X
X

Diário da Região

18/09/2017 - 10h33min

CPI DO LIXO

"Não tinha fiscal no aterro", afirma ex-secretário

CPI DO LIXO

foto: Vinícius Marques Ex-secretário de Meio Ambiente de Rio Preto Clinger Gagliardi durante depoimento
Ex-secretário de Meio Ambiente de Rio Preto Clinger Gagliardi durante depoimento

O ex-secretário de Meio Ambiente de Rio Preto Clinger Gagliardi prestou depoimento por quatro horas nesta segunda,18, na Câmara na CPI que investiga com contratos de lixo na gestão de Valdomiro Lopes (PSB). Os contratos em apuração foram firmados pela Constroeste. Clinger foi sabatinado pelo relator da CPI, Pedro Roberto (PRP) e pelo presidente da comissão, Marco Rillo (PT).

 


Apenas no ano passado, a Constroeste recebeu cerca de R$ 60 milhões em contratos variados, como coleta de lixo domiciliar e faxina urbana. Os quatro contratos foram firmados na gestão do ex-prefeito Valdomiro Lopes (PSB). São dois de faxina urbana, um de 2010 e um de 2013, e dois de coleta e destinação final de resíduos domiciliares.

 


Clinger aditmiu que a Secretaria de Meio Ambiente não tinha fiscal em aterro da empresa em Onda Verde, mas disse que o “serviço” seria fiscalizado. “Havia fiscalização do serviço. Eu realmente não tinha fiscal fixo lá em Onda Verde (em aterro da Constroeste). Não fui autorizado, não tinha como fazer para deixar alguém lá direto, mas a fiscalização existia”, afirmou. Na sequência, o vereador Pedro Roberto (PRP) questionou o ex-secretário sobre como era feita a fiscalização do que era coletado na faxina urbana. “Tínhamos ordem de serviço mensal, inclusive com protocolo da secretaria”, disse Clinger.


Ao ser questionado por Rillo de como havia controle na fiscalização do contrato de faxina urbana com relação ao número de caminhões que a empresa deveria fornecer ao município, Clinger disse que “seus fiscais viam” os veículos nas ruas. O contrato previa duas equipes com 12 caminhões, cada. No ano passado, o contrato foi alterado para exigência de apenas uma equipe. Documentos que a própria Controeste enviou para a CPI, no entanto, apontam que a média mensal de caminhões da empresa que deram entrada no aterro no contrato faxina era de entre 10 e 14 caminhões.

 


A faxina urbana foi criada para combate de focos de dengue. O secretário admitiu que a “administração pecou” por não colocar mais fiscais – que ele não afirmou quantos seriam no total – para fiscalizar contratos de lixo. Ele disse que nove fiscais de posturas da Prefeitura auxiliava a equipe de Meio Ambiente.


O ex-secretário disse ainda, em relação a contrato de coleta de lixo domiciliar contrato firmado na primeira gestão de Valdomiro era “impraticável” com relação a limpeza de bocas de loco, os bueiros, que deveriam ser pintados pela Constroeste, além de limpos. Segundo ele, esta exigência foi alterada em novo contrato assinado no ano passado, em licitação que também teve a Constroeste como vencedora. Afirmou que a administração “pecou” com relação a fiscalização de contratos. Ele disse que pediu que o número de fiscais fosse ampliado. Disse que acreditava na “boa fé” da empresa contratada.


Sobre entradas e saídas de veículos da Controeste em aterro de Onda Verde no contrato sobre a faxina urbana no qual documentos apontam que caminhões davam entrada no aterrro carregados e por mais 40 vezes em 2014, por exemplo, o mesmo caminhão saia a voltada seis minutos depois, Clinger disse que no local há uma área de transbordo do lixo. Os caminhões, então, recolhiam lixo que já estava no aterro, em uma área do lado, e entravam no local e saiam a voltavam. “Isso pode ser feito neste tempo”, disse.


Para o presidente da CPI, apesar de responder todas as questões, o ex-secretário pouco acrescentou nas investigações. “Ele falou sobre tudo, mas não conseguiu explicar a questão da fiscalização”, afirmou Rillo. Nesta terça, será ouvido representante da Constroeste e na quarta, 20, é a vez do ex-prefeito Valdomiro Lopes (PSB) falar sobre o assunto na CPI. O prazo final para a comissão apresentar relatório é dia 10 de outubro.


Em documento encaminhado à comissão, a Constroeste negou irregularidades nos contratos e disse tinha a disposição da prefeitura mais de 24 caminhões, previstos no contrato da faxina urbana.


Durante o depoimento teve troca de farpas entre o secretário de vereadoes da CPI. Clinger chegou a dizer que iria “parar” o depoimento cas não fosse constato que o scontato de faxina urbana era , segundo ee, “fiscalizado”. “Eu tinha informação de que estava sendo fiscalizado, pronto”, disse. Durante o depoimetno, o ex-secretário reclamou várias vezes da imprensa. “Acho que as vezes extrapola”, disse. Depois do depoimento, Clinger se negou a conversar com a imprensa.

 

Clinger falou ainda sobre contrato de lixo da saúde e coleta de animais mortos. Para a comissão, a Prefeitura adota regra de pagar determinados valores para animais mortos não contaminados e preços superiores a contaminados, sem que exista equipe para verificar esta situação.

 

Atualizado às 18h38  

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso