X
X

Diário da Região

25/04/2016 - 20h20min

Exercício Físico

Chegadas e Partidas

Exercício Físico

Guilherme Baffi O gerente de vendas Paulo César Lipari Junior, 27 anos, e a estudante de arquitetura e projetista Maíra Lázaro, 24, surpreenderam a equipe médica que os acompanhou durante os dois meses de treinamento de corrida. Os dois apresentaram melhora da saúde e estão motivados a continuar correndo após a série
O gerente de vendas Paulo César Lipari Junior, 27 anos, e a estudante de arquitetura e projetista Maíra Lázaro, 24, surpreenderam a equipe médica que os acompanhou durante os dois meses de treinamento de corrida. Os dois apresentaram melhora da saúde e estão motivados a continuar correndo após a série

Há dois meses, quando convidamos Maíra e Paulo para participarem da série Vamos Correr?, eles eram uma mistura de empolgação e medo, mas ao longo do tempo foram ganhando confiança e condicionamento físico, enquanto perdiam peso e abandonavam a vida sedentária. "Meu maior medo era com a comida. Nunca imaginei que fosse conseguir passar os finais de semana sem lanche, pizza ou qualquer tipo de alimento gorduroso.

Não vou dizer que não tive nenhum deslize, tive sim. Tomei refrigerante algumas vezes, não consegui parar de fumar e quando fui em alguma festa dei uma deslizada, mas sempre corri atrás do prejuízo no dia seguinte. No fim percebi que não estava fazendo isso pela série, mas por mim. Eu mudei a minha forma de pensar e me alimentar corretamente foi uma consequência das minhas atitudes", diz Maíra Lázaro, 24 anos, estudante de arquitetura e projetista.

 

Fernando Loria, Maíra, Marcelo Lopes, Paulo, Adalberto Lorga Filho e Ururahy Botosi Barroso - 26042016 Nutricionista Fernando Loria, Maíra, educador físico Marcelo Lopes, Paulo, cardiologista Adalberto Lorga Filho e psiquiatra Ururahy Botosi Barroso. Durante dois meses, essa equipe de profissionais acompanhou nossos bravos corredores em busca de mais saúde

Contra o relógio

O educador físico Marcelo Lopes, da Outdoor Assessoria Esportiva, de Rio Preto, conta que mesmo se esforçando para chegar bem ao final Maíra terá de correr contra o relógio para atingir a meta estipulada pela série: correr 5 quilômetros. "Durante duas semanas, a Maíra não treinou e isso fez uma diferença muito grande no desenvolvimento dela. Para correr os 5 quilômetros ela terá de treinar muito durante as próximas semanas para só assim descobrirmos se ela estará apta para completar a prova", diz.

Durante duas semanas, Maíra não conseguiu treinar. "Peguei uma infecção de urina e o médico me proibiu de correr, depois começou a semana de prova na faculdade e não consegui me organizar. Sei que não é desculpa, mas acabei me enrolando e no fim a maior prejudicada fui eu. Antes da corrida do dia 8 de maio, irei treinar. Vou conseguir, porque eu quero e porque eu posso", garante.

Impulso

O gerente de vendas Paulo César Lipari Junior, 27 anos, gostou tanto do novo estilo de vida que avisa: "Não quero parar por aqui. Pretendo continuar correndo e quem sabe me aventurar no triatlo. Quero dar início logo aos treinos com bike. Na alimentação, sofri, mas aprendi muito nesses dois meses e não quero resgatar os quilos que perdi, então pretendo incluir a alimentação saudável em minha vida. Me sinto mais disposto. Mudei meus hábitos alimentares de forma consciente e isso foi bom.

Fiz até minha mulher 'entrar na dança'. Nós dois saímos ganhando com a série", conta rindo. A dedicação de Paulo trouxe a ele grandes benefícios. "Na primeira consulta, eu não quis assustar o Paulo, mas a quantidade de gordura que ele tinha no corpo era preocupante. Já vi gente com esses mesmos índices infartar aos 45 anos. O Paulo perdeu 10 quilos de gordura corporal em 2 meses, e isso é muito bom", explica o nutricionista Fernando Loria. 

 

Arte - perfil Maíra - 26042016 Clique na imagem para ampliar

Surpresa

Para o cardiologista Adalberto Lorga Filho, do Instituto de Moléstias Cardiovasculares (IMC), de Rio Preto, os resultados finais foram uma surpresa boa. "Não é novidade para ninguém que a junção de alimentação saudável com atividade física dá certo. O que me surpreendeu, e que podemos usar para mostrar aos pacientes, foram os resultados em tão pouco tempo.

Em apenas dois meses, com dedicação, os participantes conseguiram abaixar índices, melhorar condicionamento físico, perder peso, e tudo isso de forma saudável e consciente. Não é preciso seis meses ou um ano para começar a ver resultados. Eles mudaram o estilo de vida e os exames provaram que, em dois meses, se a pessoa se dedicar e tiver um bom acompanhamento, os resultados virão", comemora. 

Corpo e mente equilibrados

A atividade física não faz bem apenas para o corpo, ela trabalha em prol da nossa mente. O psiquiatra e psicoterapeuta Ururahy Barroso, da Clínica Felicidade, em Rio Preto, conta que assim que os personagens Paulo e Maíra chegaram ao seu consultório foi possível perceber uma grande ansiedade, níveis de compulsão bem acentuados e uma inteligência emocional baixa.

"Trabalhamos todos esses fatores durante as sessões para que o propósito de emagrecer sofresse o mínimo possível de influência emocional, muito pelo contrário, trabalhamos para que o emocional fosse útil e os auxiliasse nesse projeto de emagrecimento com saúde definitivo", diz. Segundo o especialista, nesses dois meses, os personagens conseguiram desconstruir a ansiedade e transformaram a ansiedade em tranquilidade.

 

Arte - Perfil Paulo - 26042016 Clique na imagem para amplair

"Quem tem ansiedade tem fome e se diminuímos ansiedade e substituímos por tranquilidade, há uma ingestão compulsiva menor de alimentos", esclarece Barroso, que continua: "Outra coisa importante é o controle emocional, que chamamos de autocontrole. Hoje está comprovado que o autocontrole é mais importante do que a autoestima. E apesar do pouco tempo, eles foram apresentando esse autocontrole", conta.

Normalmente, se estamos tristes ou felizes, comemos, mas, segundo o psiquiatra, assim que desenvolvemos imunidade emocional e deixamos que os fatores externos interferam menos em nossa vida, até podemos perder o controle uma vez ou outra, mas isso não será compensado através da ingestão compulsiva de alimentos. "O que importa é que aquela alimentação não seja compulsiva para compensar um estado de infelicidade. Os felizes têm mais facilidade para controle do peso.

Enquanto os infelizes acabam buscando na ingestão do alimento uma compensação emocional, mas que acaba sendo apenas uma compensação física. Acaba querendo matar a sede com água salgada e aquilo não tem fim", ensina. Durante os dois meses em que Paulo e Maíra frequentaram a clínica de Barroso eles progrediram e encontraram prazer na atividade física.

"Além da atividade física trazer os benefícios necessários para o corpo, ela também produz dopamina, endorfina, serotonina. Dessa forma, também acaba trazendo benefícios emocionais, e assim criamos um círculo virtuoso da felicidade, em que a pessoa faz atividade física, se sente bem e quer fazer de novo para sentir bem-estar, e junto com essa compensação prazerosa vêm os benefícios físicos em função da própria atividade do corpo. É uma coisa compensando a outra", explica. 

Corridadas mães no Riopreto Shopping

No início da série, os personagens Paulo e Maíra foram desafiados a correr 5 quilômetros após dois meses de treino. Para que eles possam atingir sua meta, no dia 8 de maio, os dois irão participar da Corrida de Rua Riopreto Shopping - Mega Etapa Mães. A primeira edição do evento terá percursos de 5 e 10 quilômetros, com largada às 8h45, do estacionamento do Riopreto Shopping. A Revista Bem-Estar estará presente no evento para acompanhar e dar força ao Paulo e a Maíra durante o percurso. 

 

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso