Plano tem que cobrir teste para coronavírusPlano tem que cobrir teste para coronavírus

DECISÃO DA ANS

Plano tem que cobrir teste para coronavírus

Já o Instituto Butantan está perto de iniciar testes clínicos de vacina


Segundo ANS, as pesquisas de anticorpos IgA, IgC ou IgM serão obrigatórias para os planos de saúde nas segmentações ambulatorial, hospitalar (com ou sem obstetrícia) e referência
Segundo ANS, as pesquisas de anticorpos IgA, IgC ou IgM serão obrigatórias para os planos de saúde nas segmentações ambulatorial, hospitalar (com ou sem obstetrícia) e referência - Fundação Oswaldo Cruz

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) decidiu incluir, no rol de procedimentos obrigatórios a serem atendidos por planos de saúde, os testes para confirmação de infecção pelo novo coronavírus, que causa a Covid-19. A Resolução Normativa 458, de 2020, que inclui os exames laboratoriais, foi publicada nesta segunda-feira, 29, no Diário Oficial da União.

As pesquisas de anticorpos IgA, IgC ou IgM serão obrigatórias para os planos de saúde nas segmentações ambulatorial, hospitalar (com ou sem obstetrícia) e referência, nos casos em que o paciente apresente ou tenha apresentado alguns quadros clínicos.

Entre esses quadros clínicos estão gripe com quadro respiratório agudo (com febre, tosse, dor de garanta, coriza ou dificuldade respiratória) e síndrome respiratória aguda grave (dificuldade para respirar, pressão persistente no tórax, saturação de oxigênio menor que 95% em ar ambiente ou coloração azulada nos lábios e rosto).

A inclusão dos exames no rol de procedimentos obrigatórios para planos de saúde foi tomada em reunião colegiada da ANS na semana passada, em cumprimento a uma decisão judicial.

Vacina

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), afirmou que o governo estadual aguarda a liberação final da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para que o Instituto Butantan possa iniciar os testes clínicos da Coronavac, uma vacina contra o novo coronavírus que está sendo desenvolvida em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac.

"Tenho certeza que a Anvisa fará (a liberação) esta semana", afirmou o governador em entrevista coletiva no Palácio dos Bandeirantes.

Segundo o governador, foram cadastrados 9 mil pacientes voluntários para esta fase.

Doria também disse que o Ministério da Saúde deu "um passo importante" para o desenvolvimento de outra vacina, em parceria com a Universidade de Oxford, no Reino Unido e o laboratório britânico AstraZeneca.

"Quanto mais vacinas testadas e aprovadas, melhor", disse Doria. "Nós não estamos em uma competição para ver quem faz a primeira vacina. Estamos em competição pela vida", concluiu o governador.