Polícia faz fiscalização nas estradas da região no feriado prolongado

OPERAÇÃO INDEPENDÊNCIA

Polícia faz fiscalização nas estradas da região no feriado prolongado

Prainhas da região estão interditadas para turistas durante o feriado


Movimento na rodovia Washington Luís na tarde desta sexta-feira, 4, em Rio Preto
Movimento na rodovia Washington Luís na tarde desta sexta-feira, 4, em Rio Preto - Guilherme Baffi 4/9/2020

Apesar das orientações das autoridades de saúde para os moradores evitarem viajar durante o feriadão de 7 de setembro, as polícias rodoviárias Estadual e Federal vão reforçar a fiscalização nas estradas do Noroeste paulista para evitar acidentes de trânsito e para redobrar as mensagens de conscientização e prevenção sobre o coronavírus aos motoristas.

Na BR-153, a expectativa da concessionária que administra a rodovia é que cerca de 71,2 mil veículos passem pelo trecho entre Icém e Ubarana, entre os dias 4 e 7 de setembro. "A redução da acidentalidade contribui diretamente na disponibilidade de leitos em hospitais, medida de extrema relevância no atual contexto de emergência de saúde pública internacional", destacou o inspetor da PRF Flávio Catarucci.

A Operação Independência nas rodovias começou nesta sexta-feira, dia 4, e termina na noite da próxima segunda-feira, dia 7. Historicamente há um aumento relevante do fluxo de veículos e de ônibus de passageiros nas rodovias federais. Entretanto durante os últimos feriados, o tráfego de veículos foi baixo. Mas com a reclassificação do Departamento Regional de Saúde (DRS) de Rio Preto para a fase amarela do Plano São Paulo, permitindo que um maior número de setores da economia funcionem na modalidade presencial, a expectativa é um maior número de veículos nas estradas, em comparação com o feriado de 11 de junho, quando existiam mais restrições.

"A Polícia Rodoviária Federal promove, nesse período, o monitoramento dos indicadores de esforços, criminalidade e acidentalidade, bem como o direcionamento de efetivo no policiamento ostensivo preventivo em locais e horários de maior incidência de acidentes graves e de criminalidade, de acordo com as estatísticas e análise da gestão local, para garantir aos usuários das rodovias federais segurança, conforto e fluidez do trânsito", afirmou Catarucci.

Na região, Sales, Adolfo, Pereira Barreto e Santa Fé do Sul interditaram as prainhas para evitar receber turistas durante o feriadão. Decretos municipais proíbem aglomeração de pessoas, inclusive com aplicação de multa para quem desrespeita as normativas municipais.

"Peço que todos tenham cuidado e zelo ao saírem de suas casas. Cada município tem o direito de estabelecer os seus limites para parques, praças, praias e calçadões. O governo de São Paulo apoiará aqueles que solicitaram formalmente o apoio da PM no sentido de proteger a vida de seus cidadãos", disse o governador, João Doria, durante coletiva de imprensa nesta sexta-feira, dia 4, no Palácio dos Bandeirantes. "Por favor, tenham cuidado. Aglomerações colocam em risco a sua vida e as de outras pessoas. Usem máscara, sigam o exemplo correto e façam o distanciamento social", acrescentou.

O governador João Doria anunciou nesta sexta-feira, dia 4, a mobilização de 20 mil policiais para a Operação Independência. Ao longo de todo o feriado prolongado, ações integradas entre as forças de segurança e a Secretaria de Logística e Transportes vão garantir apoio a municípios do litoral e interior na fiscalização de medidas sanitárias contra o coronavírus e patrulhamento de rodovias.

"Desde o início da pandemia, o trabalho da Segurança Pública foi potencializado. Neste feriado, estamos focados em apoiar e contribuir com os agentes municipais no combate e fiscalização à pandemia", afirmou o secretário de Segurança Pública, General João Camilo Pires de Campos.

No litoral, a PM fará patrulhamento ostensivo em áreas de orla ou que concentram quiosques, bares e restaurantes. Haverá uso de megafones para divulgação de mensagens de conscientização e prevenção ao coronavírus e também apoio a equipes locais de Vigilância Sanitária e Guarda Civil. (RC)