Baep apreende 594 quilos de pasta base de cocaína em Rio Preto

TRÁFICO

Baep apreende 594 quilos de pasta base de cocaína em Rio Preto

Droga está avaliada em R$ 14,8 milhões, segundo a polícia


Droga era levada de caminhão de Mato Grosso até o Guarujá
Droga era levada de caminhão de Mato Grosso até o Guarujá - Divulgação/Baep

O Batalhão de Ações Especiais de Polícia (Baep) de Rio Preto apreendeu, na rodovia Washington Luis, 594 quilos de pasta base de cocaína. O entorpecente estava escondido em um caminhão. O carregamento é avaliado em R$ 14,8 milhões, a maior apreensão de drogas feitas em Rio Preto nos últimos cinco anos.

A apreensão ocorreu na noite de quarta-feira, 29, durante uma operação de patrulhamento do Baep para combater os assaltos a caminhoneiros na Washington Luis (SP-310), no sentido interior-Capital.

A droga era transportada em um fundo falso de um caminhão que transportava um carregamento de soja da cidade de Sapezal, no Mato Grosso, até Guarujá, no litoral de São Paulo.

O veículo foi levado até a base da Polícia Federal de Rio Preto. Os policiais tiveram de entrar debaixo do veículo e usar serra elétrica para retirar todo o carregamento de pasta base.

Segundo o porta-voz do Baep, capitão Laercio Cavalari, a apreensão da pasta base de cocaína vai gerar um grande prejuízo no tráfico interestadual de drogas. "Cada quilo de pasta base é cotado em R$ 25 mil, mas os traficantes faturam muito mais, porque sabemos que eles misturam a droga com outros ingredientes para fazer render muito mais", explica o capitão.

Uma amostra da pasta base foi submetida ao kit de teste químico da PF, que confirmou que o produto.

Outra amostra da droga será submetida a uma série de análises para verificar se a sua composição tem semelhança com drogas apreendidas neste ano. Com base nesta característica será possível estimar em qual país o entorpecente foi fabricado.

Em depoimento, o motorista confessou que iria receber R$ 5 mil de traficantes para dirigir o caminhão carregado de pasta base de cocaína com destino ao litoral paulista.

Uma cópia do depoimento e da análise prévia da composição da pasta base de cocaína vão ser enviados para a PF do Mato Grosso, que vai dar continuidade na investigação que pode chegar na identificação dos integrantes da quadrilha que contratou o motorista para fazer a entrega do entorpecente no Estado de São Paulo.

O motorista foi preso em flagrante na PF por tráfico de drogas interestadual. Após audiência de custódia, ele foi encaminhado para o Centro de Detenção Provisória de Rio Preto(CDP). O nome dele não foi divulgado.

Outra apreensão

Esta é a segunda grande apreensão de drogas nesta semana em Rio Preto. Na segunda-feira, uma equipe do Tático Ostensivo Rodoviário (TOR) de Rio Preto pegou um caminhão-pipa carregado com 9,8 toneladas de maconha - segundo a Polícia Rodoviária Estadual, essa foi a maior apreensão da história da corporação em Rio Preto.

(Colaborou Yasmin Lisboa)