Rio Preto registra cinco mortes e recorde de novos casos

COVID-19

Rio Preto registra cinco mortes e recorde de novos casos

Cidade chegou nesta sexta-feira, 26, a 70 óbitos e a 2.243 casos confirmados de Covid-19. Outras sete cidades registraram mortes - uma das vítimas é o prefeito de Santo Antônio do Aracanguá


Dona Floripe se despede dos profissionais de saúde da Santa Casa de Rio Preto
Dona Floripe se despede dos profissionais de saúde da Santa Casa de Rio Preto - Johnny Torres 26/6/2020

Rio Preto bateu um novo recorde em número de casos confirmados em um dia. Foram 227 novos registros positivos de Covid-19 nesta sexta-feira, 26, o que fez com que a cidade chegasse a 2.243 confirmações da doença. Mais cinco mortes também foram confirmadas e a cidade chegou a 70 óbitos.

Na região, que já passou dos 7,5 mil casos confirmados, mais seis mortes por Covid-19 foram registradas nesta sexta. Uma delas foi a do prefeito de Santo Antônio do Aracanguá, Rodrigo Aparecido Santana, 35 anos, que estava internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital da Unimed de Araçatuba, desde o dia 2 junho. A prefeitura não informou se ele tinha comorbidades. Ao todo, 248 pessoas já morreram no Noroeste paulista vítimas do coronavírus.

Em Rio Preto, as cinco mortes registradas nesta sexta são de duas mulheres e três homens. Desses, uma vítima tinha entre 50 e 59 anos, outras três tinham entre 60 e 69 anos e a quinta vítima, entre 80 e 89 anos. Não foi informado quando as vítimas morreram.

O recorde do número de novos casos em 24 horas em Rio Preto foi registrado no mesmo dia em que o governador João Doria anunciou que a região foi uma das poucas do Estado que permaneceram na fase laranja - a maior parte das regiões retrocedeu para a fase vermelha, quando apenas serviços essenciais podem funcionar. Nesta semana, o interior se tornou o novo epicentro da doença, ou seja, quando mais casos estão sendo registrados aqui do que na Capital do Estado.

Na coletiva de imprensa, o secretário de Saúde de Rio Preto, Aldenis Borim, disse que o recorde inclui casos que estavam "represados", ou seja, pacientes que já tinham feito os testes e aguardavam resultados dos exames. "O laboratório tem que fazer (os testes) tanto de Rio Preto quanto de toda a região. Por isso, você tem uma defasagem do número de casos do dia", afirmou.

Entretanto, Borim destacou o aumento de internações nos últimos dias e de mortes por Covid-19, o que pode acarretar em uma transição da região para a fase vermelha, caso o número de internações e mortes continue a aumentar aceleradamente. "Se você tiver muitos óbitos, mesmo estando 'amarelo' em outras fases, você pode passar para o 'vermelho'. Uma coisa puxa a outra, a hora que diminuirmos aglomeração, diminuímos números de casos, internações e, em consequência, os óbitos", afirmou

Além das mortes, outro fator destacado na coletiva de imprensa pelo secretário de Saúde foi o de novos casos por dia, que são levados em consideração na atualização das fases regionais. Nesta semana, foram 699 casos registrados. No dia 19, eram 1.544 positivos em Rio Preto. O número de mortes também aumentou de 48 na sexta passada para 70 nesta sexta, um crescimento de 46%.

"Tome bastante cuidado, nós estamos por um triz da fase vermelha. É uma questão que todos têm que colaborar para isso não acontecer", declarou Borim. Discurso que foi endossado com a presença do prefeito de Rio Preto, Edinho Araújo, que pediu colaboração da população nos próximos dias. "Cada um tem que fazer a sua parte."

Região

Além de Rio Preto e Santo Antônio do Aracanguá, outras seis cidades - Auriflama, Santa Fé do Sul, Pindorama, Jales, Catanduva e Votuporanga - registraram mortes por coronavírus nesta sexta-feira, 26.

Em Catanduva, segundo a Secretaria da Saúde, a 22° morte por coronavírus na cidade foi de uma idosa de 76 anos, que estava internada no Hospital Emílio Carlos. Já em Pindorama, que registrou a segunda morte pela doença, a vítima era um idoso de 60 anos, que também estava internado no Hospital Emílio Carlos, que opera com 100% de ocupação dos leitos de enfermaria e 55% nos de UTI.

Santa Fé do Sul confirmou a segunda morte pela doença. A vítima é um idoso de 95 anos que estava internado na Santa Casa da cidade. Outra cidade que também confirmou óbito foi Jales, cuja vítima é uma mulher de 59 anos, que estava internada na UTI da Santa Casa de Jales.

Votuporanga confirmou outras duas mortes nesta sexta, chegando a 12. As vítimas são duas mulheres, uma de 59 e outra de 71 anos. Auriflama registrou o seu primeiro óbito. Com isso, 53 cidades da região já possuem mortes por coronavírus.

RIO PRETO

  • 2.243 casos confirmados
  • 70 mortes
  • 212 internados (incluindo casos positivos e suspeitos)
  • 1.269 recuperados

Fonte: Secretaria Municipal de Saúde

REGIÃO

  • 7.552 casos confirmados
  • 248 mortes
  • 3.977 recuperados

Fonte: Secretarias de Saúde dos municípios

ESTADO

  • 258.508 casos confirmados
  • 13.966 mortes
  • 41.693 recuperados

Fonte: Governo do Estado

BRASIL

  • 1.274.974 casos confirmados
  • 55.961 mortes
  • 697.526 recuperados

Fonte: Ministério da Saúde

MUNDO

  • 9.641.472 casos confirmados
  • 489.990 mortes
  • 4.865.562 recuperados

Casos confirmados e mortes

  • Estados Unidos: 2.494.579 e 126.592
  • Brasil: 1.274.974 e 55.961
  • Rússia: 620.794 e 8.781
  • Índia: 509.446 e 15.689
  • Reino Unido: 309.360 e 43.414
  • Peru: 268.602 e 8.761
  • Chile: 263.360 e 5.068
  • Espanha: 247.905 e 28.338
  • Itália: 239.961 e 34.708
  • Irã: 217.724 e 10.239

Com 103 anos, dona Floripe Dias Pascali conseguiu vencer a Covid-19, em Rio Preto. Diagnosticada com a doença, ela ficou internada na enfermaria da Santa Casa por cinco dias e recebeu alta na manha desta sexta-feira, 26. Um vídeo da saída de Floripe do hospital mostra a emoção de poder voltar para a casa e também a comoção de toda a equipe que ajudou nos cuidados com a idosa. Emocionada, ela afirmou: "Essa é a maior alegria da minha vida".

A neta Cecília de Souza Pascali, de 37 anos, médica residente na Santa Casa, explica que a avó começou a sentir dor de barriga, chegou a tomar um remédio, mas não resolveu. Ela teve essas dores por quatro dias. Quando começou a sentir falta de ar e registrou baixo oxigênio no sangue, dona Floripe foi levada à Santa Casa, onde passou pelo exame do PCR, que constatou o coronavírus.

"Levei ela no dia 21, colocaram oxigênio e ela começou a ficar bem. Ficou na enfermaria, na ala da Covid. Ela não tinha padrão de Covid, parecia mais pneumonia. Ela não teve febre", afirma a neta. A médica ainda agradece a toda a equipe do hospital e diz que todos "foram muito atenciosos".

Cecília conta que a avó sempre foi saudável, difícil de ficar doente, pois cuida bem da saúde. "Ela nem toma banho depois das 18h com medo de ficar doente. A alimentação dela é regrada, não come besteira, só legumes, verduras, frutas, arroz, feijão e carne. Se estiver em uma festa, come um ou outro doce, só um pouquinho. Não come açúcar. Ela acorda e gosta de tomar sol e sempre se cuida", revela.

A neta ainda conta que a avó se lembrou da gripe espanhola, em que as pessoas tiveram de usar panos no rosto para não contrair a doença - que também provocou uma pandemia, entre os anos de 1918 e 1920.

Internações

Rio Preto tem hoje 212 pacientes internados, sendo 68 em UTI e 144 em enfermaria. Um dos pacientes internados é o diretor-executivo da Fundação Faculdade Regional de Medicina de Rio Preto (Funfarme), Jorge Fares. Ele completou sete dias na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para pacientes com Covid-19, no Hospital de Base, nesta sexta-feira, 26. De acordo com o HB, ele permanece sem previsão de alta, estável e em cuidados intensivos.

Fares foi internado na manhã do último dia 20, na UTI do HB. O médico, que tem 65 anos, teve coronavírus confirmado no dia 18, e foi encaminhado para a UTI por causa de sua idade e porque apresentou níveis baixos de oxigenação no sangue.

Santa Casa no limite

Os leitos de enfermaria da ala de Covid da Santa Casa de Rio Preto ficaram no limite de 100% de ocupação nesta quinta-feira, 25. No entanto, segundo o hospital, o índice caiu para 85% nesta sexta-feira, 26, com as altas do dia. Já os leitos de UTI de Covid fecharam em 60% nesta sexta.

Mortes nesta sexta-feira, 26

  • Rio Preto: 5 (mulher entre 50 e 59 anos; dois idosos e uma idosa entre 60 e 69 anos; idoso entre 80 e 89 anos)
  • Votuporanga: 2 (mulher de 50 anos e idosa de 71)
  • Santo Antônio do Aracanguá: 1 (Rodrigo Aparecido Santana, 35 anos, prefeito da cidade)
  • Catanduva: 1 (idosa de 76)
  • Auriflama: 1 (perfil não divulgado)
  • Santa Fé do Sul: 1 (idoso de 95 anos)
  • Pindorama: 1 (idoso de 60)
  • Jales: 1 (mulher de 59)

As dez cidades da região com mais casos e mortes

  • Rio Preto: 2.243 casos e 70 mortes
  • Barretos: 885 e 28
  • Catanduva: 533 e 22
  • Votuporanga: 409 e 12
  • Fernandópolis: 398 e 3
  • Jales: 184 e 2
  • Tabapuã: 133 e 7
  • Olímpia: 128 e 3
  • Estrela d'Oeste: 113 e 5
  • Mirassol: 105 e 3