SÃO JOSÉ DO RIO PRETO | QUARTA-FEIRA, 18 DE MAIO DE 2022
COLUNA DO DIÁRIO

Governo Doria decide trocar o comando da Polícia Civil em Rio Preto

Caiu como uma bomba a notícia de que o titular do Deinter-5, que comanda 96 cidades, será exonerado

Maria Elena Covre Com Vinícius Marques, Josiane Teixeira e Marco Antonio dos Santos
Publicado em 13/01/2022 às 23:18Atualizado em 14/01/2022 às 10:36
Sede do Deinter-5, em Rio Preto (Divulgação/Polícia Civil)

Sede do Deinter-5, em Rio Preto (Divulgação/Polícia Civil)

Seção exclusiva para assinantes. Assine para ter acesso ilimitado.

Já sou cadastrado.

Quero ter acesso ilimitado.

COLUNA DO DIÁRIO

Governo Doria decide trocar o comando da Polícia Civil em Rio Preto

Caiu como uma bomba a notícia de que o titular do Deinter-5, que comanda 96 cidades, será exonerado

Maria Elena Covre Com Vinícius Marques, Josiane Teixeira e Marco Antonio dos Santos
Publicado em 13/01/2022 às 23:18Atualizado em 14/01/2022 às 10:36

Sede do Deinter-5, em Rio Preto (Divulgação/Polícia Civil)

Caiu como uma bomba dentro da Polícia Civil de Rio Preto nesta quinta-feira, 13, a notícia da exoneração do delegado João Pedro Arruda do comando do Deinter-5 (Departamento de Polícia Judiciária do Interior), responsável pela corporação em 96 cidades da região.

A publicação no Diário Oficial do Estado concretizando o desligamento está prevista para este sábado, 15, quando também se tornará conhecido o nome do novo titular da vaga.

A Coluna apurou que João Pedro, na função desde janeiro de 2011, foi informado de sua exoneração pelo delegado-geral do Estado nesta quarta-feira, 12, quando voltava a Rio Preto de uma solenidade em São Paulo. E que, pego de surpresa, teria ficado “muito chateado”. A informação é de que ele seguirá como delegado-assistente no mesmo departamento até que se aposente.

A agitação em torno do assunto tem sido ainda maior em função da falta de informações sobre quem substituirá João Pedro no Deinter-5, uma vez que cabe a quem ocupa o posto indicar os titulares das seis delegacias seccionais da região (Rio Preto, Catanduva, Novo Horizonte, Jales, Votuporanga e Fernandópolis). Daí a expectativa no meio de que ocorrerá uma mudança geral nos postos de confiança.

Uma das especulações nos corredores das delegacias de polícia era de que o novo titular virá de fora, embora dois delegados da cidade tenham formação compatível para a função: Celso Bento (diretor do Deic) e Silas José do Santos (atual Seccional) de Rio Preto.

NOTAS

Especulações

Um dos nomes que surgiram em meio às conjecturas sobre quem substituirá o delegado João Pedro no Deinter-5 foi o do titular da Delegacia Seccional de Barretos, José Luiz Ramos Cavalcanti. Mas, se nenhum dos cinco delegados ouvidos pela Coluna davam a informação como certa, de uma coisa nenhum deles duvidava: a mexida promovida pelo governo João Doria (PSDB) tem cunho político.

Descabida

A turbulenta dança das cadeiras eclipsou outra novidade divulgada pelo Estado nesta mesma quinta, 13: a sanção de Doria à lei complementar que autoriza policiais civis a fazer “bico”. O que, diga-se de passagem, rende duras críticas por parte de delegados de Rio Preto. “Totalmente descabida a lei. O policial precisa de salário digno para trabalhar e poder descansar”, diz Raymundo Cortizo, delegado e assessor de comunicação do Deinter-5.

Dói no bolso

Um sintoma colateral da nova explosão da Covid reflete no bolso do cidadão. Em Mirassol, exemplo que vale para outras cidades, três clínicas particulares fazem os testes rápidos. Em uma delas, os agendamentos retornam só no sábado, 15. Em outra, há fila de espera. Na terceira, única com atendimento imediato, o valor do PCR (exame do cotonete) subiu de R$ 150 para R$ 300. É pegar ou largar.

Mãe é mãe

O prefeito de Rio Preto, Edinho Araújo (MDB), teve participação relâmpago no lançamento do plano de estudo do programa “cidades inteligentes”, na manhã desta quinta-feira, 13. A pressa, e cara de preocupação, se devia à internação da mãe dele num hospital de Santa Fé. Dona Bela, 94 anos, passou por cirurgia. Diante da notícia de que estava tudo bem, o emedebista se mostrou mais relaxado no final do dia.

Liberou

Após acordo firmado no Ministério Público do Trabalho, a Prefeitura de Rio Preto autorizou a entrada de representantes da Atem (sindicato dos trabalhadores da educação) em escolas municipais. As “visitas” foram inicialmente negadas pela administração municipal, agora forçada a ceder.

Nada muda 1

As mudanças na lei de improbidade administrativa movimentam a Justiça de Rio Preto. Em dois processos de repercussão, juízes pediram parecer do Ministério Público em função das novas regras. Uma das ações é a que aponta fraude em licitação na Área Azul Digital. Outra diz respeito a supostas irregularidades em contratos de coleta de lixo e faxina urbana.

Nada muda 2

Os promotores estão, via de regra, mantendo os pedidos de condenação. Eles argumentam que a legislação recém-aprovada não pode atingir ações em andamento. A conferir o desenrolar dos casos.

 
Grupo Diário da Região.© Copyright 2022É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por