X
X

Diário da Região

22/08/2015 - 00h00min

Boca em boca

Três amigos especialistas em comida italiana conquistam a clientela

Boca em boca

Guilherme Baffi Edison, Sandro e Rodrigo: a boa ideia de vender cardápio italiano no Italian Express agradou público que busca massa caseira
Edison, Sandro e Rodrigo: a boa ideia de vender cardápio italiano no Italian Express agradou público que busca massa caseira

Em 2002, aos 22 anos, Rodrigo Leandro Bonvino trabalhava como vendedor. Não estava satisfeito e decidiu tentar a sorte: a convite de uma prima foi para o Pernambuco trabalhar em um restaurante. Permaneceu em Recife quatro anos, mas não aprendeu receitas típicas do Nordeste. Voltou de lá especialista em cozinha italiana. Agora, aos 35 anos, ao lado do irmão, Edison, 30, e do cunhado, Sandro de Santi Simon, 40, comanda uma autêntica cantina em Rio Preto. Com um detalhe, funciona em uma van.

Desde abril na avenida Bady Bassitt, o Italian Express recebe clientes de todas as partes da cidade. Todos em busca das massas e molhos caseiros. As opções são lasanha, talharim, nhoque, cappelacci, ravioli, canelone, rondelli e panqueca. Atraem pela qualidade e pelo preço. Os pratos variam de R$ 12 a R$ 17. Como são pré-prontos, levam de 10 a 15 minutos para consumo.

Após voltar de Pernambuco, em 2006, Rodrigo tentou investir no ramo de alimentos. Utilizava os ensinamentos que recebeu de um chefe italiano e fazia massas em casa para vender. Mas arrumou emprego em uma metalúrgica e decidiu deixar de lado as panelas. Voltou atrás neste ano, a convite do irmão e do cunhado.

“Queríamos abrir um food truck. Compramos a van e pensamos em comida japonesa. Mas, pelo talento do meu irmão, resolvemos investir nas massas. Formamos uma parceria,” diz Edison, que trabalhou como vendedor dez anos, em empresas de pães, bebidas, entre outros produtos. Decidiu sair do último emprego para se dedicar ao negócio.

O momento não era ideal, já que abriram em tempos de crise. Para piorar, uma semana depois da inauguração, começaram as obras na avenida Bady Bassitt, fechando o trânsito em alguns pontos. Nada disso chegou a ser empecilho. Com propaganda boca a boca e nas redes sociais, o lugar logo chamou atenção.

O cardápio foi montado por Rodrigo. Recebeu sugestões dos sócios e dos próprios clientes e ganhou mais opções. A panqueca sem glúten é um exemplo. “Certa noite, uma família veio comer e uma das crianças tinha intolerância ao glúten. Não pôde comer. Buscamos uma receita na internet para atender a esse público”, diz Sandro.

 

Lasanha Lasanhas tentadoras, com três tipos de molho; é só escolher o molho e saborear

A massa mais vendida é a lasanha com molho à bolonhesa. O prato pode ser ainda de frango, quatro queijos ou presunto e queijo. Para todas as massas, as opções de molho são bolonhesa, branco ou al sugo. Todos naturais e preparados por Rodrigo. “Abrimos à noite, mas durante o dia todo tem muito trabalho com as massas e os molhos.”

O parentesco não atrapalha o negócio, garantem os sócios. “Somos unidos”, diz Edison. União que faz com que até as mulheres colaborem. As três auxiliam no atendimento em dias de maior movimento. E o sucesso tem feito a família pensar em expansão. Frequentemente, são sondados para participar de eventos no período da noite. Aceitam apenas quando o local da festa tem cozinha própria. Sem esse espaço, não podem atender, já que a van fica toda a semana – menos terça – na avenida Bady Bassitt.

“Pensamos em investir em outro veículo justamente para atender a esses eventos noturnos e também aos que são fora de Rio Preto. Já tivemos que recusar um evento em Araçatuba pela falta de veículo. Por enquanto, servimos em ocasiões na hora do almoço”, diz Sandro. Ele é advogado e ainda atua na área. À noite, auxilia os cunhados no atendimento e preparo dos pratos.

Foi ele quem localizou uma van para dar início ao negócio. Compraram, adaptaram e escolheram o local. O ponto foi definido pelo movimento da avenida, pela parceria que fizeram com uma loja e também pela exigência da Prefeitura de que a empresa deveria ter ponto fixo. “Agora, já fidelizamos os clientes. Não pensamos em mudar.”

 

 

Cappelacci

Receita: Cappelacci

Ingredientes:

  • 500 gramas de farinha de trigo
  • 5 ovos
  • 1,5 kg abóbora (moranga) cozida e moída
  • 200 gramas de parmesão ralado
  • sal e noz-moscada a gosto
  • 1 kg carne moída
  • 1 cenoura
  • 1 cebola
  • 5 tomates sem pele e sem semente

Preparo

Amasse a farinha com os ovos até ficar bem lisa e deixe descansar por uma hora. Estique a massa e corte em quadrados. Misture a abóbora com parmesão, sal e noz-moscada e coloque na massa, fechando-a em seguida. Cozinhe em água fervendo por 7 minutos. Para o molho, refogue a cebola e a cenoura por 5 minutos. Acrescente a carne e deixe refogar até ficar sem água. Adicione o tomate e deixe cozinhar. Escorra a massa e junte ao molho.

Fonte: site receitas.com

 

 

 

 

>> Acesse aqui o Diário da Região Digital

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso