SÃO JOSÉ DO RIO PRETO | SEGUNDA-FEIRA, 16 DE MAIO DE 2022
COLUNA DO DIÁRIO

Franzotti deixa comando do PV, uma das siglas que seu clã domina em Potirendaba

O empresário foi presidente da legenda em Potirendaba por mais de uma década, embora não se tratasse de uma militância orgânica. Pelo contrário

Maria Elena Covre, Vinícius Marques e Lucas Israel
Publicado em 09/05/2022 às 23:56Atualizado em 10/05/2022 às 09:21
Empresário José Luiz Franzotti (Reprodução/Facebook)

Empresário José Luiz Franzotti (Reprodução/Facebook)

Seção exclusiva para assinantes. Assine para ter acesso ilimitado.

Já sou cadastrado.

Quero ter acesso ilimitado.

COLUNA DO DIÁRIO

Franzotti deixa comando do PV, uma das siglas que seu clã domina em Potirendaba

O empresário foi presidente da legenda em Potirendaba por mais de uma década, embora não se tratasse de uma militância orgânica. Pelo contrário

Maria Elena Covre, Vinícius Marques e Lucas Israel
Publicado em 09/05/2022 às 23:56Atualizado em 10/05/2022 às 09:21

Empresário José Luiz Franzotti (Reprodução/Facebook)

O empresário José Luiz Franzotti, da Bebidas Poty, pegou de surpresa filiados e simpatizantes do PV ao abandonar um grupo de WhatsApp que reúne boa parte dos “verdes” locais. Questionado por um até então correligionário sobre o motivo da deserção, ocorrida na semana passada, ele foi curto e definitivo: “Já me desfiliei do PV. Não concordo com nenhuma atitude deste grupo. Boa semana.”

O empresário foi presidente da legenda em Potirendaba por mais de uma década, embora não se tratasse de uma militância orgânica. Pelo contrário. Dominar várias siglas ao mesmo tempo é estratégico para manter-se no poder, especialmente em pequenos municípios. E a prefeitura da cidade onde a Bebidas Poty fincou raízes é historicamente um reduto do clã Franzotti.

Ele mesmo já foi prefeito de Potirendaba três vezes. Hoje, a chefe do Executivo é sua ex-mulher, Gi Franzotti, também no terceiro mandato. O vice é um dos filhos do ex-casal. A dupla elegeu-se pelo PTB de Roberto Jefferson.

O desgosto de Franzotti com o PV, que o fez dispensar alguma possível utilidade da sigla no futuro, deve-se ao “casamento” da legenda com o PT de Lula. “Deixei a presidência e também saí do PV por discordar dos rumos do partido. O PV entrou na federação estabelecida com PT e PC do B. Uma federação que tem programa de governo e ideias com os quais não concordo, não compactuo e que vão contra tudo o que penso sobre a vida e a liberdade”, disse ele à Coluna.

NOTAS

Retrovisor

Franzotti não faz segredo da devoção ao presidente Jair Bolsonaro (PL). E, agora também, a Tarcísio de Freitas (Republicanos), candidato ao governo de São Paulo. Se a ligação do empresário com o PV parece estranha, é preciso olhar para o retrovisor: em Rio Preto, a sigla foi durante anos domínio de empresários filiados à Acirp com projetos eleitorais. O ex-presidente da entidade Maurício Bellodi, por exemplo, disputou a Prefeitura de Rio Preto em 2012 pela legenda.

O rádio é dele

O deputado federal Luiz Carlos Motta (PL) embarcou para São Paulo nesta segunda, 9, com a jornalista Elaine Madalhano, da Comunic, na retaguarda. Foi gravar sua participação no horário partidário gratuito do PL, que vai ao ar em junho. A participação dele, assim como de todos os demais nomes da legenda, será apenas na TV. O partido de Valdemar Costa Neto decidiu destinar 100% do espaço em emissoras de rádio para o presidente Jair Bolsonaro.

Ativo

Ex-secretário de Saúde de Edinho Araújo (MDB), o médico e professor licenciado da Famerp Cacau Lopes integra o grupo que está elaborando o programa de governo de Fernando Haddad, pré-candidato do PT ao governo de São Paulo, para a área da Saúde. Sem partido, ele também vem colaborando com a formulação de uma proposta nacional para o setor que o Psol pretende apresentar ao ex-presidente Lula (PT).

Mãe Joana

Haddad, mais uma vez, desmarcou os três dias de andanças que faria pela região de Rio Preto, entre 12 e 14 deste mês. Aliados locais foram informados no final da tarde desta segunda, 9, sobre a suspensão das atividades, sem qualquer explicação. É tanto vaivém na agenda que fica explícita a “casa da mãe joana” que virou a pré-candidatura do ex-ministro da Educação, líder isolado nas pesquisas de momento.

Arquivo

O promotor de Justiça Carlos Romani pretende arquivar o procedimento aberto para apurar queixas de pacientes e familiares em relação às UPAs de Rio Preto. Segundo o representante do Ministério Público, a Prefeitura de Rio Preto fez sua parte ao abrir dezenas de vagas na Santa Casa e na unidade de saúde do Fraternidade, o que, ele avalia, resolveria os problemas de demora no atendimento e falta de leitos para transferir doentes que precisam de internação.

No ar 1

Dario Rais Lopes, CEO da Concessionária Aeroportos Paulista, vai se reunir com empresários filiados ao Lide Noroeste Paulista nesta terça-feira, 10. A empresa está assumindo o bloco de aeroportos regionais que inclui Rio Preto, Araçatuba, Barretos e Presidente Prudente, mais os aeródromos de Andradina, Assis, Dracena, Penápolis, Presidente Epitácio, Tupã e Votuporanga.

No ar 2

A previsão é de R$ 181 milhões de investimentos, dos quais R$ 40 milhões somente para Rio Preto. “Você importa ou exporta? Seria importante que os aeroportos do Noroeste Paulista tivessem condições de atender a demanda de cargas? Teremos preços mais competitivos? Precisamos de uma melhor grade de opções? Você usa vôos particulares? Como ficarão as tratativas com os novos donos?” Estas, segundo Marcos Scaldelai, presidente do Lide, são questões que serão debatidas entre os empresários e o CEO da concessionária.

TOTAL WHITE Recém-empossado como deputado federal, o médico Eleuses Paiva (PSD) tirou esta segunda-feira, 9, para um rolê político básico em Rio Preto, depois de um tempo atuando nos bastidores. Passou pela Câmara, onde reuniu-se com o presidente da Casa, Pedro Roberto (foto), do Patriota, e com vereadores da sua legenda – Júlio Donizete e Jorge Menezes – pela manhã. Na parte da tarde, o encontro foi com o prefeito Edinho Araújo (MDB), de quem foi vice no mandato passado. “Vim oferecer meus préstimos”, afirmou ele, que voltou a desfilar com a indefectível indumentária branca que marca suas peregrinações eleitorais. Apesar de muito próximo ao cacique nacional do PSD, Gilberto Kassab, ele prefere não correr risco de acabar numa “canoa furada” na disputa presidencial por obra do correligionário. Daí que, segundo afirmou à Coluna, defende que o partido libere seus integrantes de direções regionais para subir no palanque que desejarem. (Divulgação/Câmara de Rio Preto 9/5/2022)

 
Grupo Diário da Região.© Copyright 2022É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por