Diário da Região

12/03/2003 - 00h06min

Coragem

Ponto final na relação

Coragem

Editoria de Arte NULL
NULL
Não é nada fácil colocar um ponto final no relacionamento amoroso. O momento fatídico de abrir o jogo e dizer ‘não quero mais,’ sem tremer a voz, exige coragem e decisão. É comum encontrar até quem ensaie o fora em frente ao espelho para, na hora H, tudo sair como o esperado e o processo ser o menos doloroso possível, principalmente quando as possibilidades de manter a união já foram pensadas, todas sem sucesso. A realidade é que quando a dúvida insiste pode ser um sinal de que o relacionamento perdeu o sentido. Nessa hora, nada melhor do que buscar outros caminhos para se realizar no amor. Mas como bom senso não faz mal a ninguém, não custa nada ter honestidade para dar o recado, sem magoar a outra pessoa, que, afinal de contas, ainda pode continuar sendo alguém especial, já que terminar relações não significa declarar guerra. Para abrir o jogo não é preciso ser nenhum pronto-socorro sentimental. O final não deve ser melancólico demais para não passar a infeliz impressão de que está com pena do outro, principalmente quando não há possibilidade de seguir adiante com algo que não representa mais felicidade, mas um fardo a ser carregado.

Segundo a psicóloga Ivana Karla Secchis, terminar relações não é tão difícil, pelo contrário, quem complica são os próprios casais. A premissa é simples: quando um dos dois quer acabar com o compromisso é porque o romance já está na corda bamba há algum tempo. Ou seja, ninguém acorda e tem um estalo de que seria melhor não namorar mais. “Quando não está bem para um, pode ter certeza de que o outro também está infeliz. A insatisfação nunca é unilateral”, diz ela ao comentar que há casais que adiam ao máximo o fatídico fim e quando se dão conta, estão em uma situação limite, beirando a insuportabilidade, com brigas atrás de brigas. Na verdade, o fim de um amor não deve ser visto como um sinal de fracasso, mas como uma fase a ser vivida para descobrir, quem sabe, outros relacionamentos. A realidade é dura, mas deve ser encarada de frente: quando o casal não consegue mais ter objetivos em comum, a relação acaba perdendo o sentido original. Nessa hora, é preciso estar sempre de antenas ligadas para não abandonar planos individuais em nome da outra pessoa, como se continuar juntos fosse um imenso favor. Existem relacionamentos em que um dos dois não aceita a separação porque ficou tão dependente do outro, que não tem planos individuais nem consegue caminhar com as próprias pernas, por isso não se enxerga sem alguém ao lado, porque terá de começar do zero e traçar os seus próprios objetivos.

Como dizer ‘acabou’
Se não é fácil lidar com os próprios sentimentos, imagine com os dos outros? Mas não adianta nada aquele famoso lero-lero, que não irá levar ninguém a lugar nenhum. Por mais doloroso que seja para os dois ou somente para um, a verdade deve ser dita de forma clara, de preferência, sem rodeios. Ser objetivo e sincero é o segredo. A situação pode se complicar ainda mais durante o rompimento caso os dois resolvam analisar os por quês. Isso irá prolongar o sofrimento e até confundi-los, principalmente se ainda existe carinho. Por outro lado, isso não é regra. Se houver qualquer respingo de dúvida, vale a pena refletir sobre a decisão. Às vezes, pode ser positivo terminar para pensar melhor sobre os sentimentos e analisar o que realmente deseja para si. Para a psicóloga Bianca Yara Moreira Araújo, a maior dificuldade em uma separação é que, geralmente, alguém ainda está envolvido sentimentalmente. “O problema está nesse impasse. Não dá para exigir que os dois tenham a mesma reação para encarar o rompimento”, diz ela ao explicar que é indispensável ter o respeito através do diálogo e se colocar no lugar do outro, que pode ter até mesmo um sentimento de revolta e não aceitar o fim.

“É doloroso dizer para uma pessoa especial, que, infelizmente, não dá mais. Meu namoro durou três anos, mas já não estava tão bom há dois. Levei na corda bamba todo esse tempo, mas acabei percebendo que não estava sendo sincera comigo

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso