SÃO JOSÉ DO RIO PRETO | SEXTA-FEIRA, 24 DE SETEMBRO DE 2021
Economize

Preço do gás de cozinha em Rio Preto equivale a 10% do salário-mínimo

Confira pesquisa de preços em 23 revendedoras de Rio Preto e economize

Júlia de BrittoPublicado em 14/09/2021 às 01:04Atualizado há 14/09/2021 às 08:29
Para economizar, Geovana Araujo Brigato utiliza o vapor para cozinhar legumes enquanto cozinha outros pratos (Arquivo pessoal)

Para economizar, Geovana Araujo Brigato utiliza o vapor para cozinhar legumes enquanto cozinha outros pratos (Arquivo pessoal)

Seção exclusiva para assinantes. Assine para ter acesso ilimitado.

Já sou cadastrado.

Quero ter acesso ilimitado.

Economize

Preço do gás de cozinha em Rio Preto equivale a 10% do salário-mínimo

Confira pesquisa de preços em 23 revendedoras de Rio Preto e economize

Júlia de BrittoPublicado em 14/09/2021 às 01:04Atualizado há 14/09/2021 às 08:29

Para economizar, Geovana Araujo Brigato utiliza o vapor para cozinhar legumes enquanto cozinha outros pratos (Arquivo pessoal)

Após mais um reajuste nos preços, o botijão de gás de cozinha está mais caro em Rio Preto e tem representado um peso considerável no orçamento das famílias da cidade. Isso porque, o botijão de gás com 13 quilos pode ser encontrado por até R$ 115, valor que representa 10,45% do salário-mínimo nacional, que é de R$ 1.100.

Os novos preços são reflexo do reajuste de 7% anunciado pelas distribuidoras engarrafadoras, em vigor desde o dia 1º de setembro. Segundo o Sindicato das Empresas Transportadoras e Revendedoras de GLP do Distrito Federal (Sindivargas), o motivo da correção foi para cobrir altas de custos decorrentes da inflação e reajuste salarial. Em nota, o Sindicato informou que “Nosso compromisso é manter nosso serviço que é de excelência prezando a qualidade, garantia e segurança ao consumidor, por isso não há como absorver qualquer tipo de reajuste”.

As distribuidoras rio-pretenses já receberam o último reajuste. O proprietário da distribuidora de gás e água Aliança, Maurílio Lenci, diz já ter comprado mais caro e, por isso, tem repassado a alteração para os clientes. “O aumento chegou e não temos como não repassar. O momento é difícil economicamente para todos”.

Claudinei de Campos, proprietário da distribuidora Gás Limpo, em Rio Preto, relata que esse aumento foi o maior já visto desde que começou do ramo. “Eu trabalho há muitos anos na área e nunca houve um repasse tão alto: 7% de aumento é desesperador até para a gente, porque é um número muito alto”. Com preços ainda mais caros, Claudinei conta que, para manter a freguesia, apostou em segurar uma parcela do aumento. “Houve um reajuste de 7% e eu repassei só 5% no preço do botijão. Essa é a forma que encontrei para não assustar tanto os clientes”.

Na cidade, segundo pesquisa do Diário, o botijão de gás mais barato foi encontrado a R$ 90 e o mais caro, a R$ 115. Isso significa que o consumidor que optar por seguir a pesquisa, pode economizar até R$ 25.

Quando precisa trocar o botijão de gás, a nutricionista Geovana Araujo Brigato faz pesquisa de preços para encontrar o valor mais baixo. Para economizar em casa, alterna entre o uso do fogão e equipamentos elétricos para cozinhar, além de optar pela panela de pressão para diminuir o tempo de cozimento e economizar o gás.

Planejamento da alimentação é outra tática que a nutricionista adota para equilibrar os gastos. “Aos domingos, dia que tenho um pouco mais de tempo, cozinho uma quantidade maior de alimentos e os guardo na geladeira para consumir durante a semana, porque acho que auxilia na economia. Enquanto cozinho um arroz ou um macarrão, aproveito para colocar uma vasilha furadinha em cima da panela e cozinhar legumes no vapor”.

Clique aqui para ver tabela de preços de gás e água (em R$) - cobrados ontem em Rio Preto

 
Copyright © - 2021 - Grupo Diário da Região.É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Desenvolvido por
Distribuido por