SÃO JOSÉ DO RIO PRETO | TERÇA-FEIRA, 05 DE JULHO DE 2022
Esportes

Camisa de Maradona no gol com a 'mão de Deus' é leiloada por R$ 44,3 milhões

Estadão Conteúdo
Publicado em 04/05/2022 às 13:09Atualizado em 04/05/2022 às 13:19

A camisa número 10 usada por Diego Armando Maradona no gol da "Mão de Deus" e no gol do século, nas quartas de final da Copa do Mundo de 1986 no México contra a Inglaterra, foi leiloada por 7,1 milhões de libras (cerca de 44,3 milhões).

Jamais a casa de leilões Sotheby's havia obtido um valor semelhante para outro item oferecido em um leilão. O objeto anterior adquirido por cerca de R$ 43,9 milhões fora o manifesto olímpico de 1892.

A peça usada por Maradona naquele jogo teve um único dono nos últimos 35 anos. Trata-se do meio-campista inglês Steve Hodge, que trocou camisa com o craque argentino ao fim da partida - vencida por 2 a 1 pela Argentina. Diferentemente da tradicional camisa listrada em azul claro e branco, o uniforme é todo em azul escuro, com o número 10 estampado nas costas.

Hodge cedeu por muitos anos a camiseta para o Museu Nacional do Futebol em Manchester, mas decidiu colocá-la em leilão porque acredita ser "o momento certo para isso". O comprador da camisa não foi divulgado.

O confronto entre Inglaterra e Argentina pelas quartas de final da Copa 1986 é até hoje lembrado como um dos mais emblemáticos da história das Copas. Apesar do polêmico gol de mão de Maradona, reclamado até os dias atuais pelos torcedores ingleses, a vitória teve um gosto especial para os argentinos, que quatro anos antes perderam a Guerra das Malvinas contra o Reino Unido.

No lance, o zagueiro Hodge intercepta um passe na entrada da área e desvia a bola para seu próprio gol. Maradona, correndo em direção ao gol, subiu junto com o goleiro Peter Shilton e empurrou a bola para o gol com a mão. Os ingleses reclamaram veementemente, mas o árbitro, achando se tratar de uma cabeçada, validou o tento. Ao fim do jogo, o craque argentino reconheceu. "(O gol) foi com a cabeça de Maradona e a mão de Deus."

A partida ainda ficou marcada pelo antológico gol de Maradona arrancando do meio de campo e driblando cinco marcadores, além goleiro, para balançar as redes do Estádio Azteca. O lance foi eleito 'Gol do Século pela Fifa', após votação popular.

Naquele ano, a Argentina chegou à final do Mundial, vencendo a Alemanha por 3 a 2 e conquistando a Copa pela segundo vez em oito anos. Maradona, que brilhava com a camisa do Napoli, passou a ser cultuado pelos argentinos como o maior jogador da história do país.

 
Grupo Diário da Região.© Copyright 2022É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por