Incêndio queima o equivalente a 17 campos de futebol em Rio Preto

DEVASTAÇÃO

Incêndio queima o equivalente a 17 campos de futebol em Rio Preto

Direção da Unesp, que administra e faz pesquisas na área do antigo IPA, desconfia de incêndio criminoso e fez boletim de ocorrência na polícia


Área incendiada no antigo IPA, região onde hoje é a Estação Ecológica do Noroeste Paulista, sob comando da Unesp
Área incendiada no antigo IPA, região onde hoje é a Estação Ecológica do Noroeste Paulista, sob comando da Unesp - Johnny Torres 21/7/2020

A direção do Ibilce, campus rio-pretense da Unesp, registrou um boletim de ocorrência para que a Polícia Civil investigue um incêndio na Estação Ecológica do Noroeste Paulista - área do antigo Instituto Penal Agrícola (IPA). O fogo destruiu 17 hectares, área correspondente a 17 campos de futebol. Há suspeita de que as chamas tenham começado de forma criminosa.

O incêndio ocorreu no final da tarde de sexta-feira, 17, mas o boletim de ocorrência foi registrado apenas na segunda-feira, 20, na Central de Flagrantes. A área queimada corresponde a 18% dos 92 hectares da floresta, que está sob responsabilidade da Unesp.

O vice-reitor da campus, o professor Fernando Barbosa Noll, diz que levantamento inicial aponta que as chamas começaram no meio da mata, não à beira da estrada de acesso, como sempre ocorre - situações em que o fogo é iniciado por uma bituca de cigarro jogada no mato seco por um motorista, por exemplo.

"Para a Unesp, é fundamental descobrir quem provocou o incêndio porque tivemos perda da fauna animal e plantas que viviam dentro destes 17 hectares. Tudo era objeto de estudo de pesquisadores do curso de biologia", afirma o acadêmico, que também é presidente da Comissão Diretiva da Estação Ecológica do Noroeste Paulista.

Como por enquanto não há pista da identificação do autor do incêndio, a Polícia Civil deverá recorrer às imagens de monitoramento da Guarda Civil Municipal para tentar descobrir quem teria entrado na área verde.

Os bombeiros tiveram de trabalhar por três horas seguidas e usaram 20 mil litros de água para acabar com o incêndio, segundo o tenente Diego Moraes Silva Machado. "Reforçamos que ali existe uma área verde muito extensa. Com a baixa umidade no ar, altas temperaturas, ventos fortes e estiagem, sempre há um grande risco de incêndio. Portanto é necessária muita conscientização para sua preservação", alerta o tenente.

De acordo com levantamento do Corpo de Bombeiros, de 1º de janeiro a 19 de julho deste ano, ocorreram 430 ocorrências de incêndios em Rio Preto. A maior parte deles, 348, foi em vegetação natural. Somente em maio deste ano foram 94 incêndios em vegetação, mais que o dobro dos 45 casos registrados no mesmo período de 2019.

O coordenador da Defesa Civil de Rio Preto, coronel Carlos Lamin, afirma que neste ano há uma preocupação de maior ocorrência de incêndios, porque a estiagem começou em maio, um mês antes do que o previsto. "Esta secura no tempo é muito preocupante. Há risco de termos mais queimadas. É ruim para o meio ambiente e também representa queda na qualidade do ar que respiramos", afirma. Nos últimos dias, a umidade relativa do ar tem ficado abaixo dos 40%, o que é sinal de atenção.

Como forma de prevenção e de combate aos incêndios, as equipes do helicóptero Águia, da base da radiopatrulha aérea da PM de Rio Preto, treinou no mês passado, uma operação de coleta de água, no lago 2 da Represa Municipal, por meio de um grande recipiente, chamado de bumbi bucket, acoplado a um cabo puxado pela aeronave. A água é despejada para ajudar no combate aos incêndios.

O objetivo do treinamento é reduzir o máximo possível o tempo de coleta para fazer o maior número possível de viagens até o ponto de incêndio.

O treinamento faz parte do plano de ação da Defesa Civil, em conjunto com Corpo de Bombeiros, que poderá ser acionado quando for um incêndio de grandes proporções na floresta.

 

Queimadas em Rio Preto

Janeiro: 16

Fevereiro: 8

Março: 49

Abril: 42

Maio: 111

Junho: 112

Julho (até o dia 19): 92

Total até agora: 430

Queimadas em vegetação natural em Rio Preto

Janeiro: 9

Fevereiro: 5

Março: 35

Abril: 34

Maio: 94

Junho: 91

Julho (até o dia 19): 80

Total até agora: 348

Fonte: Corpo de Bombeiros