SÃO JOSÉ DO RIO PRETO | TERÇA-FEIRA, 05 DE JULHO DE 2022
Política

Defesa de Doria diz que qualquer decisão do PSDB contra tucano será contestada já no TSE

Estadão Conteúdo
Publicado em 16/05/2022 às 17:19Atualizado em 16/05/2022 às 17:23

A pré-campanha do ex-governador João Doria à Presidência já prepara uma reação jurídica e política a uma eventual decisão da executiva nacional do PSDB de barrar sua candidatura e indicar apoio a senadora Simone Tebet (MS), pré-candidata do MDB.

Adversário de Doria, o presidente do PSDB, Bruno Araújo, convocou para terça-feira, 17, uma reunião da direção da legenda após receber uma carta dura do ex-governador na qual ele pede que seja respeitada a "vontade democrática" do partido expressa no resultado das prévias do ano passado.

"Qualquer decisão contrária à pré-candidatura do João Doria nessa reunião será nula. A convocação foi genérica e não houve sequer o direito de defesa para o ex-governador. A executiva nacional não tem esse poder. Está tudo errado", disse ao Estadão o advogado eleitoral do ex-governador, Arthur Rollo.

Especialista em direito eleitoral, Rollo foi contratado por Doria comandar sua estratégia jurídica. Segundo o advogado, dependendo do resultado do encontro desta terça, ele irá protocolar uma medida judicial junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

O gesto seria mais simbólico, já que, na avaliação de Rollo, qualquer anúncio da sigla seria inócuo. "O estatuto do PSDB tem regras bastante específicas. É a 1° vez que questionam o resultado de prévias no partido", afirmou.

Em outra frente, o coordenador da pré-campanha de Doria e presidente do PSDB-SP, Marco Vinholi, articula uma ofensiva nas redes sociais e aposta na militância tucana para evitar que o partido abra mão de ter candidato próprio.

"Vamos defender a manutenção do resultado das prévias e continuar com a pré-campanha. Politicamente o resultado das prévias fortalece nossa posição", afirmou o dirigente.

FHC defende resultado das prévias e sai em defesa de Doria

A pré-campanha de Doria divulgou nesta segunda-feira, 16, um levantamento que aponta uma reação da militância tucana nas redes sociais após o presidente de honra do partido Fernando Henrique Cardoso sair em defesa do ex-governador em um tuíte pedindo respeito ao resultado das prévias.

Foram mais de 12 mil menções no Twitter, o que levou a hashtag DoriaPresidente aos trending topics em oitavo lugar, um dia depois da carta que Doria divulgou alegando que há uma tentativa de golpe em curso dentro do partido. O movimento atingiu 60 tweets por minuto, segundo a pré-camapanha.

De acordo com a ferramenta TrendMap, que monitora Twitter, e a VTracker, que acompanha as demais redes, entre sábado e domingo foram registradas 21.792 intera

 
Grupo Diário da Região.© Copyright 2022É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por