Rio Preto confirma mais 357 casos e 10 mortes por Covid

RIO PRETO

Rio Preto confirma mais 357 casos e 10 mortes por Covid

A Prefeitura de Rio Preto confirmou dez óbitos por coronavírus nesta sexta-feira, 24, levando a um total de 197 mortes. Foram registrados ainda mais 357 casos - 7.166 ao todo desde o início da pandemia


Aldenis Borim, secretário de Saúde
Aldenis Borim, secretário de Saúde - Reprodução

A Secretaria de Saúde de Rio Preto confirmou nesta sexta-feira, 24, mais dez mortes por coronavírus na cidade. É a segunda vez que a pasta registra essa quantidade de óbitos em um dia desde o início da pandemia, e até agora 197 pessoas faleceram em decorrência de complicações da Covid-19.

Em pouco mais de quatro meses, desde que a pandemia teve início na cidade, em 12 de março, o número é quase três vezes maior do que as 74 pessoas que morreram em Rio Preto, em todo o ano de 2018, após sofrerem acidentes vasculares cerebrais (AVC). Os números de AVC foram contabilizados pelo Departamento de Informática do SUS (Datasus).

De acordo com a Saúde, as principais comorbidades entre as vítimas fatais de coronavírus com idade entre 20 e 59 anos foram obesidade e imunodepressão. "Também os jovens têm complicações que podem levar a óbito", reforça o secretário de Saúde, Aldenis Borim. Já entre os idosos, as principais doenças de base dos pacientes que morreram com Covid-19 foram diabetes e cardiopatia.

Também foram contabilizados mais 357 casos, e Rio Preto tem agora 7.166 contaminados pelo coronavírus, sendo que 4.321 (60%) são considerados recuperados.

A cidade foi mantida na faixa laranja, que permite a abertura controlada de alguns setores do comércio. De acordo com Borim, Rio Preto "bateu na trave" para passar para a fase vermelha, principalmente graças à ocupação dos leitos de UTI. Conforme números do governo do Estado, que faz a avaliação do plano, 80% deles estavam ocupados nesta sexta-feira, 24.

"São José do Rio Preto teve um aumento expressivo na ocupação de leitos, com 79%", disse o secretário de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi, durante live no início da tarde desta sexta, referindo-se à taxa de quinta-feira, 23 (a atualização das internações foi divulgada no fim da tarde de sexta). Conforme divulgado pela Fundação Seade, a ocupação de enfermaria ficou em 52,1%.

Dos 294 pacientes de Rio Preto com síndrome respiratória aguda grave (SRAG) internados nesta quinta-feira, 23, um total de 156 tinham coronavírus confirmado, sendo a maioria (80) hospitalizados em UTI, e 76 em enfermaria.

Na Santa Casa de Rio Preto, a ocupação, conforme boletim divulgado nesta sexta, era de 81,3% na enfermaria e de 89,4% na UTI. No Hospital de Base, as taxas eram, respectivamente, de 44,6% e de 82%. Nesta semana, começaram a funcionar dez leitos de UTI e 20 para casos moderados de coronavírus na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Jaguaré e mais dez de UTI no Hospital de Jaci - por lá, funcionam ainda 15 de enfermaria dedicados a pacientes rio-pretenses. Segundo Borim, o contrato da Prefeitura com a Associação e Fraternidade Lar São Francisco de Assis, em Jaci, pode ser ampliado, se necessário.

Borim destaca a importância de seguir as recomendações das autoridades de saúde. "Nós estamos no pico, todo cuidado é pouco. Sair de casa só em necessidade. (Devemos) Lavar as mãos, usar álcool em gel quando não tiver a possibilidade de lavar as mãos, manter o distanciamento", pontua.

Além de Rio Preto, outras 19 cidades da região registraram óbitos por coronavírus. Ao todo, são 645 mortes em 81 municípios. Desde quarta-feira, cinco pessoas tiveram óbito confirmado em Guapiaçu - três delas nesta sexta, levando o total para 13.

Votuporanga confirmou a morte de um idoso de 83 anos. Em Barretos, uma idosa de 65 anos foi a 67ª vítima. Catanduva chegou a 39 óbitos no total - a vítima mais recente foi um homem de 39 anos.

O quinto óbito foi confirmado em Pereira Barreto - idoso de 66 anos. Em Jales, a sexta morte foi registrada em uma mulher de 56 anos. Nhandeara confirmou o segundo óbito: um homem de 54 anos com comorbidades.

Em Olímpia, as vítimas são um homem de 36 anos e uma idosa de 78, ambos com comorbidades. Os dois estavam internados na Santa Casa da cidade.

Ariranha registrou a morte de uma mulher de 33 anos que estava internada no Hospital Emílio Carlos, em Catanduva, desde 3 de julho. Nova Granada confirmou mais duas mortes e agora contabiliza três - duas idosas, uma de 88 anos e outra de 95.

Em Mirassol, o paciente era um homem de 59 anos, que estava internado no HB desde 15 de junho. O município totaliza 12 óbitos. José Bonifácio confirmou a décima morte - homem de 64 anos. Em Américo de Campos, a primeira morte foi confirmada - idosa de 72 anos. Santa Clara d'Oeste também teve a primeira confirmação: idoso de 94.

Bebedouro registrou mais três mortes, chegando a 17. Adolfo, Cajobi e Ipiguá registraram o terceiro óbito e Sales, o segundo.

(Colaborou Ingrid Bicker)

RIO PRETO

  • 7.166 casos confirmados
  • 197 mortes
  • 294 internados (incluindo casos positivos e suspeitos)
  • 4.321 recuperados

Fonte: Secretaria Municipal de Saúde de Rio Preto

REGIÃO

  • 23.080 casos confirmados
  • 645 mortes
  • 15.701 recuperados

Fonte: Secretarias Municipais de Saúde

ESTADO

  • 463.218 casos confirmados
  • 21.206 mortes
  • 311.502 recuperados

Fonte: Governo do Estado

BRASIL

  • 2.343.366 casos confirmados
  • 85.238 mortes
  • 1.592.281 recuperados

Fonte: Ministério da Saúde

MUNDO

  • 15.628.936 casos confirmados
  • 636.262 mortes
  • 8.917.141 recuperados

Casos confirmados e mortes

  • Estados Unidos: 4.166.936 e 147.324
  • Brasil: 2.343.366 e 85.238
  • Índia: 1.337.022 e 31.406
  • Rússia: 800.849 e 13.046
  • África do Sul: 421.996 e 6.343
  • Peru: 371.096 e 17.654
  • México: 370.712 e 41.908
  • Chile: 341.304 e 8.914
  • Reino Unido: 300.000 e 45.677
  • Irã: 286.523 e 15.289

Departamento Regional de Saúde (DRS) de Rio Preto até 24/7/2020 (inclui 102 cidades)

Ocupação de leitos na DRS

  • Enfermaria: 52,1%
  • UTI: 80%
  • 64 novas internações no dia 24/7

Ocupação de leitos no Estado

  • Enfermaria:
  • Enfermaria: 52,2%
  • UTI: 66,1%

Internações de pacientes de Rio Preto em 23/7

  • 294 pacientes com Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), sendo 156 deles com Covid-19 confirmada
  • Enfermaria: 172
  • UTI: 122

Hospitais de Rio Preto

Hospital de Base

  • Enfermaria: 125 pacientes (44,6%)
  • UTI: 96 pacientes (82%)

Santa Casa

  • Enfermaria: 48 pacientes (81,3%)
  • UTI: 34 pacientes (89,4%)
Elton Rodrigues/Divulgação

O Laboratório de Virologia da Famerp, em parceria com o laboratório central da Funfarme, chegou à marca de 20 mil exames laboratoriais de coronavírus realizados desde o início da pandemia. Os trabalhos são feitos por alunos do Programa de Pós-Graduação da Famerp e por colaboradores da Funfarme.

Além de Rio Preto, o laboratório também faz exames de pacientes do Departamento Regional de Saúde (DRS) e outras localidades. A diretora administrativa do Hospital de Base, Amália Tieco, afirma que o alto número de exames realizados tem ajudado a instituição a evitar o agravamento da doença nos pacientes e a reduzir as chances de transmissão do vírus. "Quanto mais rápido conseguirmos identificar a doença, melhor e mais preciso é o tratamento, por isso estamos realizando o maior número de exames possível", disse.

De acordo com o virologista Maurício Nogueira, chefe do Laboratório de Virologia da Famerp, a chegada de um robô extrator de material genético cedido pelo Instituto Butantã colaborou para aumentar a capacidade de exames realizados pela Famerp/Funfarme. "Fazer mais testes significa não só colaborar para o tratamento dos pacientes como também ajuda a evitar a disseminação do vírus", disse.

Vacina

Na próxima semana, a Famerp deverá divulgar as formas para que os voluntários interessados em participar dos testes com a vacina contra o coronavírus possam entrar em contato com a faculdade para se informarem sobre os próximos procedimentos.

A estimativa é que as doses sejam testadas em cerca de 500 profissionais de saúde em Rio Preto. Os imunizantes e placebos que serão utilizados no ensaio clínico foram recebidos pelo Instituto Butantan nesta semana. O estudo é uma parceria com a farmacêutica Sinovac Life Science, da China.

Além da Famerp, outros 11 centros no País serão responsáveis pelo estudo. Podem se candidatar para serem voluntários no estudo profissionais de saúde que estejam trabalhando no atendimento a pacientes com Covid-19 e que não tenham sido infectados pelo coronavírus nem tenham participado de outros estudos. Mulheres não podem estar grávidas nem planejando engravidar nos próximos três meses. Outra restrição é não ter doenças instáveis ou fazer uso de medicações que alterem a resposta imune.