Cantora Marcia Rocha morre antes de estrear seu 1º show virtual

MÚSICA

Cantora Marcia Rocha morre antes de estrear seu 1º show virtual

Cantora de Palmeira D'Oeste radicada em Rio Preto morreu, aos 50 anos, sem lançar o show virtual baseado em seu quarto registro de estúdio


Marcia Rocha durante a 
gravação do 
vídeo para 
seu primeiro 
show virtual
Marcia Rocha durante a gravação do vídeo para seu primeiro show virtual - Karen Temnyk/Divulgação

A gravação dos registros em vídeo estava programada para 26 de setembro, mas - como lembra o produtor Guilherme Delamura - teve de ser adiantada porque a cantora Marcia Rocha havia acabado de saber que seu câncer de mama, combatido com dois tratamentos de quimioterapia, havia gerado metástase, atingindo fígado, baço e cerebelo. "Era final de agosto e mudamos a data para 5 de setembro. Quando ela chegou ao estúdio para gravar, era nítido que estava sentindo dores. Ficou sozinha em cena, entre instrumentos musicais [os músicos não puderam participar da gravação por causa de problema na agenda]. Ela era e sua música somente", relembra o produtor. E assim Marcia Rocha, aos 50 anos, gravou seu primeiro show virtual antes de partir na tarde da última quinta-feira, 8. Seu corpo foi enterrado em Palmeira D'Oeste, sua cidade natal, onde começou a soltar a voz antes de vir para Rio Preto.

O registro em vídeo era baseado no quarto álbum da cantora, "Perfil", lançado no ano passado. Inicialmente programado para um show presencial que circularia pela cidade, teve seu projeto contemplado no Prêmio Nelson Seixas, da Secretaria Municipal de Cultura, sendo adaptado para o virtual devido à pandemia da covid-19.

Além de "Peril", Marcia Rocha já havia lançado "Nandara" (2005), "Pimenta Ardida" (2006), "Máquina do Tempo" (2007). Teve música classificada em festivais e concursos, como o Mapa Cultural Paulista.

Para a equipe de produção do vídeo, o registro será uma homenagem póstuma à cantora. "Além do show em si, vamos também reunir depoimentos de amigos e parceiros de sua carreira. A expectativa é de lançar nas redes sociais em novembro", conta Delamura. A captação e edição de vídeo é de Bruno Zinato e Marcelo Araújo. A direção música do show é assinada por André Fernandes.

"Márcia era uma pessoa doce, muito talentosa. Era uma grande compositora, que abordava os assuntos mais íntimos de forma muito empática. Ela traduzia suas vivências poeticamente e isso criava identificação com as pessoas. Também por sua voz", conta Fernandes, que conhecia a cantora há cerca de dez anos, aproximando-se mais nos últimos dois para a produção de seu quarto álbum.

A cantora deixa os pais, Lázara Ferreira Rocha e José Neto Rocha, os irmãos, Genivaldo Ferreira Rocha, Marli Aparecida Rocha, Genildo Ferreira Rocha e os sobrinhos, Natan,Guilherme, Brenda e Leonardo.