Autoescolas de Rio Preto pressionam o Detran

Manifestação

Autoescolas de Rio Preto pressionam o Detran

Com restrições, órgão estadual liberou agendamento das provas práticas


Carros de autoescolas durante carreata de protesto na manhã desta terça-feira, 28, em Rio Preto
Carros de autoescolas durante carreata de protesto na manhã desta terça-feira, 28, em Rio Preto - Marco Antonio dos Santos 28/7/2020

Representantes de 28 autoescolas de Rio Preto fizeram uma carreata pela cidade nesta terça-feira, 28, para pressionar o Detran São Paulo a liberar a reabertura de cadastros de novos alunos, a retomada dos exames práticos para pessoas com deficiências (PCDs) e motoristas profissionais e a aumentar o número de dias das provas práticas - em Rio Preto, os exames aconteciam apenas às quintas-feiras. Na segunda-feira, 27, o órgão estadual retomou as provas para alunos que precisam da habilitação simples, mas apenas dois alunos de cada empresa podem fazer o exame por vez.

A carreata começou na Cidade do Trânsito, no Distrito Industrial, local onde ocorrem as aulas práticas, passou pelas principais avenidas de Rio Preto até terminar na frente da Câmara de Vereadores. O mesmo tipo de manifestação ocorreu nas maiores cidades do Estado de São Paulo.

Um dos líderes da manifestação foi o proprietário de autoescola Lucimar Borges Rodrigues. Ele afirma que há 400 alunos (entre motoristas que querem alterar a categoria e alunos PCDs) que dependem da decisão do Detran para terem direito às suas carteiras nacional de habilitação (CNH). "Nós estamos sofrendo prejuízo financeiro desde o começo da pandemia. O Detran tem retomado a atividade de forma gradual, mas muito lenta e isso vai quebrar 5% das autoescolas de Rio Preto", afirma o líder.

Os proprietários de autoescolas reclamam que a direção do Detran não cumpriu a promessa feita na última reunião virtual com lideranças da categorias.

Segundo Lucimar, antes da quarentena, eram realizados dois exames semanais práticos de direção para os alunos PCDs, com média de cem alunos a cada prova.

Os exames práticos para motoristas profissionais são exigidos para os condutores de veículos especiais, como ônibus e caminhões tanques. Antes da pandemia eram agendados dois exames por semana em Rio Preto. "Precisamos retomar os exames para estas pessoas que dependem de uma carta de letra especial para conquistar uma vaga de emprego. Este atraso do Detran vai causar desemprego de muita gente", afirma Lucimar.

Também proprietária de autoescola, Alessandra Silva diz que está parada desde o dia 18 de março deste ano. "Tem gente que depende da carta de motorista para trabalhar, e o Detran não tem previsão de quando vamos poder aceitar novos alunos", diz a empresária

O diretor da associação de autoescolas de Rio Preto, Márcio Rodrigues Junio, afirma que mesmo com a retomada dos exames para os alunos que precisam de CNH simples, o Detran não atende a demanda. "Temos uma lista de espera de mil alunos, mas o Detran determinou que sejam limitadas as quantidades de alunos por cada autoescola. Se não aumentar a quantidade de dias de provas práticas, vai ser difícil zerar a fila de espera", afirma o dirigente.

Márcio afirma que alunos desesperados pela obtenção da CNH têm viajado até cidades de Minas Gerais e do Mato Grosso do Sul para conquistar o direito de dirigir, já que nestes Estados os Detrans já retomaram as atividades.

Em nota, a direção do Detran São Paulo informou que o órgão faz a retomada de forma gradual, conforme orientações da Secretaria de Estado da Saúde, para evitar o risco de instrutores e alunos pegarem o coronavírus. O órgão diz ainda que mantém diálogo com a categoria e, nesta terça-feira, 28, se reuniu com representantes dos CFCs. "Nos próximos dias serão anunciadas ações para liberação das provas teóricas e o primeiro cadastro, que contempla novos alunos".

 

Cronologia

Março

  • Interrupção das aulas e exames

Junho

  • Retomada das aulas com uso de máscara

Julho

  • Retomada dos exames práticos de direção para alunos, exceto PCDs e motoristas profissionais

Reivindicações

  • Abertura do cadastro de novos alunos no Detran
  • Ampliação do número de provas de alunos
  • Liberação dos exames para alunos com deficiência física e para motoristas profissionais