SÃO JOSÉ DO RIO PRETO | QUINTA-FEIRA, 19 DE MAIO DE 2022
COLUNA DO DIÁRIO

Em meio à expectativa de reajuste salarial, PM quer 70% de aumento no piso

Os vencimentos do funcionalismo público em todos os níveis ficaram “congelados” de 27 de maio de 2020 até 31 de dezembro de 2021

Maria Elena Covre
Publicado em 22/01/2022 às 20:20Atualizado em 23/01/2022 às 06:49
Polícia Militar do Estado de São Paulo (Divulgação/Governo de SP)

Polícia Militar do Estado de São Paulo (Divulgação/Governo de SP)

Seção exclusiva para assinantes. Assine para ter acesso ilimitado.

Já sou cadastrado.

Quero ter acesso ilimitado.

COLUNA DO DIÁRIO

Em meio à expectativa de reajuste salarial, PM quer 70% de aumento no piso

Os vencimentos do funcionalismo público em todos os níveis ficaram “congelados” de 27 de maio de 2020 até 31 de dezembro de 2021

Maria Elena Covre
Publicado em 22/01/2022 às 20:20Atualizado em 23/01/2022 às 06:49

Polícia Militar do Estado de São Paulo (Divulgação/Governo de SP)

É grande a expectativa entre os servidores públicos do Estado de São Paulo – 709 mil somente os ativos – de que o governador João Doria (PSDB) envie para a Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp), ainda nos primeiros dias de fevereiro, um projeto de lei prevendo reajuste salarial para a categoria.

A ansiedade se justifica. Os vencimentos do funcionalismo público em todos os níveis ficaram “congelados” por força da lei complementar federal 173, de 27 de maio de 2020, até 31 de dezembro de 2021. A medida foi tomada como forma de priorizar gastos no combate à pandemia da Covid-19.

O Diário apurou que o governador Doria e o presidente da Alesp, o deputado estadual Carlão Pignatari (PSDB), já trataram do assunto. “Ele (o governador) me disse que tá estudando, sim”, diz o parlamentar. Mas o projeto tem de chegar à Casa logo no comecinho do próximo mês para dar tempo de ser votado, uma vez que, em ano eleitoral, não podem ser concedidos reajustes salariais a partir de abril.

No entanto, há dentro das forças policiais do Estado, especialmente na base, uma fissura ainda maior em torno do assunto. Isso porque a intenção do presidente da República, Jair Bolsonaro (PL), de turbinar os ganhos das polícias Federal e Rodoviária Federal tem levado representações das polícias Militar e Civil a pressionar os governadores por um gesto parecido.

Além do mais, existe a crença por parte de alguns de que, candidato a presidente, Doria se sinta motivado a cumprir, às vésperas de entregar o cargo ao vice, Rodrigo Garcia (PSDB), a promessa de que São Paulo teria a polícia mais bem paga do País, o que significaria elevar o piso-base do soldado da PM, por exemplo, em 70%. Vã ilusão...

NOTAS

NA PAZ DO SENHOR - Ao mesmo tempo que o novo bispo de Rio Preto indicado pelo papa Francisco, dom Antônio Emídio Vilar, aponta para um reposicionamento conservador da Igreja Católica na cidade, o arcebispo de Ribeirão Preto, dom Moacir Silva (foto), também fez gestos que agradaram a ala dos fiéis mais progressistas. Uma das ações neste sentido foi o decreto que transformou o grupo "Justiça e Paz” em comissão dentro da Diocese de Rio Preto. Formado por intelectuais da Unesp, professores de escolas públicas e integrantes de entidades sociais, o grupo, até então, não tinha um vínculo oficial com a estrutura católica na cidade. Ele surgiu como um braço do movimento estadual, que é atrelado à CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil). A principal área de atuação do “Justiça e Paz” é a dos direitos humanos.

Realistas

Em contraponto aos sonhadores da Polícia Militar, de um reajuste no piso-base que possa chegar a 70%, estão os realistas, que já se dizem satisfeitos com um índice capaz de repor as perdas históricas da categoria.

Segredo

O fato é que nem gente muito próxima do governador, como Carlão Pignatari (presidente da Assembleia Legislativa) ou Marco Vinholi (secretário estadual de Desenvolvimento Regional), tem ideia de qual o índice que ele deve usar no projeto de aumento para o funcionalismo a ser enviado para a Alesp.

Só a inflação

Outros tucanos ouvidos pela coluna acreditam, no entanto, na reposição da inflação de 2021, que ficou em 10,06%. E sem distinção de setores específicos, ou seja, um aumento linear para todos os servidores. Nem mais, nem menos para ninguém…

Jogo duro 1

Ao fazer tabelinha com o deputado Geninho Zuliani (DEM) para indicar o delegado José Luiz Ramos Cavalcanti, que veio da Seccional de Barretos, para o comando do Deinter-5, Carlão Pignatari prova que não vai dar mole para o correligionário rio-pretense Renato Pupo.

Jogo duro 2

O delegado-vereador, que também já colocou seu nome na corrida pela Assembleia Legislativa pelo PSDB, é próximo de João Pedro Arruda, o ex-titular do Deinter-5, e tem uma relação “carne e unha” com o Seccional de Rio Preto, Silas Santos, que era visto como sucessor natural para o cargo dado a Cavalcanti.

Cruzada 1

O prefeito de Rio Preto em exercício, Orlando Bolçone (DEM), segue sua cruzada com religiosos de Rio Preto no intuito de buscar ajuda para convencer a população a se vacinar contra a Covid-19.

Cruzada 2

Depois de se reunir com representantes da Igreja Católica e com pastores evangélicos, ele vai falar nesta segunda-feira, 24, com líderes espíritas. Sugestão dos secretários Israel Cestari (Obras) e Martinho Ravazzi (Finanças).

Expectativa...

Os dirigentes do Realidade Jovem, time de futebol feminino, estão na expectativa pela reunião com o secretário de Esportes, Fábio Marcondes, nesta segunda, 24. Esperam definir os rumos da equipe em 2022. Comandado por Doroteia Inojo e Chicão Reguera, as garotas vão disputar o Brasileiro da Série A-3 a partir de maio e o Campeonato Paulista no 2º semestre.

Realidade

O time treina no campo do Cecap, mas quer usar os campos do Distrito Industrial, destinados apenas para os jogos. A pasta deu uma “garibada” no campo 2 do complexo de olho em certificá-lo junto a Federação Paulista de Futebol (FPF). Daí a ciumeira com o gramado.

 
Grupo Diário da Região.© Copyright 2022É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por