Amor ao próximo

Ação em empresas de Rio Preto busca aumento de doadores

Em 2 dias, Hemocentro conseguiu 385 novos cadastros para doação de medula


Equipe do Hemocentro fez palestra e cadastrou doadores de medula em empresa de Rio Preto
Equipe do Hemocentro fez palestra e cadastrou doadores de medula em empresa de Rio Preto - Divulgação

Com redução no número de doadores de sangue e de novos cadastros para doar medula óssea, a direção do Hemocentro de Rio Preto resolveu buscar novos voluntários em empresas da cidade. Equipe da instituição apresenta em palestra o quão benéfica é a atitude de doar e os funcionários já fazem o cadastro no local.

Por causa da pandemia e também das baixas temperaturas dos últimos dias, o número de doadores caiu de 80 para 50 por dia, segundo estimativa do setor de captação.

A nova estratégia consiste em enviar uma equipe composta por cinco pessoas - dois palestrantes e três funcionários - treinados para fazer a coleta de amostra da medula para o Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea (Redome).

A primeira empresa que abriu as portas para o Hemocentro foi a Facchini. A primeira coleta foi no dia 29 de abril, na unidade do bairro Jardim dos Cedros, próximo à base da Polícia Rodoviária Estadual de Rio Preto. Foram cadastrados 222 voluntários como possíveis doadores de medula óssea.

Já na semana passada, na unidade do bairro Gonzaga de Campos, foram realizados 163 novos cadastros. "Como é um ambiente controlado, tanto nossos colaboradores quanto os voluntários estão em segurança, pois seguimos as normas de higienização e distanciamento social," destaca a diretora técnica do Hemocentro, Andrea Aparecida Garcia Guimarães.

A estimativa da Supervisora de gestão de pessoas da Facchini, Daniella Lima da Silveira, é que até o final de semana sejam 505 novos cadastros. Caso um deles seja compatível com um paciente que precisa de medula óssea, poderá salvar uma vida.

Um dos novos doadores é Rony Silva, 41 anos, que trabalha como supervisor de setor. Ele nunca tinha participado do cadastramento de medula óssea, com receio de que o processo fosse doloroso. "Eu pensava que eles enfiavam uma agulha na espinha para colher o líquido da medula. Fiquei muito aliviado ao saber que não é nada disso. Só tira sangue do braço para um frasco pequeno", diz o funcionário.

Já o gestor de serviços Moacir Barbosa, de 54 anos, ficou tão empolgado após participar da campanha de doação de medula óssea, que já convocou a mulher e as duas filhas para também serem doadoras. "Quanto mais gente participar, mais chance de achar quem é compatível", diz o funcionário.

A chance de encontrar doador compatível é pequena, aproximadamente um em cada cem mil, por isso a importância de aumentar as doações. "Devido à pandemia, não estamos realizando atividades nas universidades. Então, esta parceria com empresas e fábricas são muito bem-vindas e muito importantes neste momento que estamos enfrentando", explica.

Autorização do STF

Após decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), que por sete votos a quatro derrubou a regra do Ministério da Saúde que proibia a doação de sangue por homossexuais, o Hemocentro de Rio Preto aguarda parecer da Hemorede para mudar os critérios.

Conforme norma estabelecida pela Hemorede nacional, homens que fizeram sexo com outros homens não podem doar sangue por 12 meses. A regra foi estabelecida em 1991, durante a epidemia da AIDS.

Doação de sangue

Requisitos básicos

Estar em boas condições de saúde

Ter entre 16 e 69 anos (desde que a primeira doação tenha sido feita antes 60 anos). Menores de 18 anos precisam de autorização dos responsáveis

Pesar no mínimo 50kg

Estar descansado (ter dormido pelo menos 6 horas nas últimas 24 horas)

Estar alimentado (evitar alimentação gordurosa nas 4 horas que antecedem a doação)

Apresentar documento original com foto recente.

Respeitar os intervalos para doação: para homens são 60 dias (com o máximo de quatro doações em 12 meses); para mulheres são 90 dias (máximo de três doações em 12 meses).

Doação de medula óssea:

Requisitos básicos

Ter entre 18 e 55 anos

Estar em bom estado geral de saúde

Não ter doença infecciosa ou incapacitante

Não apresentar doença neoplásica (câncer), hematológica (do sangue) ou do sistema imunológico.

Hemocentro

Avenida Jamil Feres Kfouri, 80 - Jardim Panorama. Fones para agendamento: (17) 3201-5055 ou 3201-5151, das 7h às 13h.