Diário da Região

24/01/2008 - 00h38min

Insights

As portas da percepção

Insights

Lézio Júnior/Editoria de Arte NULL
NULL
Algumas vezes a solução de um problema nos vem à mente de forma absolutamente repentina. De uma hora para outra, ?surge uma luz? e a resolução da dificuldade parece tão óbvia que nos espantamos de não ter chegado a ela antes. Essa percepção súbita é conhecida como insight, que pode ser definido como a compreensão repentina de algo. Quanto maior for nossa capacidade de encarar problemas de um ângulo diferente do habitual, mais será possível se beneficiar dessa habilidade, segundo a analista junguiana Denise Ramos, da PUC, de São Paulo. ?O insight é uma conclusão sobre um assunto no qual já se pensou e refletiu muito. Num momento de distração da mente, a idéia emerge na cabeça e então é possível ter uma visão global das coisas, tornando a solução muito mais fácil?. Na opinião da terapeuta psicorporal morfoanalista Valmisa De Sordi, de Rio Preto, a propensão de ter ou não essa habilidade vai depender do grau de autoconhecimento. ?Se a pessoa vive na superficialidade o acesso aos sentimentos será mais limitado?, afirma.

O insight requer uma atitude adequada do consciente em relação ao inconsciente, ou seja, valorizar sonhos, imagens, devaneios - a linguagem simbólica e poética de nosso dia-a-dia. Em vez de subjugar a mente aos rigores do raciocínio lógico, é preciso parar, relaxar, respirar, tornar a abstração um hábito. O mental lógico e racional pode ajudar ou pode atrapalhar nossa capacidade de usufruir da súbita percepção. Pessoas controladoras têm dificuldade em deixar os pensamentos livres e, portanto, provocar insights, de acordo com a psicoterapeuta Maria de Melo, autora de ?A Coragem de Crescer - Sonhos e Histórias para Novos Caminhos? (ed.Record). ?Se a pessoa tem tudo sob controle, a possibilidade de algo sair errado ou fora do que espera, deseja e idealiza é mínima. Assim, não há frustrações e nem sofrimento.

Além de ser impossível controlar tudo, a preocupação em não falhar impede o indivíduo de arriscar, inovar. Nada flui e acabamos limitando nossa atenção àquilo que queremos controlar. Quanto mais aprisionada a mente, menos espaço sobra para o insight?. Buscar novos caminhos, relaxar, descontrair e, principalmente, ter muito claro que a maioria dos acontecimentos independe completamente de nossa vontade são boas dicas para abrir as portas da percepção. A meditação é uma forma de se conectar consigo mesmo e ajuda a ter insight. Também é preciso estar mais aberto aos eventos que nos cercam. Sintonizar com a sincronicidade da vida. Aproveitar as circunstâncias que, apesar de às vezes não enxergarmos, são cheias de significado.

Percepção
Originário, provavelmente, do escandinavo e do baixo alemão, insight é definido na língua inglesa como ?a capacidade de entender verdades escondidas?. As religiões ocidentais e orientais também reconhecem essa habilidade, porém, de formas distintas. De modo geral, uma súbita percepção de conteúdo religioso se apresenta como uma revelação ou inspiração divina. No caso do budismo, está relacionado a um estado de consciência em que o indivíduo percebe com clareza sua fusão com o Universo. Seria uma manifestação da ?primeira mente?, que não é conceitual. O que vem em seguida é a mente conceitual, que analisa o lampejo da primeira e o conceitua.

Insight não é o mesmo que intuição
A intuição, ao contrário do insight, é a informação que vem à mente sem que se saibam as razões. ?É algo muito importante para a dimensão humana. Podemos dizer que é o nosso canal de contato com a alma, com a parte de nós mesmos que é mais integrada, mais capaz de ver longe, abranger e integrar mais informações, aquelas sutis, que o raciocínio nem leva em conta?, diz a psicoterapeuta Maria de Melo, de São Paulo. Segundo ela, a intuição está mais ligada ao cérebro direito, o qual ainda é pouco usado no ser humano. Para desenvolvê-lo é necessário estar aberto a conteúdos novos, dimensões novas. ?O medo nos diminui, nos aperta. A coragem de ser nos amplia, nos deixa receptivos a coisas que façam sentido no mais profundo de nós, mesmo que não sejam valorizadas no

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso