X
X

Diário da Região

06/09/2015 - 00h50min

Os caminhos do amor

Sentimentos destravados

Os caminhos do amor

Stock Images/Divulgação NULL
NULL

O amor é um dos sentimentos mais desejados. Nele, depositamos a expectativa de plenitude e a solução para um mundo melhor. "Mas as coisas não são bem assim", alerta Eunice de Almeida, fundadora da comunidade Unindo Corações, do Rio de Janeiro. Palestrante motivacional e atuante na área de saúde psicoemocional, ela esteve em Rio Preto para falar sobre "O Amor que Adoece e o Amor que Cura."

De acordo com Eunice, é necessário recorrer à Constelação Familiar para conseguir desbloquear os caminhos do amor, para que ele possa fluir nos relacionamentos. "A Constelação Familiar é uma técnica terapêutica que põe em evidência o profundo poder de conexão que cada pessoa tem com sua família em uma ou várias gerações, e também com pessoas com as quais se tem um vínculo profundo de amor e lealdade."

Ordens do amor

Para conseguir diferenciar o "amor que adoece" do "amor que cura" é necessário, segundo Eunice, entender as ordens ou leis do amor. "As ordens são os princípios que regem cada aspecto da vida." O amor, segundo ela, é composto de três ordens. "A primeira é que todos os membros de uma família precisam ser honrados, para que o sistema se mantenha saudável. Quando há uma exclusão, o campo sistêmico adoece e alguém precisa compensar ocupando o lugar do excluído."

 

Eunice Almeida Eunice de Almeida, fundadora da comunidade Unindo Corações, do Rio de Janeiro, durante palestra em Rio Preto cujo tema foi “O Amor que Adoece e o Amor que Cura”

A segunda é da precedência, em que deve-se respeitar a sequência do sistema. Exemplo: os pais vêm primeiro e depois os filhos. A atenção deve ser ofertada pelos pais aos filhos com base na ordem do nascimento. "Os filhos devem honrar os pais. Quem não honra os pais, não honra a si próprio." Já a terceira ordem é o equilíbrio entre o dar e o receber. "Quando um parceiro não corresponde no mesmo nível, essa ordem e o amor acaba adoecendo", explica a palestrante.

Segundo Eunice, quando as ordens do amor são transgredidas, ele, o amor, também acaba adoecendo. "Um exemplo: uma mulher de personalidade forte se une a um parceiro frágil (que a mãe morreu cedo ou foi abandonado). Ela se sente superior a ele e o desrespeita dizendo: 'Você é um zero à esquerda'.

A mulher se torna para ele a representante da mãe e, inconscientemente, ela assume a função de provedora. A relação fica muito desafiante quando a paixão passa e ambos precisam olhar para si e encarar a necessidade de uma releitura do casamento ou a separação." 

Amor consciente

Para curar o amor, basta se ter consciência. "Então o amor que adoece é o mesmo que tem a sabedoria da solução quando se torna consciente." Mas para alcançar essa consciência, é necessário resolver nosso passado dentro de nós. "Autoconhecimento e conhecimento sistêmico nos permitem deixar lá no passado o que ocorreu lá, bem como as responsabilidades. Deixe o passado ir e deixe o novo vir." 

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso