Aos 94 anos, Seu Joaquim vence a Covid-19 em Rio PretoAos 94 anos, Seu Joaquim vence a Covid-19 em Rio Preto

"MILAGRE"

Aos 94 anos, Seu Joaquim vence a Covid-19 em Rio Preto

O idoso, que é cego, quebrou o fêmur, passou por uma cirurgia, foi diagnosticado com Covid e venceu a doença


Seu Joaquim segurando o 'certificado de coragem' por ter vencido a batalha contra a Covid
Seu Joaquim segurando o 'certificado de coragem' por ter vencido a batalha contra a Covid - Álbum de família

Aos 94 anos de idade, Joaquim dos Santos conseguiu vencer a Covid-19 em Rio Preto. Internado há mais de 20 dias no Hospital de Base, nesta segunda-feira, 29, ele recebeu o certificado de coragem ao vencer a batalha contra a Covid. O neto Marcos Renato Abreu, 35 anos, compartilhou a imagem do avô em suas redes sociais e a família aguarda Seu Joaquim em casa.

Marcos conta que há 60 dias o avô caiu em casa e quebrou a cabeça do fêmur. Ele foi para o hospital, onde passou por uma cirurgia e voltou para sua residência. No hospital, ele chegou a passar pelo teste da Covid, mas deu negativo. Seis dias depois, Seu Joaquim começou a ter febre e foi levado novamente para o hospital, onde passou mais uma vez pelo teste, que deu negativo.

"Há 22 dias ele sentiu os sintomas do coronavírus, como febre, um pouco de falta de ar e voltou para o hospital. Passou pelo exame e desta vez deu positivo para o vírus", conta o neto.

Ele explica que a família sempre teve esperanças, mas ficavam apreensivos pois o avô chegou a receber os cuidados paliativos para a Covid no hospital, devido a idade. Como foi diagnosticado com o coronavírus, a família não pode acompanhar o idoso no hospital. Eles contrataram uma pessoa, até porque Seu Joaquim é cego e precisava de cuidados especiais.

"Quando recebemos as fotos de que meu avô tinha vencido a Covid, ficamos muito emocionados. Sempre tivemos esperança, mas estávamos nos preparando para o pior e a gente recebe um milagre desses. Estamos muito felizes", ressalta Marcos.

A família agora se prepara para recebê-lo em casa. Mesmo com a alta hospitalar, Seu Joaquim vai precisar do equipamento de oxigênio ainda por alguns dias. O gerente de vendas ressalta que a família se mobilizou para ajudar a cuidar de Seu Joaquim, com os cuidados e restrições.