SÃO JOSÉ DO RIO PRETO | DOMINGO, 22 DE MAIO DE 2022
Esportes

Novato, italiano Danilo Petrucci vence pela 1ª vez no Dakar após punição a rival

Estadão Conteúdo
Publicado em 06/01/2022 às 13:00Atualizado em 06/01/2022 às 13:08

A confusão dominou a quinta etapa das motos no Rally Dakar, disputada nesta quinta-feira, partindo e chegando em Riad, na Arábia Saudita. Pelos tempos, a vitória ficou com Toby Price. Depois, graças a uma punição sofrida pelo australiano, caiu no colo do novato Danilo Petrucci. O italiano, ex-MotoGP, faz a sua estreia no rali, mas tem mostrado grande desempenho.

Na quarta etapa, na última quarta-feira, Petrucci chegou em terceiro, mas foi punido em 10 minutos por exceder o limite de velocidade na entrada de uma vila local. Agora ficou em segundo no tempo, mas herdou a conquista após chegar 4min14s atrás de Price.

A punição do australiano foi semelhante à de Petrucci. Price excedeu o limite de velocidade em zona de radar e, por isso, foi penalizado em seis minutos, caindo assim para a quinta colocação.

No fim, primeira vitória de Petrucci na história do Rally Dakar, seguido por Ross Branch, Jose Ignacio Cornejo, Ricky Brabec e Price. Líder na classificação geral, Sam Sunderland terminou o dia apenas na 13.ª posição.

Essa, porém, não foi a única confusão do dia em Riad. A organização do Dakar tomou uma medida de segurança e interrompeu a prova de maneira precoce para garantir a integridade dos competidores. A decisão foi feita por conta da grande demanda de atuação das aeronaves de resgate, o que poderia acarretar em um risco para os pilotos em caso de acidente. Houve, inclusive, pedido de revisão do momento da interrupção, mas manteve-se a tabela de tempos original.

CARROS - A Toyota venceu mais uma especial no Dakar. Mas, desta vez, não se trata de Nasser Al-Attiyah, que segue líder da classificação geral depois da quinta etapa. Henk Lategan triunfou nesta quinta-feira, mesmo depois de enfrentar problemas ao longo de quase toda a especial com a porta do lado do piloto no seu Hilux.

Lategan completou a etapa em 3h53min28s, 1min58s mais rápido que o francês Sébastien Loeb, que compete com protótipo Prodrive da equipe BRX. A terceira posição ficou com outra Toyota, do piloto argentino Lúcio Álvarez.

Já o líder da classificação geral teve um dia razoável. Al-Attiyah terminou em oitavo a especial em Riad, mas cruzou a zona de meta a menos de 2 minutos de atraso para Loeb, o que consolida uma liderança ainda folgada na tabela de tempos no acumulado de cinco dias.

Em contrapartida, a jornada no Dakar segue duríssima para a Audi neste ano de debute do protótipo elétrico RS Q etron. O espanhol Carlos Sainz, vencedor da especial de terça-feira, enfrentou problemas no amortecedor e cruzou a zona de meta com 1h03min34s de atraso para o vencedor.

Al-Attiyah manteve a ponta do Dakar e agora está 35min10s à frente de Loeb, enquanto que Lúcio Álvarez segue em terceiro. Piloto da casa, o saudita Yazeed Al-Rajhi é o quarto, enquanto que o russo Vladimir Vasilyev está na quinta posição. Sainz aparece só em 21.º e Lategan é apenas o 30.º na classificação geral.

BRASIL - A dupla brasileira formada pelo piloto Rodrigo Luppi e pelo navegador Maykel Justo segue fazendo muito bonito no Dakar. Nesta quinta-feira, os paulistas venceram a etapa em laço disputada em Riad e assumiram a liderança geral da competição na categoria dos UTVs (ou SSVs). Foi a segunda vitória consecutiva dos brasileiros em especiais no rali.

Os competidores da equipe South Racing, que competem com UTV Can-Am Maverick XRS, enfrentaram uma especial de 346km e triunfaram depois de deixar para trás a tripulação russa formada pelo piloto Sergei Kariakin e o navegador Anton Vlasiuk. Luppi e Justo finalizaram a especial com tempo total de 4h33min12s, 2min33s de vantagem para os poloneses Marek Goczal e Lukasz Laskawiec, que superaram a dupla russa no fim do trecho cronometrado e finalizaram a especial em segundo.

Já a dupla formada pelo americano Austin Jones e o brasileiro Gustavo Gugelmin concluiu a disputa do dia na quarta posição.

Na classificação geral, depois de cinco especiais disputadas, Luppi e Justo estão 4min27s à frente de Austin Jones e Gugelmin. A terceira posição é da dupla polonesa formada por Michal Goczal e Szymon Gospodarczyk, que concluiu a etapa do dia na oitava posição.

 
Grupo Diário da Região.© Copyright 2022É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por