Com restrições, autoescolas retomam aulas em Rio Preto

RETORNO

Com restrições, autoescolas retomam aulas em Rio Preto

Alunos têm de levar os próprios capacetes para aulas com moto


Alunos durante aulas de moto na Cidade do Trânsito, em Rio Preto
Alunos durante aulas de moto na Cidade do Trânsito, em Rio Preto - Guilherme Baffi 1/7/2020

As 18 autoescolas de Rio Preto retomaram as aulas nesta quarta-feira, 1º, com uma nova exigência: cada aluno deve trazer de casa o próprio capacete. Essa é uma das medidas impostas pelo Detran São Paulo para evitar a transmissão do coronavírus.

A retomada do funcionamento das autoescolas foi anunciada na semana passada, após reunião das empresas com a Prefeitura, para combinar quais as normas que iriam seguir para evitar a proliferação do Covid-19.

Em silêncio por três meses, a Cidade do Trânsito voltou a ter o som de motos conduzidas por alunos que treinam em baixa velocidade o percurso que irão fazer na prova de avaliação.

Antes de colocar a moto em ponto morto e girar a chave na ignição, o aluno passa por uma nova rotina: passar álcool em gel no banco e guidão e colocar o capacete trazido de casa.

O jovem Raony Pereira Batista, 19 anos, levou um capacete emprestado pelo vizinho. "É melhor trazer esta proteção de casa, para não correr o risco de pegar a doença. Como o capacete é emprestado, eu passei álcool em gel nele, por dentro e por fora", diz o estudante.

Para o operário Jailson Oliveira da Silva, conquistar habilitação para conduzir moto é o passo inicial para conseguir ganhar mais dinheiro para sustentar a família. "Preciso da CNH para ampliar meu leque de trabalho e ganhar mais grana. Ter uma carta de motorista abre mais portas no mundo do emprego. O duro foi começar as aulas e só retomar agora, porque a gente perde um pouco a prática, esquece do que aprendeu", comenta o rapaz.

Já o aluno Kleber Sousa, 22 anos, preferiu gastar R$ 200 para comprar seu próprio capacete. "A autoescola avisou que tinha de trazer o capacete. Eu não tinha em casa e nem para quem pedir emprestado. Não teve jeito, fui comprar, mas achei meio caro", afirma o aluno.

O retorno do funcionamento das autoescolas na Cidade do Trânsito também virou reencontro dos instrutores. Desde a decretação da quarentena, todos estavam sem ter como trabalhar. A maioria sofreu com a corte de ganhos, mas por outro lado conseguiu complementação salarial, por meio do governo federal.

O instrutor Michael Barbosa, 42 anos, afirma que antes do retorno ao trabalho, todos receberam instruções sobre as novas normas de aulas. "Cada autoescola entrou em contato com seus alunos para explicar como vão ser as aulas práticas. Tem de trazer máscara e capacete. Antes do início de cada aula, damos uma higienizada na moto", diz o instrutor.

Antes da pandemia, cada instrutor trazia na garupa seu aluno, mas com a chegada do vírus a recomendação é que a pessoa venha sozinho para as suas aulas.

Os alunos que completarem as aulas práticas de carro e moto devem passar por exame na segunda quinzena de julho, quando o Detran deve retomar os exames.

O Detran iniciou nesta quarta-feira, 1º, a entrega de três mil certificados em Rio Preto de Registro de Veículos (CRV), documento utilizado na transferência. O atendimento é destinado a escritórios de despachante e será pelo sistema de agendamento e drive thru.

A entrega da documentação estava suspensa desde o final de março, após a decretação da quarentena estadual. O serviço para entrega do documento do veículo por despachantes é oferecido na unidade do Detran, na rua Amália de Vasconcelos Augusto, 800, no Jardim São Marcos.

O agendamento para o drive trhu será pelo Sistema de Gerenciamento dos Serviços de Cadastro de Registro de Veículos (e-CRVsp), mas só está liberado para os despachantes.

Segundo a autarquia, a data de início da entrega do documento para pessoas físicas será anunciada nos próximos dias. (MAS)