Sem queda, Saúde registra mais 6 mortes pela Covid-19

PANDEMIA

Sem queda, Saúde registra mais 6 mortes pela Covid-19

Cidade chega a 540 óbitos por coronavírus e 19.695 casos


 Mesmo com número de casos caindo, quantidade de mortes continua alta em Rio Preto
Mesmo com número de casos caindo, quantidade de mortes continua alta em Rio Preto - pixabay

Sem queda expressiva no número de mortes por coronavírus registradas, a Secretaria de Saúde de Rio Preto confirmou nesta terça-feira, 15, mais seis óbitos por Covid-19, totalizando 540 - uma taxa de mortalidade de 2,7%. Foram registrados ainda mais 129 casos positivos de coronavírus, que agora somam 19.695, um coeficiente de incidência de 4.275 casos a cada cem mil habitantes da cidade. Do total, 16.792 (85%) são considerados recuperados.

A pasta continua falando em diminuição dos casos positivos. Também vem caindo a média móvel de pacientes com síndrome respiratória aguda grave (SRAG), doença pulmonar severa que obriga o paciente a ser hospitalizado por Covid-19.

A média móvel de mortes permanece elevada, tendo atingido seu pico, de oito por dia, em 3 de setembro. Conforme o secretário de Saúde, Aldenis Borim, a pasta já sabia que esse seria o último índice a diminuir, mas isso está demorando a acontecer.

Atualmente, a taxa de ocupação de unidades de terapia intensiva (UTI) no município está em 56,3%. Dos 19.695 pacientes com coronavírus confirmado, 2.127 (10,7%) precisaram de hospitalização em algum momento. Desse total, 60,5% ficaram hospitalizados em leitos de enfermaria; 37,9% em leitos de UTI e 1,5% em outros tipos de vagas.

"Lembrando que os pacientes que internam e ficam mais tempo podem ficar 20, 30, 40, 60 dias até a alta ou até infelizmente o óbito, por isso a gente ainda tem uma taxa de ocupação acima dos 50%", diz Andreia Negri Reis, gerente do Departamento de Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Saúde. "Quando ficam graves, quase 40% precisam de internação em UTI, por isso que esses leitos são muito importantes, por isso que a gente acompanha essa métrica."

Andreia ressalta a necessidade de continuar a prevenção do coronavírus. "A doença não foi embora, precisamos aprender a conviver com ela e tomar as medidas possíveis de cuidado, de higiene, de saúde e distanciamento social", pontua a enfermeira. "Essa é nossa meta, manter esse distanciamento para que tudo possa voltar a funcionar de uma maneira regrada e para que os serviços de saúde consigam absorver os pacientes que forem necessitando de atendimento."

Região

Outras sete cidades da região registraram óbitos por coronavírus. Em Nova Granada, o 11º foi confirmado em um idoso de 73 anos que tinha comorbidades. Em Severínia, a 12ª vítima é um idoso de 76 anos.

Pindorama teve mais duas confirmações, chegando a 11. Itajobi e Potirendaba registraram a nona morte; Bebedouro, a 31ª e Santa Fé do Sul, a 33ª.

(Colaborou Ingrid Bicker)

Departamento Regional de Saúde (DRS) de Rio Preto até 15/9/2020 (inclui 102 cidades)

Ocupação de leitos na DRS

  • Enfermaria: 46,9%
  • UTI: 61,7%
  • 75 novas internações no dia 15/9

Ocupação de leitos no Estado

  • Enfermaria: 36,6%
  • UTI: 50,2%

Internações de pacientes de Rio Preto em 14/9

  • 294 pacientes
  • Enfermaria: 187
  • UTI: 107

Hospitais de Rio Preto

Hospital de Base (inclui pacientes da região)

  • Enfermaria (195 vagas): 114 pacientes (58,4% de ocupação)
  • UTI (145 vagas): 112 pacientes (77,2% da ocupação)

Hospital da Criança

  • Enfermaria (30 vagas): 5 pacientes
  • UTI (14 vagas): 0

Santa Casa

  • Enfermaria (59 vagas): 30 pacientes (50,8%)
  • UTI (51 vagas): 36 pacientes (70,5%)

Hospital de Jaci

  • UTI (dez vagas): 4 pacientes
  • Enfermaria (22 vagas): 5 pacientes

UPA Jaguaré

  • UTI (30 vagas): 4 pacientes
  • Enfermaria (15 vagas): 14 pacientes

UPA Santo Antônio

  • UTI (8 vagas): 0 pacientes

UBS Anchieta

  • Enfermaria (20 vagas): 5 pacientes