Rio Preto chega a 1.996 casos de Covid

PANDEMIA

Rio Preto chega a 1.996 casos de Covid

Foram registrados 115 novos casos de coronavírus nas últimas 24 horas


Andre Baitello, assessor especial da Saúde em Rio Preto, durante live
Andre Baitello, assessor especial da Saúde em Rio Preto, durante live - Reprodução

Rio Preto chegou à marca de 1.996 casos confirmados de coronavírus nesta quarta-feira, 24. Foram 115 novos casos confirmados pela Secretaria da Saúde de terça para quarta. A cidade continua com 60 mortes por coronavírus desde o início da pandemia.

Na região, os números crescem aceleradamente e os casos positivos da doença já passam dos 6 mil. Nesta quarta, Santa Fé do Sul confirmou a primeira morte por Covid-19 e entrou para a lista de 52 cidades do Noroeste Paulista que contabilizam mortes pela doença. Ao todo, 224 pessoas já morreram vítimas do coronavírus nos municípios da região.

Na coletiva de imprensa, o assessor especial da Secretaria da Saúde de Rio Preto, André Baitello, destacou o aumento de testes positivos para Covid-19 entre as pessoas que apresentavam síndrome respiratória aguda grave (SRAG). Segundo a pasta, nas últimas duas semanas, em média, mais de 50% dos pacientes que apresentavam problemas respiratórios tinham coronavírus.

"Ao longo das semanas, a gente observa um aumento crescente nos casos de Covid entre os quadros de insuficiências respiratórias. Isso quer dizer que a doença vem sendo transmitida com maior intensidade nas últimas semanas, ou seja, a Covid vem se disseminando mais em Rio Preto. Lembrando que isso vem acontecendo em todo o interior de São Paulo", explicou Baitello.

Segundo o último balanço da Secretaria da Saúde, 206 pessoas estão internadas em Rio Preto, sendo que destes 91 estão em UTIs e 112 em enfermarias. Do total de internados, 101 foram confirmados com Covid-19, o que representa 49%. Outro problema enfrentando pelos hospitais da região é a falta de medicamentos para entubação, o que já tem preocupado autoridades de saúde da região.

"Lembrando que o grande problema da saúde pública nesses momentos, fora o aumento de casos e de não termos ainda uma vacina, é a questão de pessoas que precisam de cuidados hospitalares. O que percebemos que tem aumentado de uma forma muita rápida nos últimos dias", apontou o assessor.

Ainda segundo o médico, com aumento de pessoas internadas nas UTIs, a tendência é de aumento no número de mortes. "A Covid vem mostrando nas últimas semanas um maior grau de letalidade. Além disso, os pacientes que vão para a UTI, cerca de 20 a 30%, acabam evoluindo pra óbito. À medida que os leitos de UTI vão sendo ocupados, a tendência é que aumentemos o número de óbitos", disse Baitello. Foram 29 óbitos confirmados nos últimos 15 dias em Rio Preto - quase a mesma quantidade do que foi confirmado em dois meses. Até o dia 10 de junho, a cidade tinha 31 mortes pela doença.

Apesar do aumento, o médico disse que no momento a situação está controlada. "Hoje temos condições de atender a população com qualidade, ampliando os leitos de Covid, porém, estamos preocupados sim com o número de pessoas internadas em leitos de enfermaria e UTI", falou.

Em videoconferência com representantes do governo do Estado e prefeitos de cidades polo, o prefeito de Rio Preto, Edinho Araújo, cobrou maior agilidade na aquisição de medicamentos para a entubação de pacientes em tratamento para Covid-19. Tanto no Hospital de Base, como na Santa Casa de Rio Preto, os estoques de relaxantes musculares e sedativos estão críticos. Ambos os hospitais suspenderam as cirurgias eletivas para que os remédios possam ser usados por pacientes em estado mais grave.

Em resposta, o secretário de desenvolvimento regional do Estado, Marco Vinholi, disse que esse é um problema nacional, uma vez que esses medicamentos estão em falta em todo o país.

Estado

Nesta quarta-feira, 24, o estado de São Paulo chegou à marca de 13.352 mortes por Covid-19 e 238.822 casos confirmados do novo coronavírus. O estado também bateu um novo recorde: maior número de casos confirmados em 24 horas: foram 9.347 novas pessoas infectadas. Em todo o Brasil, foram 1.185 mortes, totalizando 53.830. Já são 1.188.631 pessoas infectadas no País.

Morte

A Secretaria de Saúde da Estância Turística de Santa Fé do Sul confirmou a primeira morte por Covid-19. O paciente é um homem de 63 anos, que tinha comorbidades. A Saúde aguardava resultado do teste, e foi confirmado por meio de exame recebido no final desta tarde de terça-feira, 23. O paciente morreu no último dia 20 de junho.

Santa Fé do Sul atingiu na terça-feira, 23, o total de 52 casos positivos de Covid-19, e 29 já estão curados. A Saúde divulgou também que 22 pacientes estão em tratamento, sendo cinco em isolamento na Santa Casa, um em leito de UTI e quatro na enfermaria.

A unidade da Fundação Casa de Rio Preto está com mais quatro adolescentes contaminados com o coronavírus. A doença foi confirmada nesta quarta-feira, 24, após a chegada dos testes realizados nos internos. Segundo o juiz da Vara da Infância e da Juventude de Rio Preto, Evandro Pelarin, agora são 11 adolescentes contaminados com o vírus.

Os casos de contaminação na Fundação começaram após a internação de um adolescente, trazido de Jales, em 8 de junho, que foi isolado de forma precária em um banheiro desativado do prédio.

Por determinação do comando estadual da Fundação, foi aberta uma investigação interna para apurar por que o menor com vírus não foi colocado imediatamente em quarentena em local adequado assim que chegou na instituição. O diretor da instituição foi temporariamente afastado do cargo.

(Colaborou Marco Antonio dos Santos)

 

A Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), através de seu Centro de Referência para Imunobiológicos Especiais (Crie), deu início ao processo de triagem dos voluntários que vão participar dos testes de vacina contra a Covid-19, desenvolvida pela Universidade de Oxford, da Inglaterra. No último sábado, 20, interessados selecionados em compor o grupo de voluntários passaram por teste de sorologia, seguindo os protocolos exigidos pelos autores do estudo.

A vacina é uma das 141 cadastradas pela Organização Mundial da Saúde (OMS) que estão sendo desenvolvidas contra a Covid-19 no mundo. Ela é diferente da anunciada pelo governador, João Doria, no começo do mês, a qual está sendo desenvolvida pelo Instituto Butantã em parceria com um laboratório chinês, e tem previsão do início dos testes em humanos em julho.

Segundo a Unifesp, encarregada pelos testes em humanos no Brasil da vacina da Universidade de Oxford, os participantes precisam ter sorologia negativa para a infecção pelo SARS-CoV-2 - causador da Covid-19 -, ou seja, não podem ter contraído a infecção antes de receber a vacina. "A partir de terça-feira, 23, voluntários que testaram sorologia negativa já puderam receber a aplicação da vacina", disse a nota da Unifesp.

Para os testes, estão sendo recrutados profissionais de saúde de 18 a 55 anos que atuam prioritariamente dentro do Hospital São Paulo-Unifesp, na linha de frente do combate à Covid-19, entre médicos, enfermeiros e auxiliares de enfermagem, além de trabalhadores do hospital que desempenham funções em ambientes com alto risco de exposição ao novo coronavírus, como motoristas de ambulância, seguranças e agentes de limpeza.

O estudo com a vacina desenvolvida pela Universidade de Oxford está na fase 3, o que significa que a vacina se encontra entre os estágios mais avançados de desenvolvimento. (RC)

 

RIO PRETO

  • 1.996 casos confirmados
  • 60 mortes
  • 206 internados (incluindo casos positivos e suspeitos)
  • 1.209 recuperados

Fonte: Secretaria Municipal de Saúde

REGIÃO

  • 6.684 casos confirmados
  • 224 mortes
  • 3.503 recuperados

Fonte: Secretarias de Saúde dos municípios

ESTADO

  • 238.822 casos confirmados
  • 13.352 mortes
  • 40.014 recuperados

Fonte: Governo do Estado

BRASIL

  • 1.188.631 casos confirmados
  • 53.830 mortes
  • 649.908 recuperados

Fonte: Ministério da Saúde

MUNDO

  • 9.154.232 casos confirmados
  • 473.650 mortes
  • 4.585.022 recuperados

Casos confirmados e mortes

  • Estados Unidos: 2.417.072 e 123.590
  • Brasil: 1.188.631 e 53.830
  • Rússia: 606.881 e 8.513
  • Índia: 472.985 e 14.907
  • Reino Unido: 306.862 e 43.081
  • Peru: 264.689 e 8.586
  • Chile: 254.416 e 4.731
  • Espanha: 247.086 e 28.327
  • Itália: 239.410 e 34.705
  • Irã: 212.501 e 9.996