SÃO JOSÉ DO RIO PRETO | SEGUNDA-FEIRA, 16 DE MAIO DE 2022
ECONOMIZE

Legumes e tubérculos registram queda nos preços em Rio Preto

Setor teve uma queda de 5,5% no último mês; confira pesquisa de preço em dez supermercados e economize

Da Redação
Publicado em 25/01/2022 às 02:14Atualizado em 25/01/2022 às 08:42
A auxiliar administrativa Marli Santana voltou a consumir batata com as reduções de preço (Lucas Amancio 24/1/2022)

A auxiliar administrativa Marli Santana voltou a consumir batata com as reduções de preço (Lucas Amancio 24/1/2022)

Seção exclusiva para assinantes. Assine para ter acesso ilimitado.

Já sou cadastrado.

Quero ter acesso ilimitado.

ECONOMIZE

Legumes e tubérculos registram queda nos preços em Rio Preto

Setor teve uma queda de 5,5% no último mês; confira pesquisa de preço em dez supermercados e economize

Da Redação
Publicado em 25/01/2022 às 02:14Atualizado em 25/01/2022 às 08:42

A auxiliar administrativa Marli Santana voltou a consumir batata com as reduções de preço (Lucas Amancio 24/1/2022)

Após meses de altas consecutivas, o setor de tubérculos, raízes e legumes iniciou o ano de 2022 em queda. Somente no último mês, a diminuição de preço foi de 5,5%, segundo dados do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), aliviando o orçamento do consumidor na hora das compras.

O item com maior queda de preço é o pimentão: 19,5%. Na última pesquisa do Diário publicada na coluna Economize no dia 30 de novembro, o quilo da versão amarela do legume saia no menor preço por R$ 14,49 e no maior por R$ 19,99. Nesta semana, ele foi encontrado por R$ 5,95 no menor preço e por R$ 16,99 no maior, o que representa uma queda de R$ 8,54 e de R$ 3, respectivamente.

O quilo da versão vermelha do pimentão também apresentou diminuição no preço: passou de R$ 22,99 para R$ 17,39 no maior preço, uma queda de R$ 5,60. No menor preço também houve redução, de R$ 1: O legume passou de R$ 12,99 para R$ 11,99.

Outro destaque é a batata-doce que ficou 8,4% mais barata no mesmo período. No final de novembro o quilo da raiz ainda era vendido no menor preço por R$ 2,99 enquanto que, nesta semana, ela foi encontrada por R$ 1,97, uma redução de R$ 1,02.

A queda de preço está diretamente ligada a maior oferta dos produtos no mercado, já que muitos consumidores deixaram de utilizar os tubérculos no dia a dia. Mas o economista Ary Ramos alerta que essa redução pode durar pouco. “Quando se fala de produtos primários há uma relação de oferta e demanda que está presente em diversos produtos. A grande questão é quanto tempo essa queda irá durar, uma vez que quando o preço cai, a procura aumenta”.

A cebola comum, por exemplo, foi na contramão dos outros itens do setor e iniciou o ano com 20,9% de aumento. Nesta semana, o quilo do legume foi encontrado por R$ 2,97 no menor preço e por R$ 4,99 no maior. Em novembro ela era comercializada por R$ 1,99 no menor preço e por R$ 4,29 no maior, um aumento médio de R$ 0,84.

Devido aos aumentos de preço, a auxiliar administrativa Marli Santana Rodrigues Pinto teve que se reinventar na hora de fazer a feirinha. “Já teve vezes que optei por comprar a fruta da época para economizar e aproveitei as promoções feitas pelos supermercados”.

As reduções no preço dos tubérculos já foram sentidos pela consumidora, que agora voltou a comprar alguns desses itens. “Deixei de consumir a batata por um tempo e agora percebi que ela está bem mais barata”.

Pesquisa

Em pesquisa publicada pelo Diário nesta terça-feira, 25, foram cotados os preços de 61 produtos de hortifrútis em dez supermercados de Rio Preto. A variação total foi de R$ 365,05. (colaborou Lucas Amancio)

Clique aqui para ver pesquisa e compare os preços

 
Grupo Diário da Região.© Copyright 2022É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por