Sem leilões, pátio do Detran está lotado em Rio Preto

ENCHEU

Sem leilões, pátio do Detran está lotado em Rio Preto

Órgão avisa diariamente a Polícia Militar sobre a quantidade de vagas


Pátio do Detran no Jockey Club, em Rio Preto: atualmente são 1.963 veículos
Pátio do Detran no Jockey Club, em Rio Preto: atualmente são 1.963 veículos - Johnny Torres 31/7/2020

Com o Pátio do Detran lotado, Guarda Civil Municipal (GCM) e Polícia Militar estão com dificuldades de fazer apreensões de veículos em Rio Preto. Não há espaço suficiente para colocar mais carros e motos. As duas corporações confirmaram que as apreensões estão ocorrendo apenas em casos graves. No restante, há aplicação de multas, mas o veículo é deixado com o dono.

A lotação se dá pela falta de leilões. Desde março deste ano, início da quarentena imposta pela pandemia, o Detran não realiza leilões para liberar espaço no pátio, que fica no Jockey Club e atualmente tem 1.963 veículos.

O comandante do 17º Batalhão da Polícia Militar de Rio Preto, coronel Paulo Sérgio Martins, afirma que a corporação até suspendeu temporariamente as blitze semanais, porque se forem feitas as apreensões de veículos irregulares não tem vagas no pátio. "Nos últimos 30 dias, a direção do pátio tem nos informado diariamente sobre a quantidade de vagas disponíveis. Em média, não passa de três vagas, o que é muito pouco para o resultado das nossas operações", diz o comandante.

Diante deste cenário, a orientação dada pelo comando aos policiais é para aplicar todas as multas cabíveis aos condutores de veículo, mas é dada a permissão para que ele vá embora com o veículo - desde que ele não esteja embriagado, tenha cometido um homicídio culposo no trânsito ou seja um criminoso pego em flagrante, entre outras exceções. "O motorista ou motociclista pode ir embora com o veículo, mas isto é registrado na multa. Eles perdem pontos na CNH e ainda têm a obrigação de recolher o valor da multa. É o que dá para fazer", explica o coronel.

O comandante operacional da Guarda de Rio Preto, Vitor Cornachioni, confirma a mesma dificuldade enfrentada pela PM para fazer apreensão de veículos. "Nós geralmente mandamos apreender, por exemplo, veículos estacionados em vagas destinadas só para deficientes, ou que invadiram área interditada como estacionamento das pistas de caminhadas, mas ultimamente não temos como recolher", comenta o comandante.

A falta de vagas no pátio motivou as duas corporações a suspenderem temporariamente as operações de fiscalização de veículos no trânsito. Outro motivo para a suspensão das blitze é a necessidade de evitar aglomerações e de manter restrição de contato físico com os motoristas.

Cornachioni afirma que não é viável recolher um veículo com a documentação atrasada neste momento, porque temporariamente o condutor está impossibilitado de fazer a regulamentação. "Os dois órgãos procurados pelos motoristas para regularizar a documentação dos veículos são o Detran e o Poupatempo, que estão fechados desde março deste ano," comenta o comandante.

As Polícias Rodoviárias Federal e Estadual dizem que, por enquanto, os pátios usados pelas corporações não estão lotados e a fiscalização continua. "A PRF está com um pátio conveniado e apreendendo normalmente veículos. Pátio Barradas e Queiroz, situa-se no km 75 da BR em Bady Bassitt", informou a corporação.

Detran

Responsável pelo gerenciamento do pátio de veículos apreendidos, o Detran São Paulo anunciou que pretende fazer em breve um leilão de veículos para liberar mais espaço.

"Em breve, o Detran.SP promoverá leilão para liberação de veículos", informou por meio de nota. "No Pátio de Rio Preto encontram-se, atualmente, 1.963 veículos removidos por meio de fiscalização da Polícia Militar e agentes de trânsito do município".

O órgão estadual não chega a admitir a lotação do pátio, mas afirma que 30% dos veículos apreendidos não são retirados por seus proprietários.

Radares

Nesta sexta-feira, 31, a Secretaria de Trânsito, Transportes e Segurança de Rio Preto prorrogou por tempo indeterminado a suspensão da fiscalização por meio dos radares estáticos (tripé) em ruas e avenidas da cidade.

A medida foi tomada para evitar o risco de contaminação dos agentes de trânsito durante as operações. A Prefeitura reforça que permanece o funcionamento dos radares fixos nas principais avenidas e ruas de Rio Preto.

O que pode causar a apreensão de veículos

  • Som alto
  • Direção perigosa
  • Furar blitze
  • Placa adulterada ou falsa
  • Transporte irregular de passageiros
  • CNH ou documento do veículo falsos
  • Dirigir sem CNH
  • Deixa pessoa não habilitada dirigir o veículo
  • Disputar rachas em vias públicas
  • Embriaguez ao volante
  • Homicídio culposo no trânsito