X

Diário da Região

12/07/2015 - 00h32min

Capacidade de amar

A serviço de Deus

Capacidade de amar

Mara Sousa Rodrigo Vieira afirma que o sentimento de servir a Deus e aos outros é sempre de alegria e gratidão. Diante de seus testemunhos, palestras e encontros, ele tem certeza de que cumpre seu chamado e a sua vocação
Rodrigo Vieira afirma que o sentimento de servir a Deus e aos outros é sempre de alegria e gratidão. Diante de seus testemunhos, palestras e encontros, ele tem certeza de que cumpre seu chamado e a sua vocação

Roberto Shinyashiki, psiquiatra, empresário e escritor brasileiro, afirma que, para viver um grande amor, temos de melhorar nossa capacidade de amar. Para se sentir completo, é preciso se doar para o outro. À frente da Editora Gente, Shinyashiki, que também é consultor, orientador e conferencista de renome internacional, buscou orientação com mestres em todo o mundo. No entanto, para o autor, o maior mestre de todos é Jesus Cristo. "E até Jesus pediu para Deus para se afastar dos problemas. Mas Deus reforçou e disse que todos têm que viver seu calvário, seus dramas." 

Segundo Shinyashiki, tudo acontece no cronograma de Deus, e uma forma para as pessoas viverem equilibradas e em paz é por meio da doação ao outro, de forma gratuita. "Aceitar essa experiência já é algo transformador", reforça. E uma forma de doação é viver a serviço de Deus. Na Bíblia, em Eclesiastes, Deus fala do tempo de semear e de colher. "Todos devem ler esses textos para entender o papel no mundo, numa vida que é muito dinâmica. Certa vez, enquanto procurei um templo no Nepal para tentar entender determinada frustração, uma mestre me disse que as pessoas sofrem porque são ignorantes. E eu entendi que ela estava certa. Aprendi que tinha de continuar com minha função de ajudar os outros", diz Shinyashiki. 

Mariella Silva de Oliveira Costa, mestre em ciências médicas da Canção Nova, afirma que servir a Deus traz muitas alegrias, toma tempo, sim, mas o pouco que se dá a Ele é multiplicado. "Servir é um ato de humildade, principalmente nos dias de hoje, em que todas as atitudes visam ao lucro. Servir a Deus é graça. Não é moeda de troca, mas o serviço fiel nos mostra a fidelidade Dele para conosco, pois enquanto cuidamos das coisas Dele vamos percebendo o cuidado Dele para com nossa família e nossa vida."

Ela cita um exemplo para valorizar o papel de servo. "Comece a reparar que, em geral, as pessoas que servem a Deus têm vários outros compromissos e dão conta do recado, enquanto boa parte de quem está à toa nunca tem tempo para as coisas de Deus. Quem serve não é melhor que os outros, mas talvez faça escolhas mais direcionadas, tenha foco e, portanto, consiga aproveitar melhor as 24 horas do dia em atividades sadias e que dão resultado."

 

Oceander Veschi Oceander Veschi desenvolve um trabalho com idosos do Centro Espírita que frequenta, o Aeluz, e acredita que todas as pessoas podem ser úteis, seja em casa, no trabalho, atendendo a um telefonema ou respondendo a alguém

Mensagens de fé e esperança

Oceander Fernando Fonsêca Veschi tem 37 anos e é fisioterapeuta. Paralelamente ao trabalho, ele se dedica a levar a palavra de Deus para consolar ou orientar as pessoas. Esse trabalho começou 11 anos atrás, quando passou a frequentar as palestras do professor Rodrigues Ferreira, no centro espírita que frequenta, o Aeluz. "Exerço a função de facilitador no Centro, onde estudamos o evangelho de Jesus na sua essência, toda quinta-feira. Também filmo palestras e as divulgo no Youtube, entendendo que a divulgação de mensagens que contribuam para nosso aperfeiçoamento moral como seres humanos é uma dádiva para nosso mundo."

Ele também utiliza o Facebook como ferramenta de divulgação de mensagens de esperança, otimismo e fé. "Quando me solicitam, escrevo mensagens para blogs e sites que têm como enfoque nossa melhoria interna. Os trabalhos voluntários que tenho a alegria de realizar são presentes que o Criador me concede, dia a dia." Ao se colocar a serviço de Deus, ele diz que se sente útil e feliz. "Vivemos em um mundo onde todos temos sutis diferenças, e quando nos ajudamos fica mais fácil a convivência. Nossa sensação de felicidade aumenta quando procuramos diminuir os infortúnios daqueles que nos cercam", afirma Veschi. 

‘Eu cumpro meu chamado’

Rodrigo Vieira divide seu tempo entre uma confecção e o grupo Comunidade Católica União Fraterna. Começou o trabalho em 1995, quando tinha 18 anos. Hoje, aos 37, ele é pregador e formador da comunidade. A agenda é dividida entre compromissos paroquiais, diocesanos e comunitários. "Viajo pelo Brasil pregando e aplicando formação. Dentro da Renovação Carismática Católica (RCC), faço parte do Ministério de Oração por Cura e Libertação", revela.

Dois dias da semana são dedicados à família e os demais para o trabalho de evangelização. "O tempo é apertado, porém, tenho equipes qualificadas que me auxiliam na parte profissional, como missionários. Sozinho jamais conseguiria cumprir todos os compromissos e tarefas. O convívio com pessoas que compartilham dos mesmos ideias e objetivos são fundamentais para o bom êxito das missões."

De acordo com Vieira, o trabalho gera um sentimento de alegria e gratidão. "É muito bom saber que, apesar das limitações, posso contribuir de forma positiva na vida das pessoas. Pessoas, muitas vezes, com quadros de patologias graves, físicas e espirituais. Diante dos testemunhos, tenho a certeza de que cumpro meu chamado e vocação." 

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso