SÃO JOSÉ DO RIO PRETO | DOMINGO, 14 DE AGOSTO DE 2022
COLUNA DO DIÁRIO

Figurões da região assistem de longe a encrenca entre MDB e União pelo posto de vice de Rodrigo

Com o deputado federal Geninho Zuliani (indicado pelo União Brasil) antagonizando com Edson Aparecido (o nome do MDB), a região acabou entrando na geografia da encrenca

Maria Elena Covre e Vinícius Marques
Publicado em 04/08/2022 às 00:02Atualizado em 04/08/2022 às 12:01
Geninho Zuliani, condenado porque secretário usou placa oficial em carro particular quando ele era prefeito de Olímpia  (Johnny Torres 15/3/2019)

Geninho Zuliani, condenado porque secretário usou placa oficial em carro particular quando ele era prefeito de Olímpia (Johnny Torres 15/3/2019)

Apesar das relações partidárias e até pessoais, figurões políticos da região diretamente envolvidos com a candidatura à reeleição de Rodrigo Garcia (PSDB) tentaram se equilibrar, ou manter distância, do cabo-de-guerra entre as cúpulas do MDB e do União Brasil pelo posto de vice na chapa do governador tucano.

Com o deputado federal Geninho Zuliani (indicado pelo União Brasil) antagonizando com Edson Aparecido (o nome do MDB), a região acabou entrando na geografia da encrenca, que atingiu fervura máxima na tarde desta quarta, 3, e resultou nas informações de que o parlamentar de Rio Preto tinha levado a melhor.

Candidato à reeleição, o deputado estadual e presidente da Assembleia Legislativa de São Paulo, Carlão Pignatari (PSDB), que firmou uma dobrada forte com Geninho em toda a região, não expôs publicamente sua preferência. Mas garantiu que, independentemente da decisão, seus planos pessoais não mudariam.

Ou seja, o tucano de Votuporanga nem cogitou qualquer possibilidade de redirecionar suas pretensões para a Câmara Federal frente ao possível “buraco” deixado pelo parceiro de dobrada. “Nem pensar, não gosto. Sou candidato a deputado estadual”, diz ele.

Outro que publicamente “ignorou” o desenrolar da tumultuada disputa lá em cima é o também deputado estadual e candidato à reeleição Itamar Borges (MDB). Em raríssima manifestação sobre o assunto, ele disse a um interlocutor que a questão não era de sua alçada.

Com o nome de Geninho sendo dado como o vencedor da batalha, a torcida, até o fechamento desta página, era que o anúncio oficial, previsto para essa quinta, 4, jogue água na fervura.

NOTAS

Sinuca 1

O prefeito Edinho Araújo, prócer do MDB, tentou o tempo todo escorregar de um posicionamento efetivo diante dos interesses de seu partido em indicar o vice de Rodrigo Garcia e as possibilidades abertas ao deputado Geninho, que é da cidade e apoia sua gestão.

Sinuca 2

“O MDB estará junto com o Rodrigo Garcia nestas eleições. Com os partidos coligados, sob a liderança do governador, vamos encontrar em breve o consenso, com a definição do candidato a vice-governador. Esta união de forças já foi demonstrada durante a grande festa democrática realizada no último sábado em São Paulo”, disse Edinho, por meio de mais uma de suas clássicas notas que não falam nada quando ele se vê numa sinuca de canto.

Patrimônio

Só a título de curiosidade. O deputado federal Geninho Zuliani, que teve sua candidatura à reeleição registrada no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) pelo União Brasil, mesmo com a disputa pelo posto de vice de Rodrigo em curso, declarou bens que somam R$ 1.031.720,55. Em 2018, ele estava um pouquinho mais “pobre”: o patrimônio apresentado totalizava R$ 639.437,15.

Rifado 1

Enquanto era rifado como presidenciável do Pros, que anunciou apoio a Lula (PT) nesta quarta-feira, 4, o coach e influenciador digital Pablo Marçal alardeava que seu programa de governo já estava registrado no site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Isso sim é ser o último a ficar sabendo do que acontece no seu quintal.

Rifado 2

Marçal, que esteve recentemente em Rio Preto para palestra a empresários do Lide, no qual espancou verbalmente o petista e também o presidente e candidato à reeleição Jair Bolsonaro (PL), é mais um incauto engolido pelas máquinas partidárias e os interesses de seus caciques.

15 dias

A comissão especial que conduz a concorrência pública para a contratação da Organização Social que vai administrar o Hospital Municipal da Região Norte informou aos quatro participantes que o resultado final sai em 15 dias. Estão na disputa por um contrato anual de R$ 49,3 milhões Faceres, Funfarme/Hospital de Base, Santa Casa de São Bernardo e Hospital Osvaldo Cruz, que é de São Paulo.

Catimba

De um lado do processo está o prefeito Edinho Araújo (MDB), que tem pressa em concluir todo o trâmite e sonha em abrir as portas do hospital ainda neste ano. De outro, uma disputa acirrada e cheia de catimba de bastidores entre os concorrentes faz aumentar o temor de uma judicialização do processo.

Pé na porta

Quem está fora quer entrar e quem está dentro não quer sair. E tem muita gente metendo o pé na porta. Dentre as candidaturas de São Paulo registradas no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) até o final da tarde desta quarta, eram 121 postulantes à Assembleia Legislativa, dos quais apenas sete na busca pela reeleição. Para a Câmara Federal, eram 157 nomes e apenas dez donos de mandatos atualmente. Os números referem-se apenas aos registros do União Brasil, Novo e UP.

BACTÉRIA RENDE VOTOS?

Em mais uma demonstração de que o Interior virou prato cheio para os candidatos a deputado estadual e federal da Capital em busca de votos, quem brotou em Catanduva nesta quarta, 3, em campanha para a Câmara Federal pelo MDB foi o biomédico Roberto Martins Figueiredo (foto), ou Dr. Bactéria, como consta em seu registro no site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O homem ganhou visibilidade com um quadro no Fantástico em que falava dos riscos invisíveis aos olhos que se escondem no cotidiano. De lá, seguiu cruzada no YouTube e, como tantas outras celebridades do universo

 
Grupo Diário da Região.© Copyright 2022É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por