X
X

Diário da Região

12/09/2016 - 18h24min

Saúde Animal

Proteja seu pet do aedes

Saúde Animal

Stock Images/Divulgação NULL
NULL

Passado o período de epidemia de dengue, com altos índices de pessoas infectadas e outras tantas mortes, pouco se fala do Aedes aegypti. Não é novidade que esse pequeno mosquito listrado de branco e preto causa sofrimento aos seres humanos, por transmitir doenças como dengue, zika e chikungunya. O que poucas pessoas sabem é que aquele vetor transmite também um verme que pode levar seu cachorro à morte.

Conhecida como doença do verme do coração, a dirofilariose é causa pelo verme Dirofilaria immitis. "Quando o mosquito pica o cão, as larvas penetram no corpo do animal e migram para as artérias pulmonares e o coração, onde se desenvolvem até a fase adulta", explica a veterinária Adriana Lombardi. Na fase inicial, segundo a veterinária, os animais apresentam poucos sinais clínicos. "Em casos mais avançados, apresentam tosse crônica, perda de peso, dificuldade de respirar, febre, insuficiência cardíaca e falência dos órgãos."

Teste de sangue e sorológicos, exames cardiológicos e raio-x ajudam a diagnosticar a doença. Segundo Adriana, não é muito comum o registro dessa doença em animais da região de Rio Preto. "É mais frequente em cidades litorâneas de clima quente. Por isso, quando os proprietários vão levar seu animalzinho para viagens ao litoral, indiciamos o uso de vermífugos que atuam no verme do coração e coleiras e pipetas repelentes." Mas antes de recorrer a essas estratégias, o mais indicado é que se retire de casa qualquer objeto que possam se transformar em um possível criadouro do mosquito, já que o tratamento da doença costuma ser muito agressivo.

"Mesmo se matarmos o verme, ele pode gerar inflamações durante sua decomposição. Daí porque é melhor prevenir do que remediar. Além de eliminar quaisquer focos de criadouro, também recomendamos medicações preventivas que eliminam as larvas antes que eles fiquem adultas", destaca o veterinário Eduardo Lipparelli. Uma coisa precisamos deixar claro: o Aedes aegypti não é o único vilão. A dirofilariose pode ser transmitida pelos mosquitos culex e anopheles.

PREVENÇÃO

Apesar da aparente redução no número de casos de dengue, chikungunya e zika, o Aedes aegypti não tira férias. Existem estudos que apontam que um ovo ‘botado’ durante o inverno consegue sobreviver e eclodir no verão. Para proteger sua família e seu animal de estimação, é necessário combater o mosquito com algumas ações:

  • Manter bem tampados caixas, tonéis e barris de água
  • Colocar o lixo em sacos plásticos e manter a lixeira sempre bem fechada
  • Não jogar lixo em terrenos baldios
  • Guardar garrafas de vidro ou plástico e mantêlas sempre de boca para baixo
  • Não deixar água de chuva acumulada sobre a laje
  • Encher pratinhos ou vasos de planta com areia até a borda
  • Ao guardar pneus velhos em casa, retire toda a água e mantenhaos em locais cobertos, protegidos da chuva
  • Limpar calhas com frequência, evitando que galhos e folhas possam impedir a passagem da água
  • Lavar vasos de plantas aquáticas com água e sabão toda semana

 

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso