Violoncelista de Votuporanga participa de vídeo internacional

MÚSICA

Violoncelista de Votuporanga participa de vídeo internacional

Votuporanguense Alex Massuia está entre os mais de 270 violoncelistas que interpretaram uma obra de Samuel Barber de forma remota para o CovidCello Project


Violoncelista Alex Massuia começou seus estudos nos projetos de formação de Votuporanga
Violoncelista Alex Massuia começou seus estudos nos projetos de formação de Votuporanga - Divulgação

Professor da Escola Municipal de Artes de Votuporanga, Alex Massuia está entre os violoncelistas de diferentes países que participam do CovidCello Project, uma iniciativa que tem promovido encontros virtuais inusitados em torno da música nesse período de distanciamento social. Ao lado de 277 violoncelistas, ele participou da interpretação da música "Adágio para Cordas", de Samuel Barber (1910-1981), cujo vídeo está disponível na internet desde a semana passada. A escolha da obra não foi por acaso: ela é comumente usada em momentos de angústia e tristeza.

Segundo Massuia, o CovidCello Project  foi idealizado pelo instrumentista norte-americano Tony Rogers, reunindo violoncelistas de todo o mundo de forma remota. As peças são enviadas aos participantes uma semana antes da gravação. Até o momento, foram produzidos dez vídeos, que podem ser conferidos no site www.covidcelloproject.com ou no canal de Tony Rogers no Youtube.

Para o votuporanguense, que integra a Orquestra Sinfônica da Escola Municipal de Artes e a Camerata Villa-Lobos, participar do CovidCello Project foi uma oportunidade incrível por causa do nível técnico dos instrumentistas envolvidos. "Interagir com profissionais, professores renomados e estudantes de violoncelo do mundo todo é algo único, até impensável antes dessa pandemia", comenta.

Para o maestro Mazinho Sartori, que coordena e rege tanto a orquestra como a camerata, "é um orgulho ver o nome de Votuporanga representado ao lado de grandes centros artísticos como Nova York, Londres, Paris, Roma e outras cidades ao redor do mundo". 

Na Escola de Artes, Massuia é professor de violoncelo, contrabaixo e teoria musical. Aliás, ele é uma das crias das ações da cidade em torno da formação musical. Seu primeiro contato com o instrumento foi no extinto projeto Música na Escola, em 2009, despertando seu interesse em seguir a carreira profissional. Estudou com nomes como Mônica Picaço (Votuporanga), Saulo Schneck (Rio Preto) e Elen Ramos Pires (Tatuí), até ingressar na licenciatura em música na Universidade Metropolitana de Santos.

O votuporanguense também traz em seu currículos participações em eventos como Show da Virada (2009), em Votuporanga, juntamente com a Orquestra Bachiana Jovem, regida por João Carlos Martins, além de integrar a formação musical da escola de samba Vai Vai, de São Paulo, e atuar como violoncelista ao lado de artistas da música.