X

Diário da Região

28/06/2015 - 00h00min

Para bons bebedores

Sommelier rio-pretense disputa a 'Copa' da Cerveja

Para bons bebedores

Sergio Isso Rio-pretense Fábio de Faria Souza e Campos é um dos 22 brasileiros que disputam a Copa do Mundo de Sommeliers de Cerveja, em São Paulo
Rio-pretense Fábio de Faria Souza e Campos é um dos 22 brasileiros que disputam a Copa do Mundo de Sommeliers de Cerveja, em São Paulo

O funcionário público Fábio de Faria e Souza Campos, 36 anos, é o único rio-pretense integrante da delegação brasileira de sommeliers de cerveja. No próximo dia 18, ele e outros 21 colegas de equipe - além de 28 competidores internacionais - disputam a 4ª edição do Campeonato Mundial de Sommeliers de Cerveja, que será realizado no Brasil.

A formação de sommeliers de cerveja começou na Alemanha, por volta de 2004. Com essa formação, que já conta com escolas profissionais por todo o Brasil, a pessoa tem a principal função de propagar a cultura cervejeira, que estimula o consumo à variedade de bebida especial, de forma consciente. Um sommelier pode trabalhar desde em um estabelecimento comercial orientando os clientes a melhor opção para determinada ocasião, até em uma fábrica de cerveja, ajudando na produção das bebidas.

No caso de Campos, o primeiro contato com o universo cervejeiro foi em 2005, no Vila Dionísio. Ele experimentou uma cerveja do tipo Weiss, que tem malte de trigo na composição. Em 2011, ele viajou a São Paulo e conheceu uma espécie de paraíso das cervejas especiais, que contava com 500 rótulos diferentes. "Na época, não tinha muitas opções em Rio Preto. Você encontrava alguns tipos no Pão de Açúcar, mas era pouco em relação à cultura que já estava difundida na Capital. 

Em 2012, eu cheguei a abrir uma loja com cervejas especiais na cidade, mas acabei vendendo depois, pois não consegui conciliar com meu trabalho de funcionário público", conta Campos. Mesmo sem a loja, ele não deixou a paixão pela cerveja de lado. Em 2013, ele se formou em sommelier de cerveja. Após o curso, ele passou 20 dias na Europa, visitando fábricas em diversos países, onde a cultura cervejeira está enraizada há mais tempo, como Alemanha. "Hoje eu não vivo da profissão de sommelier de cerveja, mas dou consultorias, realizo palestras e vivo participando de eventos sobre o assunto. 

Aos poucos, a cultura cervejeira está ganhando espaço em Rio Preto e no Brasil. Com o concurso no país, o espaço para as cervejas especiais vai expandir, sem dúvidas", destaca o sommelier, que já experimentou 500 rótulos diferentes.
Mas para conseguir o título de Sommelier Campeão do Mundo ele precisa mergulhar no universo cervejeiro. Missão nada difícil, se o treinamento para a "Copa do Mundo de Cerveja" fosse só beber a tão amada cerveja. Todos os dias, Campos estuda pelo menos uma hora por dia, desde a produção do malte - um dos ingredientes que compõem a bebida - até sabor, aroma e harmonização. Em uma das pré-eliminatórias do campeonato há um teste teórico de múltipla escolha.

"Minha mulher me ajuda no teste às cegas, uma prova difícil para um sommelier, que gosta de admirar cada detalhe da cerveja. Para me preparar, eu vendo os meus olhos e a minha mulher pega uma cerveja aleatória na geladeira. Eu falo sobre o sabor, aroma e com tipo de comida ela combina", conta Campos. O psicológico do sommelier também está sendo treinado. No começo de ano, ele participou do Campeonato Brasileiro, que lhe garantiu uma vaga na delegação brasileira. Dos 150 participantes, ele ocupou a sexta posição. "As provas foram realizadas em dias diferentes. Agora, o Campeonato Mundial será tudo em um dia só. Não tem como não ficar ansioso, vendo tanta gente boa ao seu lado. Mas vou me dedicar ao máximo para conseguir o título."

Beber (também) é coisa de mulher

A sommelier de cervejas da Bier & Wein, Tatiana Spogis, foi a primeira mulher a ficar entre os três primeiros colocados no Campeonato Mundial de Sommeliers de Cervejas. Na terceira edição, que aconteceu na Alemanha, em 2013, ela ficou atrás de um sommelier alemão e um americano. Foi por causa da conquista dela que a quarta edição será no Brasil.

Ela afirma que nunca sofreu preconceito por ser mulher e gostar de cerveja. Além de destacar que o Brasil consome 1% do mercado de cervejas especiais. "Sem sombra de dúvidas é um mercado que está aquecido no país, não como na Alemanha, mas para a nossa felicidade, a cultura cervejeira está sendo propagada. As pessoas estão experimentando mais bebidas, se permitindo." Ela diz que as cervejas especiais já marcaram presença em outras épocas no País, mas nada comparado com agora. 

Evento reúne 50 especialistas no mundo

Pela primeira vez, o Campeonato Mundial de Sommeliers de Cervejas será realizado fora do continente europeu. No próximo dia 18, o Brasil recebe a quarta edição do maior evento cervejeiro do mundo, que é organizado pela Doemens Akademie, tradicional escola alemã de sommelier de cerveja. No total, 50 apreciadores profissionais da cerveja participarão do evento. Eles representam nove nações: Brasil, Alemanha, Áustria, Suíça, Chile, Itália, Canadá, Estados Unidos e Porto Rico.

A delegação brasileira será a maior, com 22 competidores dos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Paraná e Rio Grande do Sul. Mas se engana quem pensa que os participantes passarão o dia inteiro "enchendo a cara" com cervejas especiais. O campeonato é composto de três pré-eliminatórias - na Academia Barbante de Cerveja, em São Paulo - e uma etapa final na feira Degusta Beer & Food, também em São Paulo. Os sommeliers enfrentarão uma maratona de provas, entre elas um teste teórico de múltipla escolha, para chegar à fase final. 

Além de um teste às cegas. Das pré-eliminatórias, somente seis vão para a final, sendo três na primeira prova, dois na segunda e um na terceira. Além de dominar o universo cervejeiro, os participantes precisarão de muito jogo de cintura para a prova final. Em uma apresentação ao vivo e aberta, serão testadas as aptidões para todos os conhecimentos típicos de um sommelier de cerveja (estilo de cerveja, descrição sensorial, ocasião de consumo, harmonização, serviço e mercado). Será uma apresentação de improviso, de até 10 minutos, para o público e júri. O nome do vencedor será divulgado à noite, durante o jantar de premiação. 

 

Arte - Como degustar a cerveja Clique aqui para ampliar

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Arte - Diferentes tipos de cervejas Clique aqui para ampliar

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Arte - Diferentes tipos de cervejas 2 Clique aqui para ampliar

 

 

 

 

 

 

 

 

 


 

>> Leia aqui o Diário da Região Digital

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso