SÃO JOSÉ DO RIO PRETO | DOMINGO, 14 DE AGOSTO DE 2022
COLUNA DO DIÁRIO

Caciques do União Brasil cobram Rodrigo e reforçam nome de Geninho para vice

As declarações ocorreram durante o lançamento da senadora Soraya Thronicken (União Brasil) à corrida presidencial

Maria Elena Covre com Vinícius Marques
Publicado em 03/08/2022 às 00:57Atualizado em 03/08/2022 às 12:18
Geninho Zuliani (Divulgação/Câmara dos Deputados)

Geninho Zuliani (Divulgação/Câmara dos Deputados)

Ao lado de Luciano Bivar e Antonio Rueda, respectivamente caciques nacional e estadual do União Brasil, o deputado federal Geninho Zuliani recebeu nesta terça-feira, 2, reforço dos dois correligionários como um dos nomes bancados pela legenda para vice na chapa do governador Rodrigo Garcia (PSDB), que disputa a reeleição.

O trio garantiu, no entanto, que mesmo se perder a queda-de-braço para o MDB, o União Brasil seguirá com o tucano em São Paulo. As declarações ocorreram durante o lançamento da senadora Soraya Thronicken (União Brasil) à corrida presidencial.

A disputa se dá porque os emedebistas cobram uma promessa dos tucanos em 2020 de que teriam essa prerrogativa em 2022. Ricardo Nunes (MDB), prefeito de São Paulo, quer Edson Aparecido no posto. Já a cúpula do União, partido com um minuto e meio na TV, acha que tem um ativo preciso demais para não se impor.

Rodrigo tem sido pressionado por todos os lados, inclusive dentro do PSDB, a encurtar a novela e anunciar uma decisão nesta quarta, 3, embora o prazo final seja sexta-feira, dia 5.

Quanto ao resultado, diferentes lideranças regionais próximas a Rodrigo ouvidas pela Coluna faziam apostas opostas nesta terça. Um alto “comissário” do PSDB afirmou que “é impossível prever o que acontecerá no outro dia”, mas declarou que a indicação ficaria com o União. “O problema é que cada hora eles apresentam um nome diferente”, completou.

NOTAS

Joguinho?

Outro interlocutor da Coluna, no entanto, desafiou a reportagem numa aposta de que o vice de Rodrigo seria indicação do MDB, “depois de Rodrigo lustrar o ego” do aliado de longa data, no caso Geninho. “Isso tudo é joguinho”.

Complexa

Joguinho ou jogada de craque, a Coluna apurou que um terceiro elemento apareceu na complexa equação que Rodrigo tenta resolver, e por iniciativa do próprio tucano. Em meio aos flertes entre Luciano Bivar e o ex-presidente Lula, o governador procurou o PDT de Ciro Gomes para uma conversa no Estado. Se o União refugar, os pedetistas poderiam rifar Elvis Cezar e subir no palanque do governador.

Sonhos

As especulações em torno de uma possível indicação de Zuliani a vice na chapa de Rodrigo estão deixando outros candidatos a deputado federal ouriçados. Um exemplo é o vereador Cássio Gallo (Patriota), de José Bonifácio, cria política de Orlando Bolçone (União Brasil) na região. O jovem político sonha em ganhar atenção maior do grupo do vice-prefeito de Rio Preto com Geninho fora do páreo.

Ciscou e voltou

Depois de tratorar os adversários e “fazer a feira” na Câmara de Rio Preto, colocando na sacola de “cabos eleitorais de luxo” um bom punhado de vereadores, o deputado estadual Itamar Borges (MDB) teve de colocar sua tropa de choque em campo para manter alguns dos apoiadores mais “suscetíveis” a outros flertes. Jorge Menezes (PSD), que chegou a ciscar no terreno do ex-prefeito Valdomiro Lopes, acabou resgatado e voltou ao bloco do emedebista.

Desfalcado

Outro secretário de convivência diária muito próxima ao prefeito de Rio Preto, Edinho Araújo (MDB), entrou em resguardo pandêmico. O titular da pasta de Comunicação, Mario Soler, positivou para a Covid e ficará 10 dias afastado.

Fila

Soler entrou de molho no dia em que o chefe de gabinete, Zeca Moreira, também positivado para a doença, retomou as atividades presenciais. À Coluna, Zeca disse que ainda sente dores fortes no corpo, mas está melhorando.

Em casa 1

Condenado por omissão de gastos na campanha eleitoral de 2016, quando concorreu à vereança e não se elegeu, o ex-vereador Maurin Alves Ribeiro irá cumprir pena de “dois anos de prisão em regime aberto”. Ele já havia sido condenado antes por distribuir combustível a eleitores.

Em casa 2

Desta vez, Maurin foi enquadrado pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) por falsidade ideológica. A decisão é de junho, mas só agora foi determinado o cumprimento da pena. O ex-parlamentar terá de ficar em casa das 20h às 6h, não podendo ingerir bebida alcoólica, nem ingressar em casas de jogos, bares e lupanares (prostíbulos). Terá também de comparecer mensalmente ao fórum de Rio Preto. A mulher dele deve ter ficado felizona, não?

POP

Quem circula por Votuporanga começou a dar de cara com adesivos enormes colados em retrovisores de veículos reproduzindo a imagem em que o riopretense Danilo Campetti, agente licenciado da Polícia Federal, escolta o ex-presidente Lula (PT). Embora a foto traga a frase “O homem que prendeu o nove dedos”, a cena congelada é do dia em que o petista, então preso na carceragem da PF de Curitiba (PR), foi liberado para o enterro do neto em São Bernardo do Campo (SP). Quase sempre o material vem em composição com colantes menores de Tarcísio de Freitas (Republicanos), candidato ao governo de São Paulo, e do presidente Jair Bolsonaro (PL), que concorre à reeleição. Campetti, por sua vez, é candidato a deputado estadual pelo Republicanos. À Coluna, a jornalista Vanessa Mauri, mulher do agente federal, disse que foi uma iniciativa de apoiadores que surpreendeu o candidato. Um empresário seria o financiador do mimo. Há quem acredita que esta seja uma daquelas fotos que podem render um mandato.

 
Grupo Diário da Região.© Copyright 2022É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por