X
X

Diário da Região

17/12/2016 - 03h11min

Drink

Tim-tim!

Drink

Mara Sousa Drink Kir Royale
Drink Kir Royale

O vinho espumante é quase um sinônimo de festa, que traz com ele todo um glamour, e quando chegam as festas de fim de ano, lá está ele, reinando absoluto no brinde entre amigos e familiares. E para não fazer feio na hora de receber, você pode aprender a maneira correta de abrir, armazenar e degustar essa bebida cheia de requinte e sabor. "Assim como os vinhos tranquilos (chamados assim por não terem borbulhas), os espumantes precisam ser guardados em locais frios, que não recebam a luz direta, e que não movimentem o vinho no interior das garrafas.

No entanto, os espumantes exigem um cuidado especial: as garrafas precisam ser guardadas em pé, e não deitadas. Esse cuidado é importante pois a rolha dos espumantes não deve ficar em contato com o líquido por muito tempo, para se manterem elásticas", explica o sommelier Camilo Cunha, da Grand Cru, de Rio Preto. "Os vinhos espumantes devem ser servidos na temperatura ideal, ou seja, entre 6 e 8 graus. Caso você não tenha uma adega climatizada onde guardá-los, colocá-los na geladeira cerca de duas horas antes de servi-los será suficiente", garante.

Tão importante quando a temperatura é aprender a forma correta de abrir um espumante e também a taça adequada para servi-lo. "Remova a cápsula de alumínio e destorça a ponta da gaiola que segura a rolha 6 vezes. Depois, posicione a garrafa à 45 graus. Com uma mão segurando firmemente a rolha e a gaiola, use a outra mão para girar o fundo da garrafa e por último quando a rolha tentar sair, segure-a e, lentamente, solte-a. Mantenha a garrafa em 45 graus por alguns segundos e depois remova a rolha", ensina. 
Já em relação à taça, a mais adequada é a flûte, que tem formato alongado e o bojo fino. 

E depois de aberta a garrafa, chegou a hora de servir o vinho. "Para servir, pegue primeiro a taça flûte, coloque-a na diagonal e vá vertendo a bebida, controlando para que não forme muita espuma. Se precisar, pode pausar para esperar a espuma abaixar, e terminar de servir. Taças de espumantes não devem ser servidas até à boca. Dois dedos são suficientes para que as pessoas possam brindar e degustar o vinho ainda gelado", explica o sommelier. 

Nem todo espumante é champagne

Quando se pensa em espumante, a maioria das pessoas automaticamente logo pensa em champagne. Mas nem todo espumante é champagne. "Espumante é um vinho que em sua composição tem nível significativo de dióxido de carbono, seja resultado de uma segunda fermentação dentro da garrafa (método chamado de Champenoise ou tradicional), seja pela fermentação fora da garrafa, chamado de método Charmat", diz o sommelier Camilo Cunha, da Grand Cru.

Cunha esclarece que para que um espumante seja chamado de champagne é necessário que ele preencha alguns requisitos. "O vinho espumante deve seguir uma série de quesitos importantes, entre eles, que seja produzido e engarrafado na pequena região francesa de mesmo nome. Outro quesito importante é que seja produzido pelo método Champenoise", explica o especialista de Rio Preto. 

Drink Kir Royale

Juan Vecino, maître do restaurante Varanda do Golfe, em Rio Preto, dá a receita de um drink simples, porém sofisticado no sabor e na perfeita harmonia de cores e borbulhas para se celebrar tanto o Natal quanto o Ano Novo. Segundo ele, o Kir Royal (na foto ao lado), é suave e refrescante e um dos preferidos pelo público feminino. O detalhe criado pelo maître uruguaio, que adotou Rio Preto para morar e trabalhar, está na segunda cereja usada no drink. Colocada no fundo da taça, ela absorve o aroma tanto da champagne quanto do creme de cassis. Detalhe: o Kir Royale foi criado na França e seu nome é uma homenagem ao político francês Félix Kir, que foi prefeito de Dijon por 23 anos consecutivos.
 
Ingredientes

  • Champagne ou espumante seco (brüt)
  • 1 colher de sopa de creme de cassis
  • 2 cerejas em calda
  • 1 tira grossa de casca de laranja  

Como fazer

Utilize uma taça tipo flûte, própria para champagne ou espumante. Coloque o creme de cassis. No fundo, coloque uma cereja em calda e despeje o champagne ou espumante. Misture suavemente, direto na taça. Decore com a casca de laranja e posicione a outra cereja na borda da taça.

Para todos os paladares

 

Champagne Billecart Salmon Brut Réserve (FRA) - 17122016

 

 

Champagne Billecart Salmon Brut Réserve (FRA). R$ 375

Para a produção desta Champagne são usadas três uvas Pinot Noir, Chardonnay e Pinot Meunier. Um legítimo champagne produzido e engarrafado na pequena região francesa de mesmo nome

 

 

 

 

Victoria Geisse Extra Brut Vintage (BRA) - 17122016

Victoria Geisse Extra Brut Vintage (BRA). R$ 69

Aromas de pera, maçã verde e notas de flores dominam a taça, que exibe perlage intenso e elegante. Embora o vinho passe por segunda fermentação em garrafa, as notas de levedura não marcam tanto o paladar - mas a sofisticação do método se faz presente. Em boca, mostra cremosidade, acidez vívida e persistência interessante. “Este é um espumante extremamente refrescante e que mostra o potencial do Brasil para a produção de vinhos com borbulhas muito sofisticados”, destaca o sommelier Camilo Cunha

 

 

 

Cava Reyes d Aragon Brut Nature (ESP) - 17122016

 

Cava Reyes d Aragon Brut Nature (ESP). R$ 87

Em sua maioria, os Cavas são vinhos espumantes mais simples, baratos e para serem abertos ainda jovens. Com caráter neutro, trazem toques de pera e acidez intermediária.O espumante ícone da Espanha utiliza castas autóctones da Catalunha para sua produção - Parellada, Xarel-lo e Macabeo -, mas também as  ariedades de Champagne, que conferem ao Cava um toque de complexidade.

 

 

 

 

Prosecco Millesimato Brut (ITA) - 17122016

 

Prosecco Millesimato Brut (ITA). R$ 74

É na região do Vêneto, norte da Itália, que nasce o carro-chefe dos espumantes italianos. Produzidos com a uva Glera - muitas vezes também denominada Prosecco. Com borbulhas maiores do que outros espumantes, os Prosecco trazem aromas cítricos, de frutas passadas, flores e amêndoas e corpo leve

 

 

 

 

Espumante Rivarose Rosé Provence (FRA) - 17122016

 

 

Espumante Rivarose Rosé Provence (FRA). R$ 98

A elegância deste espumante já pode ser notada antes de abrir a garrafa. Seu caráter é refletido em seus aromas: morango e frutas frescas, não muito maduras, acompanham o toque de pêssego em boca, com uma doçura equilibrada pela acidez e pelo frescor, que permanecem até o próximo gole 

 

 

Fonte: Camilo Cunha, enoteca Grand Cru Rio Preto

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso