Diário da Região

24/11/2001 - 00h05min

Influência

Astrologia levada a sério

Influência

Editoria de Arte NULL
NULL
A astrologia, ao contrário do que muita gente pensa, não se resume apenas aos signos. Os astros, os planetas e vários outros aspectos têm muito mais influência na vida do ser humano do que supõem os acompanhantes de horóscopos. “As pessoas, em geral, buscam a astrologia pensando em adivinhações,” reclama a pesquisadora e astróloga Clélia Maria Salles Bueno, formada pela Universidade de São Paulo. Ela será a conferencista numa palestra gratuita, dia 26 de novembro, às 20 horas, a ser realizada no Espaço Cultural Subhadra, em Rio Preto. O evento tem por objetivo mostrar como a astrologia pode influenciar os relacionamentos, sejam eles filiais, amorosos, de negócios ou sociais. A astróloga explica que esta ciência estuda os aspectos subjetivos dos astros e pode ajudar uma pessoa a tocar melhor uma sociedade e incentivar a mudança de determinados comportamentos, desde que se busque na ajuda terapêutica a orientação que necessita para alterar aquilo que a incomoda. “Você não pode mudar o mapa natal da pessoa, mas pode ajudar a trabalhar suas dificuldades,” diz.

Trata-se de uma ciência muito antiga e que passou a ter maior reconhecimento há cerca de seis mil anos, quando foi redescoberta pelos gregos. De acordo com Clélia Bueno, a astrologia é tão importante em todos os aspectos da vida que “mereceu até mesmo uma recomendação por parte do físico Celsius. Ele sugeriu que todo bom médico estudasse astrologia antes de exercer a medicina, pois certamente teria maior possibilidade de ajudar as pessoas no processo de cura.” Isto porque, ao conhecer os detalhes oferecidos pelo mapa do doente, teria chance de atuar mais diretamente na doença, distinguindo melhor a origem - orgânica, emocional ou psicológica. O Sol é um astro regente importante no mapa, mas a Lua e o signo ascendente também vão definir e dar todo o colorido à sua existência, além de serem fundamentais para definir situações boas e ruins, seja no caráter, no emocional ou na personalidade de cada um.

Ela explica que o signo da pessoa é apenas um dos itens que ajudam a entender uma série de fatores. Para ilustrar melhor como funciona, a astróloga cita como exemplo uma pessoa nascida em 14 de janeiro de 1968, sob o signo de Capricórnio. Nesse caso, a capricorniana estava com o Sol na constelação de Capricórnio, e a lua no signo ascendente de Câncer. Isto possibilita a leitura dos elementos aos quais esta pessoa pertence - terra, fogo, ar e água - ou seja Capricórnio (sol) é um elemento terra que está firmemente ligado à praticidade, porém sofre as influências de Câncer (Lua), que é água e tem como características predominantes a meiguice. Portanto, como terra e água interagem, o resultado é uma grande tolerância a frustrações, associada, neste caso, à ponderação antes de tomar decisões. Clélia Bueno esclarece que, ainda neste caso, o fato de o Sol estar mais forte do que a Lua no dia do nascimento e fazer conexões com vários planetas, como Júpiter, Urano e Plutão, denota que a pessoa gosta de ser apreciada e que, portanto, a sua opção profissional será feita em função deste aspecto. Portanto, o mapa natal pode mostrar vários fatores que irão contribuir para o autoconhecimento. A astróloga revela que apenas 30% das pessoas buscam fazer o seu mapa com o intuito de obter esse tipo de informação; os outros 70% ainda querem saber se a astrologia é capaz de adivinhar se a riqueza está entre as possibilidades do futuro.

A pernambucana Ana Cláudia, 28 anos, conta que sua experiência foi gratificante. “A partir do momento em que decidi fazer meu mapa astral mudei toda a minha vida. Já havia feito uma faculdade e estava atuando na área de comunicação, embora muito frustrada, pois não conseguia me sentir feliz com o trabalho que ainda faço. Descobri com a ajuda do mapa que tinha vocação para enfermagem e mudei radicalmente. Passei a cursar outra faculdade e hoje, antes mesmo de concluir o curso, já estou me sentindo realizada. Sei que terei muito sucesso,” garante. A astróloga, que também fez astronomia e possui co

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso