SÃO JOSÉ DO RIO PRETO | SEGUNDA-FEIRA, 16 DE MAIO DE 2022
COLUNA DO DIÁRIO

Destituído do CPI-5, coronel Fábio Candido é assediado por caciques políticos para disputar eleição

Bastou o anúncio da queda do coronel, que transita bem dentro de vários setores da sociedade e tem faro marqueteiro, para uma penca de políticos do andar de cima assediá-lo

Maria Elena Covre com Vinícius Marques
Publicado em 27/04/2022 às 23:27Atualizado em 28/04/2022 às 08:51
Coronel Fábio Rogério Candido, da Polícia Militar (Marco Antônio dos Santos 8/2/2020)

Coronel Fábio Rogério Candido, da Polícia Militar (Marco Antônio dos Santos 8/2/2020)

Seção exclusiva para assinantes. Assine para ter acesso ilimitado.

Já sou cadastrado.

Quero ter acesso ilimitado.

COLUNA DO DIÁRIO

Destituído do CPI-5, coronel Fábio Candido é assediado por caciques políticos para disputar eleição

Bastou o anúncio da queda do coronel, que transita bem dentro de vários setores da sociedade e tem faro marqueteiro, para uma penca de políticos do andar de cima assediá-lo

Maria Elena Covre com Vinícius Marques
Publicado em 27/04/2022 às 23:27Atualizado em 28/04/2022 às 08:51

Coronel Fábio Rogério Candido, da Polícia Militar (Marco Antônio dos Santos 8/2/2020)

Pega de surpresa, a região de Rio Preto viu cair, nesta quarta-feira, 27, o comandante da Polícia Militar. E está vendo surgir mais um pré-candidato para embaralhar, e congestionar, a disputa à Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp).

No topo da carreira, o coronel Fábio Rogério Candido chegou a figurar como favorito na lista do governador Rodrigo Garcia (PSDB) para o cargo de comandante-geral da PM de SP, mas acabou numa frigideira política.

A fritura em fogo alto não só abortou a possível promoção do coronel, como o tirou do CPI-5 (Comando de Policiamento do Interior) e o mandou para a “Sibéria da PM”, ou seja, o posto de adido da CPC (Comando de Policiamento da Capital), que a própria corporação apelidou como “geladeira”.

A Coluna apurou que os “padrinhos” do coronel Fábio junto ao governador Rodrigo Garcia, entre os quais deputados federais e estaduais, foram convencidos de que o então comandante da PM em Rio Preto tinha pretensões nas urnas e poderia virar adversário. O que teria levado Fábio do céu ao inferno em poucos dias.

A não promoção já era esperada, mas o que pegou de surpresa o coronel Fábio foi a comunicação, na noite desta terça, 26, pelo recém-nomeado comandante-geral da PM, de que ele seria destituído do CPI-5 de Rio Preto.

Bastou o anúncio da queda do coronel, que transita bem dentro de vários setores da sociedade e tem faro marqueteiro, para uma penca de políticos do andar de cima assediá-lo, entre os quais o cacique nacional do PL, Valdemar Costa Neto, com oferta de legenda para eventual candidatura a deputado estadual. Lideranças do PP e o do PRTB fizeram o mesmo. Márcio França (PSB) ligou para solidarizar-se, assim como Tarcísio de Freitas (Republicanos), ambos pré-candidatos ao governo de São Paulo.

NOTAS

Animou

“Vou tirar férias por um mês e avaliar nesse período também a possibilidade de uma candidatura a deputado estadual. Não era o que eu pretendia, mas a repercussão da minha destituição tem sido grande e mostrou que têm políticos que se interessam em aderir ao que eu penso para a segurança pública”, respondeu o coronel Fábio ao ser questionado sobre uma possível disputa eleitoral.

Outras regras

A legislação eleitoral, no caso de um militar, é diferente em relação a um civil. Estando na ativa, coronel Fábio não precisa filiar-se a um partido, apenas ser indicado pela legenda escolhida na nominata da convenção partidária. A decisão dele pode ocorrer até 3 de julho. O coronel, que já poderia ir para a reserva, mas pode ficar na ativa por mais dois anos e meio, diz que não pretende antecipar sua “aposentadoria”. Ele pode tirar licença e entrar na disputa.

Apoio

Coronel da reserva, Luiz Gustavo Toaldo Pistori, presidente da Defenda PM (associação de oficiais da Polícia Militar de São Paulo), já assumiu voz ativa em favor da candidatura de Fábio Rogério. “A destituição é política e não técnica. Mesmo fora do governo, ele poderia continuar sendo um excelente comandante para Rio Preto. Sempre foi leal à instituição e sua estrutura”, afirmou.

Favela

A juíza da 2ª Vara da Fazenda de Rio Preto, Tatiana Pereira Viana Santos, determinou nesta quarta-feira, 27, perícia para avaliar o valor da área particular de 25 mil metros quadrados da Favela Marte, na Vila Itália. Na semana passada, a Prefeitura de Rio Preto solicitou na Justiça a posse da área, para agilizar a regularização. O município depositou em juízo R$ 676,9 mil para a aquisição da gleba, mas os proprietários não concordam com o valor oferecido.

Tem pressa

Eleuses Paiva (PSD) tem pressa. Um dia depois de empossado como deputado federal, ele se reuniu com o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, para “tratar de assuntos relativos ao setor”. Já o deputado federal Fausto Pinato (PP), de Fernandópolis, foi indicado pelo seu partido como titular da Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ).

Deu a Constroeste

A Constroeste foi a vencedora da licitação aberta pela Prefeitura de Rio Preto para reforma e adequação do antigo Terminal Rodoviário. O resultado da concorrência foi homologado pela Prefeitura nesta terça-feira, 26. A reforma, que vai custar R$ 16,8 milhões, abrange a área do Shopping Azul, destruído por um incêndio em janeiro do ano passado. A previsão é de conclusão em 10 meses.

Obra milionária

Autoridades locais reuniram-se em São Paulo com o presidente do Tribunal de Justiça, Ricardo Anafe, para discutir a reforma do prédio na região central de Rio Preto que abriga o Fórum, obra estimada em cerca de R$ 20 milhões. Integraram a comitiva o prefeito Edinho Araújo (MDB), o deputado estadual Carlão Pignatari (PSDB) e as juízas Luciana Cochito (diretora do Fórum local) e Tatiana Vieira Santos (diretora da região administrativa judiciária).

SASSARICANDO COM RODRIGO O deputado federal e ex-global Alexandre Frota (foto) confirmou presença ao lado do governador tucano Rodrigo Garcia no “Governo na Área”, que desembarca em Rio Preto no próximo dia 2 de maio. Se as viaturas e equipamentos agrícolas que já estão estocados em galpões no entorno da cidade são atrativos para os políticos da região, o “Apolo” da novela Sassaricando, que esquentava a audiência com a Tancinha (Claudia Raia), será o trunfo para atrair pobres mortais. (Divulgação)

 
Grupo Diário da Região.© Copyright 2022É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por