SÃO JOSÉ DO RIO PRETO | SEXTA-FEIRA, 19 DE AGOSTO DE 2022
Esportes

Santos e Flamengo se encaram para provar que não são coadjuvantes no Brasileirão

Estadão Conteúdo
Publicado em 02/07/2022 às 08:00Atualizado em 02/07/2022 às 08:09

Buscando alçar voos maiores no Campeonato Brasileiro, Santos e Flamengo se enfrentam neste sábado, às 19h, na Vila Belmiro, pela 15ª rodada. Ambos os clubes querem provar que são mais do que meros coadjuvantes na atual edição do torneio, na qual figuram em posições apenas intermediárias. O confronto pode marcar o reencontro do atacante Marinho com o ex-clube, no qual foi a estrela até a temporada passada.

O Santos chega na partida defendendo uma invencibilidade de seis jogos no Brasileirão, sequência que o deixou na sétima colocação, com 19 pontos, brigando diretamente por uma vaga na Libertadores, já que o Fluminense, em sexto, tem 21. O time paulista, porém, vem de dois empates, com Red Bull Bragantino, por 2 a 2, e sem gols com o Corinthians.

Antes caldeirão, a Vila Belmiro não vem dando tanta sorte ao clube nos últimos jogos do Santos na temporada. O jejum de vitórias dentro do estádio já dura cinco partidas.

Já o Flamengo, que começou o torneio como um dos candidatos ao título, precisa ainda mostrar a que veio. O clube rubro-negro é apenas o novo colocado, com 18 pontos. O líder Palmeiras tem 29. Na última rodada, porém, venceu o América-MG por 3 a 0.

Fabián Bustos deverá ter praticamente todo elenco à disposição para a partida deste sábado. A principal ausência é do volante Rodrigo Fernández, suspenso, e do volante Sandry, que testou negativo para covid-19, mas ainda não pode atuar. No entanto, retornam ao time o goleiro John, o zagueiro Eduardo Bauermann, os meias Lucas Barbosa e Ricardo Goulart e os atacantes Léo Baptistão e Marcos Leonardo - todos ficaram de fora no empate por 1 a 1 entre Santos e Deportivo Táchira na Copa Sul-Americana.

"Três jogadores não viajaram porque estavam suspensos (Lucas Barbosa, John e Léo Baptistão) e estarão à disposição para o Brasileirão. Dois ou três estão em plena recuperação física, saindo de lesões. Devemos contar com sete ou oito que ficaram (no Brasil). Acredito que, sim, vamos ter os jogadores recuperados", falou Bustos.

O treinador ainda espera contar com o zagueiro Maicon. Braço direito do treinador, o defensor está em fase final do tratamento de uma lesão na coxa direita. A expectativa é que seja relacionado. Já Madson foi vetado pelo Departamento Médico.

"Com certeza foi uma semana importante. Eu estava suspenso (do jogo contra o Táchira), então tive esse tempo para me preparar fisicamente e mentalmente para chegar bem diante do Flamengo, pois vai ser um jogo bem complicado. Quem ficou treinando no CT fez uma semana muito boa de trabalho e quem voltou de viagem já está recuperado, então vamos para cima e buscar fazer um grande jogo", disse Léo Baptistão.

No lado do Flamengo, a principal dúvida é em quem substituirá Andreas Pereira, que teve o contrato encerrado com o clube e retornou ao Manchester United. Dorival Júnior indicou que o favorito ao posto é Diego Ribas.

Além de Andreas Pereira, Dorival não terá os volantes Willian Arão, diagnosticado com covid-19, e Gomes, suspenso pelo acúmulo de cartões amarelos. Com isso, o treinador poderá antecipar volta de David Luiz para fazer a função de volante, algo semelhante com o que o atleta já fez no Chelsea, e formar a dupla de defesa com Gustavo Henrique e Léo Pereira. Outra opção seria deixar o time mais ofensivo com a entrada de Lázaro.

O setor ofensivo também é uma incógnita. Dorival deve optar pela mesma formação que derrotou o Tolima, por 1 a 0, na Libertadores, mas Pedro ou até mesmo Marinho podem aparecer entre os titulares. Não seria nenhuma surpresa se Éverton Ribeiro começasse entre os suplentes, ou até mesmo Arrascaeta, que apresentou desgaste físico.

É bom ressaltar que o Flamengo, por uma diretriz da CBF, não pode utilizar os jogadores que testaram positivo para covid-19 na última segunda-feira, nem se eles apresentarem testes negativos, caso do zagueiro Fabrício Bruno e do atacante Matheus França. Se isso acontecer, o time carioca estaria infringindo o guia médico da entidade, que diz que o atleta só poder voltar, depois de contrair a doença, no sétimo dia, que seria no domingo.

 
Grupo Diário da Região.© Copyright 2022É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por