Levantamento da CPFL

Desconto na energia não chega a 13 mil casas


 É o que aponta um levantamento da Companhia Paulista de Força e Luz (CPFL).
É o que aponta um levantamento da Companhia Paulista de Força e Luz (CPFL). - Johnny Torres

Pelo menos 13 mil famílias da região estão deixando de receber o desconto em contas de energia elétrica durante a pandemia do novo coronavírus por falta de inscrição no cadastro de Tarifa Social. É o que aponta um levantamento da Companhia Paulista de Força e Luz (CPFL).

Desde abril, consumidores com baixa renda podem ter desconto na conta de energia elétrica após começar a vigorar no País a Medida Provisória n° 950, que dá isenção da tarifa de energia - exceto taxas e impostos - entre 1º de abril a 30 de junho aos clientes enquadrados na Tarifa Social e com consumo mensal de até 220 kWh.

Apenas em Rio Preto, 8.366 já estão cadastrados no programa. Entretanto, segundo a CPFL Energia, outros 4.409 clientes ainda não fizeram a inscrição e possuem condição de garantir o direito.

O levantamento também revelou que outros 4,9 mil clientes do Noroeste paulista poderiam se encaixar na mesma prerrogativa e obter um alívio nas contas neste momento, mas ainda não fizeram a inscrição no site do programa.

Para ser enquadrado na categoria como consumidor de baixa renda, o cliente precisa ter ganhos mensais per capita de, no máximo, meio salário mínimo e atender a pelo menos uma das seguintes condições: participar do programa Auxílio-Gás, Bolsa Família ou Bolsa Escola. Para se candidatar nesses programas, os clientes precisam procurar as prefeituras ou secretarias de Assistência Social.

Caso se enquadre nos requisitos, deverá também se cadastrar junto à distribuidora, por meio dos canais digitais: pelo site (www.cpfl.com.br/baixarenda) ou pelo aplicativo CPFL Energia. Na inscrição, basta informar os documentos e comprovantes solicitados. Caso a pessoa com o benefício da Tarifa Social não seja o titular da instalação, é importante que ela faça o pedido sempre identificando o código do cliente (presente na conta de energia) do local onde mora, para que a CPFL possa conceder o benefício de forma adequada.

Tarifa social

Isenta o pagamento da conta entre 1/4 a 30/6 a famílias de baixa renda

Para ser enquadrado na categoria como consumidor de baixa renda, o cliente precisa ter ganhos mensais per capita de, no máximo, meio salário mínimo e atender a pelo menos uma das condições listadas abaixo:

  • Cadastro no Bolsa Família ou no BPC
  • Família inscrita no "Cadastro Único" para programas sociais do governo federal
  • Caso se enquadre nos requisitos, é preciso também se cadastrar junto à distribuidora, por meio dos canais digitais, pelo site http://www.cpfl.com.br/baixarenda ou pelo aplicativo "CPFL Energia". Basta informar os documentos e comprovantes solicitados.