Policia Civil vai investigar troca de corpos no Hospital de Base
Hospital de Base, em Rio Preto
Hospital de Base, em Rio Preto - Divulgação

A Polícia Civil de Rio Preto vai apurar a circunstância da torca dos corpos de duas mulheres que deram entrada ontem, dia 4, no Instituto Médico Legal em Rio Preto (IML). Os nomes das duas eram iguais, apenas com o sobrenome diferente. Entretanto, o corpo de uma delas foi enviado ao órgão pelo Hospital de Base de Rio Preto com a pulseira e ficha de identificação em nome da outra.

O erro foi percebido quando a família de uma das mulheres foi chamada para fazer o reconhecimento e constatou que não se tratava da mesma pessoa com o nome na identificação. Com a presença das duas famílias no IML, foi feita a identificação correta dos dois corpos.

Por meio de nota, a Fundação Faculdade Regional de Medicina de Rio Preto (Funfarme) informa que a pedido dos familiares não irá divulgar qualquer informação sobre o caso, como maneira de preservar a identidade dos pacientes.

"A Fundação ressalta, porém, que trabalhou prontamente para que qualquer possível falha fosse corrigida antes mesmo do IML começar a examinar os corpos. A instituição lamenta e reforça que está avaliando o ocorrido para evitar futuras situações semelhantes", finalizou a nota.