha, no final de março, anunciado a mudança a partir de 1º de abril.

O fato é que quase ninguém dimensionou o tamanho da encrenca, uma vez que mexer no comportamento coletivo é missão das mais ingratas. A dengue e, mais recentemente, a Covid-19 estão aí para mostrar. Acostumados a colocar o lixo na rua todo dia, os moradores seguiram o rito doméstico.

“Acho que falta melhor comunicação do governo com o parlamento”, reclama o vereador Odélio Chaves (PP) sobre o assunto, ganhando a concordância de Cláudia de Giuli (MDB). “Faltou também divulgar para a população”, disse ela.

NOTAS

Já tentou antes

Parlamentares e até integrantes da Prefeitura da “velha guarda” lembraram que Edinho tentou fazer alterações do tipo na coleta do lixo em sua primeira passagem como chefe do Executivo (2001 a 2004). Na época, a grita de moradores, que também reverberou na Câmara e na Prefeitura, forçou o prefeito a recuar. A conferir o resultado da bronca desta vez. 

Tempo demais

A secretária do Meio Ambiente, Kátia Penteado, tem um encontro com os vereadores na terça, 26, para falar sobre as mudanças. Tempo demais para deixar a bituca de cigarro acesa, ameaçando virar outro fogaréu político de grandes proporções.

Maledicente

A Justiça condenou o ex-diretor do Sindicato dos Hoteleiros de Rio Preto Fábio Luís Pereira Dias a indenizar o atual presidente da entidade, Leandro Lucas de Sousa, em R$ 5 mil. Ele é acusado de injúria por “espalhar rumor” contra a vítima “de prática de crimes, constrangendo sua honra e decoro, além de causar prejuízos na realização de suas funções”. Cabe recurso.

Bem na bolha

O médico Nadim Cury, que além de dirigir a Santa Casa de Rio Preto preside o Monte Líbano, pode até levar a pior e acabar na Justiça devido à denúncia de que funcionários do clube foram orientados a tomar ivermectina como medida preventiva contra a Covid-19. Nas redes sociais em que a notícia foi postada, não faltou, no entanto, apoio irrestrito a ele da sempre mobilizada claque bolsonarista.

Tomou quem quis

Como se trata de medicamento para vermes e sem comprovação científica de que serviria também para a finalidade proposta, o Ministério Público de Mirassol abriu investigação de suposta infração à saúde pública. O médico admite que o Monte Líbano distribuiu a ivermectina aos funcionários, mas diz que ninguém foi obrigado a tomar.

Efeito Covid 1

O HB Saúde, em processo de venda para a Hapvida, informou em carta enviada no dia 8 de abril a seus cotistas que registou, em 2021, índice superior a 90% de sinistralidade, o maior da história da empresa de planos de saúde privados desde o ano 2000. A sinistralidade é a relação entre as despesas com a utilização dos serviços médicos oferecidos e a receita que a operadora recebeu pelo contrato com o usuário.

Efeito Covid 2

“Em caráter de emergência e em prazo recorde, fomos obrigados, diante da falta de leitos e, no compromisso de garantir assistência médica aos nossos usuários, a adaptar nosso complexo de saúde, convertendo-o em Hospital de Campanha, além de criar redes de atenção regional para minimizar os efeitos da pandemia junto aos nossos beneficiários”, explica a direção da operadora sobre o alto índice de sinistralidade registrado.

SERENO A Corregedoria da Polícia Civil de Rio Preto abriu procedimento para apurar a conduta do vereador-delegado Renato Pupo (foto), do PSDB, que ocupa posto de chefia no Deinter (Departamento de Polícia Judiciária de São Paulo/Interior). O tucano deu um disparo de arma de fogo para o chão no noite do último dia 28 de março para evitar uma agressão, segundo relato dele. Pupo afirmou que, a caminho do 3º Distrito Policial, onde cobria férias de um colega, flagrou o momento em que um homem, com um pedaço de madeira nas mãos, perseguia um grupo de pessoas. O vereador diz ainda que pediu para o rapaz parar e, diante da recusa, acionou a arma. Ele afirma que está tranquilo sobre a apuração. “É normal a Corregedoria verificar a situação. Eu mesmo comuniquei o órgão quando o fato ocorreu”, afirmou. (Divulgação/Câmara de Rio Preto)

 
Grupo Diário da Região.© Copyright 2022É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por