X
X

Diário da Região

28/08/2016 - 00h00min

Primeiros socorros

Ao sinal de perigo, leve seu pet ao veterinário

Primeiros socorros

Mara Sousa 19/8/2016 Emanuela tomou um susto quando a Lolla, sua cadela da raça Spitz Alemão, tomou oito comprimidos. “Entrei em desespero. Não sabia o que fazer”
Emanuela tomou um susto quando a Lolla, sua cadela da raça Spitz Alemão, tomou oito comprimidos. “Entrei em desespero. Não sabia o que fazer”

Quem vê Lolla assim cheia de charme e simpatia não imagina o susto que ela pregou em seus donos. num momento em que ficou sozinha, por 'raiva' ou 'arte', a Spitz Alemão de quase um ano de vida engoliu oito comprimidos usados por um integrante da família para o tratamento de pressão. 

“Eu entrei em desespero quando a encontrei toda mole. Ela não reagia aos nossos estímulos. E olha que ela é muito, muito arteira”, conta Emanuela Barreira Dyonisio, 18 anos.

Os comprimidos estavam em cima da estante, em um dos quartos da casa. Lolla engoliu a medicação quando estava sozinha, há duas semanas. “Ela conseguiu escapar do espaço que fica e pegou os remédios. Ela sempre apronta alguma coisa quando percebe que está sozinha. Mas desta vez eu não sabia o que fazer”, conta Emanuela.

De acordo com a veterinária Cibelli Soares Frade, intoxicações por medicamentos consumidos pelos próprios donos do animal são os 'sustos' mais pregados pelos animais. “Quanto mais comum para nós, mais tóxico para os nossos pets, podendo levá-los à morte. A intoxicação por carrapaticidas, usados de forma incorreta, também é bem comum.”

A veterinária orienta que o proprietário do pet procure um profissional o mais rápido possível. “Não tem muito o que o dono fazer. Não tem nenhuma manobra segura para o proprietário fazer em casa. É melhor que ele se concentre em prestar socorro levando ao veterinário com o nome do produto que foi ingerido pelo animal”, aconselha.

Cibelli destaca que é muito difícil que os animais, principalmente cães, se engasguem, “mas, caso aconteça, tente examinar a boca e a garganta para ver se tem algum objetivo obstruindo”.

“É importante não se confundir, achando que é um engasgo. Existem patologias em que o cão faz uma 'mímica' parecida com engasgo e muitos proprietários vêm até à clínica com queixa do animal estar engasgado, quando na verdade não está”, alerta a veterinária.

Kit de emergência

Assim como no caso da maioria dos seres humanos, que levam uma cartela de remédio ou curativos na bolsa para futuras emergências, os animais também precisam de um kit de emergência, segundo a veterinária Mariana Hosaki. Um dos itens indispensáveis é material para curativos, como ataduras, esparadrapos, água oxigenada, antisséptico e gaze.

O kit precisa conter também toalha e luvas grossas, caso seja necessário conter o animal com mais força, sem deixar de ter segurança. Além de colar elizabetano nos casos de trauma, carvão mineral ativado para usar nos casos de intoxicação, e seringas (sem agulhas) para administrar medicações prescritas pelo médico veterinário. 

“Deve-se também ter cuidados especiais ao transportar o animal até a clínica ou hospital veterinário”, destaca Mariana. Para isso, de acordo com a veterinária, tenha uma caixa de transporte que comporte o animal com conforto. A mesma usada para levar animais em viagens.

Sustos pregados pelos animais

- Intoxicação
- Atropelamento
- Brigas entre animais
- Ingestão de corpo estranho
- Afogamento
- Ferimentos diversos
- Convulsões
- Produtos que são venenos
- Medicação consumida por seres humanos
- Produtos químicos
- Chocolate
- Inseticidas e venenos
- Algumas plantas

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso