Agrupamento Núcleo 2, comemora 15 anos de história

ARTE MULTIMÍDIA

Agrupamento Núcleo 2, comemora 15 anos de história

Iniciando as comemorações de seus 15 anos de trajetória, Agrupamento Núcleo 2, de Rio Preto, realiza, neste sábado, 20, uma série de bate-papos online por 15 horas ininterruptas


O artista multimídia Jef Telles é a mente criativa por trás do Agrupamento Núcleo 2
O artista multimídia Jef Telles é a mente criativa por trás do Agrupamento Núcleo 2 - Johnny Torres 30/1/2019

Coletivo multimídia que promove a fusão de linguagens artísticas em suas obras, o Agrupamento Núcleo 2, de Rio Preto, inicia, neste sábado, 20, as comemorações de seus 15 anos de história, a serem completados em fevereiro de 2021, lançando-se ao desafio de permanecer por 15 horas ininterruptas em uma transmissão online.

Intitulada "15 Anos em 15 Horas", a programação será transmitida ao vivo pela página do Facebook e pelo canal do YouTube do Núcleo 2. Na ocasião, também será feito o lançamento do site oficial do grupo (nucleo2.com.br), que será palco de seu novo projeto artístico, "Jardins do Fotúreto", cuja estreia está programada para o próximo mês.

A série de lives fará um retrospecto da história do Núcleo 2 por meio de nove bate-papos temáticos com a participação de 57 artistas diretamente de suas casas. Além de Rio Preto, há artistas de cidades como São Paulo, Campinas e João Pessoa (PB).

Entre os participantes estão os fundadores do Núcleo 2 e diversos parceiros artísticos e provocadores que contribuíram com o trabalho do coletivo rio-pretense durante sua trajetória. É o caso do diretor teatral, cenógrafo e performer Marcelo Denny - professor do Departamento de Artes Cênicas da ECA-USP -, que foi provocador na construção do espetáculo multimídia "Galeria para Cemitérios" (2018), obra que mistura teatro, dança, instalação e audiovisual; e de Clayton Mariano, diretor teatral e fundador do grupo Tablado de Arruar, responsável pela provocação no projeto multimídia "Processo: Metamorfose" (2011), que marcou o início pesquisa do Núcleo 2 em torno da fusão de linguagens artísticas.

A programação será aberta por um bate-papo com artistas que participaram da fundação do coletivo rio-pretense em 2006. São eles: Ana Gabi, Bhá Prince, Bruna da Matta, Cássio Henrique, Jef Telles, Laís Iracema, Larissa Maceno, Letícia Tomazella, Rafael Sertori, Simbah Freitas, Silvia Negrini e Robson Calabio.

Artistas convidados em trabalhos realizados pelo Núcleo 2 ao longo de sua trajetória estarão presentes nos outros bate-papos da programação, que começará ao meio-dia deste sábado, 20, e se estenderá até a 1h30 da madrugada de domingo, 21.

Palco virtual

Em julho, o Núcleo 2 estreará a sua primeira obra no ambiente online, "Jardins do Fotúreto", que engloba linguagens como fotografia, performance em vídeo e áudio binaural. Contemplado no Programa de Ação Cultural (ProAC), da Secretaria Estadual de Cultura e Economia Criativa, o projeto havia sido inicialmente concebido para ser realizado em praças de cidades da região, mas devido à pandemia no novo coronavírus, que impôs o distanciamento social, foi transposto para o virtual.

"Nesse momento de pandemia, encontramos novas possibilidades de acesso à arte através do virtual, inaugurando uma nova proposta de encontro com o público", destaca Jef Telles, responsável pelo Núcleo 2.

O coletivo rio-pretense ainda realizará neste ano a segunda edição da Winchester – Performance Mostra, envolvendo 16 artistas e coletivos de Rio Preto. Será a primeira edição online do evento, que foi viabilizado pelo fomento do Prêmio Nelson Seixas, da Secretaria Municipal de Cultura. Outro projeto é a obra "Abismo", adaptada para internet, com estreia prevista até dezembro.

12h - Fundação do Núcleo 2: 15 anos depois, os artistas se reencontram. Com Ana Gabi, Bhá Prince, Bruna da Matta, Cássio Henrique, Jef Telles, Laís Iracema, Larissa Maceno, Letícia Tomazella, Rafael Sertori, Simbah Freitas, Silvia Negrini e Robson Calabio.

15h - Teatro expandido: 2009 dá início a uma intensa pesquisa com a linguagem audiovisual. Com Cássio Henrique, Clayton Mariano, Fernando Macaco, Jef Telles e Nathalie Gingold.

17h - Cinema experimental: em 2010, a imersão no audiovisual abre portas para outras timelines. Com Alexandre Estevanato, Cássio Henrique, Fernando Macaco, Guilherme Di Curzio, Hunfrey Borges, Jef Telles, Ramiro Rodrigues e Vinicius Dall'Acqua.

18h30 - Hibridismo de linguagens: 2013, da terra à tecnologia. Qual é a arte das artes que se encontram? Com André de Araújo, Cássio Henrique, Jef Telles, Marina Rico, Murilo Gussi, Vinicius Francês e ­Wagner Orniz.

20h - Lives para ninguém: em 2015, nasce o 'Ensaios para Ninguém', divisor de águas na trajetória do Núcleo 2. Com Alisson Bernardes, André Fernandes, Cássio Henrique, Daniela Honório, Danilo Oliveira, Jef Telles, Jorge Etecheber, Matheus Leonel e Vinicius Francês.

21h30 - Processo criativo: 2018, fôlego e Galeria. Como é a labuta do conceito a apresentação? Com Daniela Honório, Jef Telles, Luis Fernando Lopes, Marcelo de Castro, Marcelo Denny, Ronaldo Celeguini e Vinícius Francês.

23h - As cidades dentro de nós: em qual universo estamos estacionados nesse momento? Parte 1 - Com Bruno Cavalcanti, Daniela Honório, Harlen Félix, Homero Ferreira, Isaac Ruy, Jef Telles, Ubirathan do Brasil e Vanessa Cornélio. Parte 2 - Com Alexandre Manchini, Angélica Zignani, Cintia Cotes, Felipe Murbak, Jef Telles, Leo Bauab e Tiago Mariusso.

0h30 - O virtual do agora: no ápice da pandemia, o que é arte não presencial? Com Daniela Honório, Daniel Santo Forte, Jef Telles, juny-kp!, Marcelo Matos, Marcelo Nogueira e Tauane Santo Forte.

1h30 - Jardins do Amanhã: quais são os novos caminhos possíveis para o fazedor de poesia no futuro? Com Andrea Capelli, Daniela Honório, Douglas Novais, Fagner Rodrigues, Jef Telles, Jorge Vermelho e Zé Tomaz.