SÃO JOSÉ DO RIO PRETO | TERÇA-FEIRA, 18 DE JANEIRO DE 2022
COLUNA DO DIÁRIO

José Luiz Ramos Cavalcanti será o substituto de João Pedro Arruda no Deinter-5

Novo coordenador do Deinter-5 faz parte dos quadros da Polícia Civil há 39 anos

Maria Elena Covre e Vinícius Marques
Publicado em 15/01/2022 às 01:12Atualizado em 15/01/2022 às 07:37
Delegado José Luiz Ramos Cavalcanti assumirá o Deinter-5, em Rio Preto (Divulgação)

Delegado José Luiz Ramos Cavalcanti assumirá o Deinter-5, em Rio Preto (Divulgação)

Seção exclusiva para assinantes. Assine para ter acesso ilimitado.

Já sou cadastrado.

Quero ter acesso ilimitado.

COLUNA DO DIÁRIO

José Luiz Ramos Cavalcanti será o substituto de João Pedro Arruda no Deinter-5

Novo coordenador do Deinter-5 faz parte dos quadros da Polícia Civil há 39 anos

Maria Elena Covre e Vinícius Marques
Publicado em 15/01/2022 às 01:12Atualizado em 15/01/2022 às 07:37

Delegado José Luiz Ramos Cavalcanti assumirá o Deinter-5, em Rio Preto (Divulgação)

Salvo alguma reviravolta de última hora, o delegado José Luiz Ramos Cavalcanti será mesmo, conforme adiantou a Coluna na edição desta sexta-feira, 14, o novo comandante do Deinter-5, departamento da Polícia Civil que tem sob sua tutela 96 cidades e indica os titulares de seis Seccionais (Rio Preto, Catanduva, Novo Horizonte, Votuporanga, Fernandópolis e Jales).

Cavalcanti respondia desde janeiro de 2019 pela Delegacia Seccional de Barretos, com 11 cidades sob seu comando. Assim como o atual diretor do Deinter-5 de Rio Preto, João Pedro Arruda, ele está longe de ser “sangue novo” na corporação. O novo coordenador do Deinter-5 faz parte dos quadros da Polícia Civil há 39 anos, tendo exercido as funções de escrivão e investigador antes de se tornar delegado, o que ocorreu em 1986.

A publicação no Diário Oficial do Estado com a mudança estava prevista para este sábado, 15, mas deverá ocorrer na terça-feira, 18. Isso porque virá no pacote que inclui, ainda, outras quatro diretorias cujos comandos sofrerão alterações: o Deinter-1, de São José dos Campos; o Deic (Departamento Estadual de Investigações Criminais), o Decap (Departamento de Polícia Judiciária da Capital) e o DHPP (Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa).

NOTAS

FÉRIAS, SUA LINDA A mãe de 94 anos, dona Bela; uns dias na praia com a mulher, Maria Elza; e os sete netos são as prioridades do prefeito licenciado Edinho Araújo (MDB), que acorda neste sábado, 15, de férias pelas próximas duas semanas. Isso depois de quase dois anos daquele que ele considera seu maior desafio em quase meio século de vida pública: gerenciar uma cidade de quase 500 mil habitantes sacudida pela pandemia do novo coronavírus. O emedebista não revela qual a praia que escolheu, mas indica que é um lugar onde reina a quietude. Enquanto isso, seu fiel escudeiro, Zeca Moreira, deixou para julho o descanso. Fica por perto para dar “uma força” a Orlando Bolçone (DEM), o prefeito interino em meio à turbulência da Ômicron.

É política

Acertou quem apostou no acirramento dos ânimos políticos em ano eleitoral como fator decisivo para a queda de João Pedro Arruda do comando do Deinter-5, depois de 11 anos no cargo.

Low profile

O posto de diretor do Deinter, que é de confiança do Executivo estadual e quase sempre apadrinhado por políticos aliados ao governador, é visto como estratégico demais para correr com excesso de liberdade. E, segundo tucanos de Rio Preto de nobre plumagem, João Pedro vinha se mostrando muito low profile (discreto) para o momento, quando se espera dos ocupantes de tais cargos mais “sangue nos olhos” ao defender o governo.

Ausente

Duas ausências recentes do delegado não passaram despercebidas pelos olheiros de Doria. Uma foi na visita do presidente da Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp), Carlão Pignatari (PSDB), na pele de governador interino no final de outubro de 2021. Nesta semana, João Pedro também não fez questão de comparecer às agendas de Doria na região, em Monte Aprazível e Macaubal, quando a Polícia Civil foi representada pelo delegado-vereador Renato Pupo (PSDB) com o seccional Silas José dos Santos.

Na Escola 1

A Justiça condenou a Prefeitura de Rio Preto a pagar uma indenização de R$ 10 mil por danos morais a uma professora da rede municipal de ensino. O motivo? Ela foi agredida fisicamente pela mãe de um aluno dentro de uma unidade escolar em Engenheiro Schmitt.

Na Escola 2

Segundo a juíza Tatiana Pereira Viana Santos, da 2ª Vara da Fazenda Pública, a Prefeitura não garantiu a segurança da professora, embora existissem outros funcionários trabalhando na escola. “Não ficou demonstrado em momento algum que eles também desempenham funções de guarda ou segurança”, sentenciou.

Fraternidade

Numa de suas primeiras atividades externas, o coordenador diocesano de pastoral, padre Luiz Caputo, esteve na Câmara de Rio Preto nesta sexta-feira, 14, onde reuniu-se com o presidente do Legislativo, o vereador Pedro Roberto (Patriota). A pauta foi a divulgação, em conjunto, da Campanha da Fraternidade deste ano, cujo tema será “Fraternidade e Educação” e o lema, “Fala com sabedoria, ensina com amor”.

Na pressão

Ainda na Câmara, o presidente Pedro Roberto autorizou a volta do trabalho em casa. O local tem mais de 40 pessoas afastadas. Também foi feita a sanitização no Legislativo nesta sexta, 14, que vinha sendo solicitada pelos servidores. Funcionários pressionaram pela volta do rodízio por conta do número de casos.

Sem ar

A TV Câmara tem sido, até o momento, o setor mais afetado pelos casos de Covid. A chefia ficou praticamente sem ar para manter a programação.

 
Copyright © - 2021 - Grupo Diário da Região.É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Desenvolvido por
Distribuido por