X
X

Diário da Região

16/04/2016 - 00h00min

Boca em boca

Carla adoça a boca de rio-pretenses com seus 'bolinhos'

Boca em boca

Jhonny Torres Carla mostra os cookies com gotas de chocolate, um dos produtos mais apreciados
Carla mostra os cookies com gotas de chocolate, um dos produtos mais apreciados

Uma miniatura de um bolo de festa, charmoso e prático, e também uma bolacha doce diferenciada por ter gotas de chocolate: minicakes e cookies são as escolhas da atendente Carla Figueiredo Carriel, 30 anos, para adoçar a boca dos rio-pretenses. Apaixonada pela culinária e aventureira da cozinha, depois de ouvir infinitos pedidos de amigos e familiares para que fizesse os doces, decidiu confeccionar em maior escala, e lançou a Joli Petit.

As guloseimas feitas por ela são paixões consagradas nos Estados Unidos e agora estão seduzindo por aqui. Carla criou a marca e começou a vender os minicakes e os cookies há dois meses e já agenda pedidos para semanas seguintes por não ter como atender a todos. “É incrível, as pessoas estão gostando muito. Começou com eu convidando meus amigos para curtirem a página que criei no Facebook, mas espalhou e muita gente que nem conheço está fazendo encomendas, até para festas já sou chamada”, conta Carla.

Na opinião dela, os diferenciais dos produtos são as belas embalagens - a pessoa que compra pode presentear um amigo - e o mais importante, as receitas. “Os minicakes têm gosto de bolo da vó e o cookie é uma tradição de décadas dentro da família da minha sogra”, afirma. E foi com a avó Diva que a atendente começou a aprender a cozinhar, ainda criança. Ela conta que ia para a casa da avó e a ajudava a fazer bolos, doces e pratos do dia a dia.

“Lá é tipo a Dona Benta, do Sítio do Picapau Amarelo, mesa cheia de coisas muito gostosas e feitas artesanalmente”, diz. “Meu pai também sempre gostou muito de cozinhar e estimulou a me aventurar nas magias dos sabores”, completa. Atualmente ela faz minicakes de cinco sabores: bolo branco com doce de leite, cenoura e chocolate, fubá com goiabada, banana caramelizada e chocolate com Nutella, o novo lançamento.

“São bolinhos de vó mesmo, você sente o gosto simples da massa, mas, depois de assados, eu os recheio e faço a cobertura, então, ficam minibolos de festa”. As vendas são feitas no formato individual, com uma unidade, e familiar, com cinco. Os cookies são no padrão tradicional, com gotas de chocolate, e têm também os com recheio de Nutella. Os cookies podem ser comprados com três unidades ou dez.

Prazer

Para sua sorte, Carla nunca foi muito fã de doce. Há um ano meio ela fez cirurgia bariátrica e, depois da redução de estômago, é comum a pessoa não conseguir mais comer alimentos açucarados. A síndrome de dumping é provocada após o consumo um pouco maior de alimentos ricos em carboidrato e açúcar, pode causar sonolência, fraqueza, náuseas, cólicas intestinais, diarreia, palpitações, sudorese e desmaio. 

“Nunca gostei muito de doce, minha paixão é cozinhar. Não como sushi, mas faço para meus amigos. Convido grupos para irem na minha casa, pergunto o que querem comer, e cozinho. Amo a cozinha”, afirma. Mesmo não sendo uma preocupação pessoal, Carla está fazendo experiências a pedido de clientes. O desafio agora é conseguir fazer os cookies e os minicakes nas versões light e diet, com menos calorias, mas que sejam tão gostosos como os tradicionais. “Estou pesquisando”, conclui.

Conheça a história do cupcake

A primeira menção do cupcake que se tem notícia é de 1796, quando uma anotação de receita de “um bolo para ser assado em pequenas xícaras” foi escrito em Culinária Americana, por Amelia Simms. Ficou conhecido também pelo nome de bolo 1234 porque a fórmula seguia rigorosamente a sequência: uma xícara de manteiga, duas de açúcar, três de farinha e quatro ovos.

Em 1996, foi aberta a primeira cupcakeria em Nova York, aumentando a popularidade do doce. Marcado em cenas de filmes como O diabo veste Prada, Mulheres Perfeitas e Sex and the Cirty, o cupcake tornou-se o queridinho da América e de fãs da gastronomia. A polêmica em torno do surgimento dos cookies é interessante. Era um “pequeno bolo” para testar a massa e a temperatura do forno antes de colocar o bolo inteiro, minimizando erros e perdas de receitas.

Teriam sido os britânicos que descobriram a bolachinha e acharam que combinaria com seu tradicional chá. Mas antes da história europeia, há indícios que apontam que o biscoito surgiu na Pérsia, no século 7. A região pioneira no cultivo do açúcar espalhou o consumo dos cookies para o Velho Continente a partir da conquista muçulmana da Espanha. Já na América, eles chegaram com as colonizações britânicas e alemãs.

Receita

Cookies - 16042016

Cookies

Ingredientes

  • 2 ovos
  • 4 colheres de sopa de margarina com sal
  • 2 xícaras de chá de farinha de trigo
  • 3/4 de xícara de chá de açúcar mascavo
  • 3/4 de xícara de chá de açúcar cristal
  • 1 colher de chá de pó royal
  • 1 colher de chá de essência de baunilha
  • 1 barra de 180 gramas de chocolate meio amargo picado em quadradinhos pequenos

Modo de preparo

Em uma vasilha, misture todos os ingredientes secos, em seguida acrescente os ovos, a baunilha e a margarina e mexa com uma colher até formar massa homogênea com consistência de margarina. Adicione o chocolate picado e misture. Faça bolinhas com uma colher e coloque em uma assadeira (não precisa ser untada) com separação entre elas. Leve ao forno médio por 15 a 20 minutos. Depois de promtos, é preciso esperar esfriar para que fiquem crocantes. 

 

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso