SÃO JOSÉ DO RIO PRETO | QUINTA-FEIRA, 18 DE AGOSTO DE 2022
ARTIGO

Osteoporose e nutrição

A doença tem proeminência em idosos, mulheres brancas e com deficiência de estrógenos

Eduardo Silva
Publicado em 19/06/2022 às 00:00Atualizado em 19/06/2022 às 07:49
Eduardo Silva (Reprodução)

Eduardo Silva (Reprodução)

Seção exclusiva para assinantes. Assine para ter acesso ilimitado.

Já sou cadastrado.

Quero ter acesso ilimitado.

ARTIGO

Osteoporose e nutrição

A doença tem proeminência em idosos, mulheres brancas e com deficiência de estrógenos

Eduardo Silva
Publicado em 19/06/2022 às 00:00Atualizado em 19/06/2022 às 07:49

Eduardo Silva (Reprodução)

A osteoporose é uma doença metabólica óssea sistêmica, causada pela redução da massa óssea (anormalidade na remodelação óssea, com predomínio da reabsorção em detrimento da formação), que promove fraqueza do esqueleto e o risco aumentado de fraturas.

A doença tem proeminência em idosos, mulheres brancas e com deficiência de estrógenos (pós menopausa), e ocorre quando a perda óssea é maior do que 25%. Avalia-se, que após os 50 anos, uma em cada quatro mulheres e um em cada oito homens apresenta osteoporose.

A incidência de fraturas predomina nas vértebras, colo de fêmur (alto índice de morbidade e mortalidade em paciente idosos) e punho, em consequência de traumas e/ou esforços.

Fatores de risco primário: Predisposição genética, carências alimentares, pouca exposição solar, sedentarismo, deficiência de hormônios do crescimento e estrógenos), envelhecimento.

Causas secundárias: Produção ou uso em excesso de cortisol), hiperparatireoidismo, hipoganadismo, doenças hematológicas (mieloma múltiplo, leucemias, linfomas, metástases ósseas), desnutrição proteíco-calórica, doenças infecciosas, hepáticas, renais e reumáticas, síndromes de má absorção, astrectomias, imobilização prolongada, anticonvulsivantes, metotrexato, antiácidos com alumínio, ciclosporina, heparina, álcool e tabaco.

O estresse de sobrecarga sobre o sistema esquelético é fundamental para a formação da óssea (exercícios musculares contra resistência ou gravidade, para a consolidação da estrutura óssea na adolescência e para a prevenção de osteoporose.

A incidência de osteoporose é maior em pessoas desnutridas, por deficiência de aporte calórico proteico e minerais (reduz a síntese de colágeno e de matriz óssea).

Evite nutrientes que aumentam excreção de cálcio: Excesso de antiácidos, antibióticos, glicocorticóides, proteínas animal, açúcar, sal e alimentos ricos em sódio (embutidos, enlatados, processados), a cafeína (café, chás, refrigerantes e energéticos), aditivos químicos, com ácido oxálico e fitatopresentes no chocolate, gérmen de trigo, nozes, feijão, espinafre, tomate e acelga, manteiga e carnes gordurosas.

Prevenção: Dieta equilibrada, com aporte protéico, calórico, vitaminas e minerais, mais atividade física regular.

Recomendação: Alimentos com cálcio, fósforo, magnésio, vitamina D, vitaminas A, K, C (auxilia na absorção de cálcio e na formação do colágeno), E e complexo B, cobre, zinco, potássio, sódio, manganês, boro, flúor: leite e derivados, peixes, frutos do mar; ovos, carnes magras; oleaginosas - sementes de gergelim, girassol, linhaça, castanhas, nozes; verduras verdes escuros (couve, brócolis, espinafre, agrião, rúcula, salsa); leguminosas- feijão, ervilha, lentilha); frutas secas.

Tratamento: O objetivo é de interromper, retardar a perda de massa óssea e impedir o agravamento da osteoporose.

Eduardo Silva, Neurocirurgião e Coach

 
Grupo Diário da Região.© Copyright 2022É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por