Apeoesp critica plano de retorno das aulas

EDUCAÇÃO

Apeoesp critica plano de retorno das aulas


Apeoesp critica plano de retorno das aulas
Apeoesp critica plano de retorno das aulas - Freepik/Banco de imagens

A direção regional da Apeoesp em Rio Preto criticou o Plano de Retorno da Educação anunciado pelo Estado nesta quarta-feira, 24, para início gradual das aulas no dia 8 de setembro, com até 35% dos alunos. O planejamento vale para escolas e universidades públicas e privadas. Como condição para retorno, todas as regiões do Estado deverão estar na fase 3, a amarela, do Plano São Paulo. A maior parte delas está na fase 2, a laranja, como Rio Preto.

"Tem escola que o vice-diretor está internado, outras com funcionários da limpeza internados. Enquanto as coisas não estiverem nos seus devidos lugares, não tem como pensar em reabertura", disse a diretora Maria José Cunha Carretero.

Na rede municipal, a Secretaria de Rio Preto não tem previsão para o retorno. Segundo informações apuradas pela reportagem, um comitê está sendo composto para definir protocolos. Para o diretor do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Municipal (Atem), Fabiano de Jesus, a volta gradual em setembro é "irresponsável". "Não tem como dizer que um grupo vai para escola e outro não vai. Outro problema é a falta de estrutura, de profissionais e materiais", afirmou.

Já o Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino do Estado (SIEEESP) defende que a rede privada volte antes e teme fuga de alunos e demissões. "A inadimplência alta somada à redução de alunos das séries iniciais tem trazido um problema grave. Se não puderem voltar, essa demissão de professores e funcionários deve acontecer", afirmou a diretora regional, Cenira Blanco Fernandes.